Você está aqui: Página Inicial > Cidadania e Justiça > 2010 > 10 > Livro de série sobre imigrantes no Rio de Janeiro narra trajetória dos judeus

Geral

Livro de série sobre imigrantes no Rio de Janeiro narra trajetória dos judeus

por Portal Brasil publicado: 25/10/2010 11h08 última modificação: 28/07/2014 09h08

Ao longo dos séculos 19 e 20, a cidade do Rio de Janeiro foi o destino escolhido por milhares de imigrantes europeus, que fugiam das guerras, da intolerância religiosa ou apenas estavam em busca de novas oportunidades. A história de uma dessas ondas migratórias é contada no livro Judeus Cariocas, lançado na última semana no Palácio da Cidade, sede da prefeitura do Rio de Janeiro.

Segundo volume da série “De Pai para Filho: Imigrantes no Rio de Janeiro”, a obra narra a trajetória dos judeus que emigraram para a cidade e suas variações étnicas, os ashkenazim e os sefaradim. Em diferentes capítulos, são relatadas as estratégias de sobrevivência dos primeiros imigrantes, a integração dos já nascidos e criados no estado à sociedade brasileira e carioca e a história pessoal de importantes membros da comunidade judaica na capital fluminense.

Editado pela Documenta Histórica, o livro foi organizado por Mozart Vitor Serra e Fernando Cotta Portela Filho, com textos dos professores Keila Grimberg e Flavio Limoncic, do Departamento de História da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio).

A série “De Pai para Filho: Imigrantes no Rio de Janeiro” é uma iniciativa do Instituto Light, em parceria com a Secretaria Estadual de Cultura. O primeiro volume, lançado em junho deste ano, aborda os imigrantes portugueses no Rio de Janeiro. O próximo vai tratar da contribuição dos árabes à história da cidade.

 

Fonte:
Agência Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Conheça a atuação do Ministério dos Direitos Humanos
Principal função da pasta, de acordo com a ministra Luislinda Valois, é cuidar de todo o cidadão desde o nascimento até o seu último dia de vida
Sistema de cotas pode garatir mais negros nos espaços de poder
Ministra dos Direitos Humanos, Louislinda Valois, defende mais espaço para negros na diplomacia e nos tribunais brasileiros
Conselhos Tutelares recebem kits para defesa de crianças e adolescentes
Kits são compostos por um automóvel, cinco computadores, uma impressora, um bebedouro e um refrigerador
Principal função da pasta, de acordo com a ministra Luislinda Valois, é cuidar de todo o cidadão desde o nascimento até o seu último dia de vida
Conheça a atuação do Ministério dos Direitos Humanos
Ministra dos Direitos Humanos, Louislinda Valois, defende mais espaço para negros na diplomacia e nos tribunais brasileiros
Sistema de cotas pode garatir mais negros nos espaços de poder
Kits são compostos por um automóvel, cinco computadores, uma impressora, um bebedouro e um refrigerador
Conselhos Tutelares recebem kits para defesa de crianças e adolescentes

Últimas imagens

Informações são fundamentais para aperfeiçoar o atendimento à população
Informações são fundamentais para aperfeiçoar o atendimento à população
Patrick Grosner/MDSA
Ao todo, 11 projetos de comunidades indígenas foram contratados
Ao todo, 11 projetos de comunidades indígenas foram contratados
Divulgação/Prefeitura de Japorã (MS)
Prazo para atualizar as informações será informado por mensagem no extrato de pagamento dos benefícios
Prazo para atualizar as informações será informado por mensagem no extrato de pagamento dos benefícios
Foto: Ubirajara Machado/MDSA
O recall, com início de atendimento em 10 de abril de 2017, abrange 178 veículos importados
O recall, com início de atendimento em 10 de abril de 2017, abrange 178 veículos importados
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
A população de baixa renda responde por 55% da carteira de pessoa física da Caixa
A população de baixa renda responde por 55% da carteira de pessoa física da Caixa
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Governo digital