Você está aqui: Página Inicial > Cidadania e Justiça > 2011 > 01 > INSS: beneficiário deve procurar agências se não sacar depósito em 60 dias

Cidadania e Justiça

INSS: beneficiário deve procurar agências se não sacar depósito em 60 dias

por Portal Brasil publicado: 11/01/2011 15h27 última modificação: 28/07/2014 14h55

Os benefícios que não forem sacados 60 dias após a data marcada para o seu pagamento são devolvidos pelo banco ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Segundo o instituto, o beneficiário não perde direito a ele, mas será preciso se dirigir à Agência da Previdência Social (APS) que mantém o benefício para reativar o depósito.

A medida foi criada para evitar o pagamento indevido e qualquer tentativa de fraude, como, por exemplo, o saque do valor por terceiro, sem autorização do beneficiário que recebe com cartão magnético. 

Pela norma de segurança, caso o beneficiário não saque em 60 dias, a instituição bancária devolve o valor ao INSS. O instituto, por sua vez, bloqueia o pagamento até que o beneficiário vá até a APS responsável pelo seu benefício, para regularizar o pagamento. 

Para fazer o desloqueio do cartão na APS, o segurado deve apresentar documento de identificação com foto, como carteira de identidade ou carteira de motorista. Na folha de dezembro, 11.099 benefícios estavam suspensos porque o beneficiário não sacou no prazo de 60 dias.

Na folha de dezembro, encerrada na sexta-feira (7), 15.035.389 beneficiários receberam por cartão magnético, entre os quais 10.015.425 segurados da área urbana e 5.019.964, da área rural. 


Segurança

O segurado que recebe o benefício com cartão magnético deve ficar atento às normas de segurança. Conforme alerta o INSS, o cartão facilita o saque do benefício, mas requer atenção.

O instituto reforça que, em hipótese alguma o beneficiário deve fornecer a senha para terceiros. Assim como nos cartões da rede bancária, a senha não deve ter sequências previsíveis, tais como data de nascimento, número de telefone ou dígitos ligados diretamente ao portador.

O INSS recomenda ainda que, em caso de dúvida no momento do saque no terminal de autoatendimento, o segurado procure um funcionário do banco e nunca peça ajuda de outras pessoas estranhas à instituição bancária. 


Fonte:
INSS

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Bolsa Família | Claudia Guimaraes
A diarista Claudia Guimarães conta sua história e como o Bolsa Família ajudou a complementar a renda da família e os estudos dos oito filhos.
Confira video especial sobre Maioridade Penal
Kátia Souto comenta políticas da saúde LGBT
Diretora de Gestão Participativa do Ministério da Saúde, Kátia Souto aborda questões sobre enfrentamento ao preconceito nos âmbitos da saúde, educação e direitos humanos
A diarista Claudia Guimarães conta sua história e como o Bolsa Família ajudou a complementar a renda da família e os estudos dos oito filhos.
Bolsa Família | Claudia Guimaraes
Confira video especial sobre Maioridade Penal
Confira video especial sobre Maioridade Penal
Diretora de Gestão Participativa do Ministério da Saúde, Kátia Souto aborda questões sobre enfrentamento ao preconceito nos âmbitos da saúde, educação e direitos humanos
Kátia Souto comenta políticas da saúde LGBT

Últimas imagens

Depois da execução do Hino Nacional, houve exibição de vídeo institucional sobre a Justiça Eleitoral, com um resumo dos fatos que levaram à sua reinstalação em 1945
Depois da execução do Hino Nacional, houve exibição de vídeo institucional sobre a Justiça Eleitoral, com um resumo dos fatos que levaram à sua reinstalação em 1945
Divulgação/TSE
Ministra Nilma Lino participa de agenda para debater promoção da igualdade racial na África
Ministra Nilma Lino participa de agenda para debater promoção da igualdade racial na África
Marcelo Camargo/Agência Brasil
Média geral de presença na escola ultrapassa 90%
Média geral de presença na escola ultrapassa 90%
Tânia Rêgo/Agência Brasil
A fome e a desnutrição tiveram queda no País nos últimos anos graças às ações do governo federal
A fome e a desnutrição tiveram queda no País nos últimos anos graças às ações do governo federal
Foto: Sério Amaral/ Divulgação MDS

Governo digital