Você está aqui: Página Inicial > Cidadania e Justiça > 2011 > 01 > INSS: beneficiário deve procurar agências se não sacar depósito em 60 dias

Cidadania e Justiça

INSS: beneficiário deve procurar agências se não sacar depósito em 60 dias

por Portal Brasil publicado: 11/01/2011 15h27 última modificação: 28/07/2014 14h55

Os benefícios que não forem sacados 60 dias após a data marcada para o seu pagamento são devolvidos pelo banco ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Segundo o instituto, o beneficiário não perde direito a ele, mas será preciso se dirigir à Agência da Previdência Social (APS) que mantém o benefício para reativar o depósito.

A medida foi criada para evitar o pagamento indevido e qualquer tentativa de fraude, como, por exemplo, o saque do valor por terceiro, sem autorização do beneficiário que recebe com cartão magnético. 

Pela norma de segurança, caso o beneficiário não saque em 60 dias, a instituição bancária devolve o valor ao INSS. O instituto, por sua vez, bloqueia o pagamento até que o beneficiário vá até a APS responsável pelo seu benefício, para regularizar o pagamento. 

Para fazer o desloqueio do cartão na APS, o segurado deve apresentar documento de identificação com foto, como carteira de identidade ou carteira de motorista. Na folha de dezembro, 11.099 benefícios estavam suspensos porque o beneficiário não sacou no prazo de 60 dias.

Na folha de dezembro, encerrada na sexta-feira (7), 15.035.389 beneficiários receberam por cartão magnético, entre os quais 10.015.425 segurados da área urbana e 5.019.964, da área rural. 


Segurança

O segurado que recebe o benefício com cartão magnético deve ficar atento às normas de segurança. Conforme alerta o INSS, o cartão facilita o saque do benefício, mas requer atenção.

O instituto reforça que, em hipótese alguma o beneficiário deve fornecer a senha para terceiros. Assim como nos cartões da rede bancária, a senha não deve ter sequências previsíveis, tais como data de nascimento, número de telefone ou dígitos ligados diretamente ao portador.

O INSS recomenda ainda que, em caso de dúvida no momento do saque no terminal de autoatendimento, o segurado procure um funcionário do banco e nunca peça ajuda de outras pessoas estranhas à instituição bancária. 


Fonte:
INSS

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Cooperação internacional é fundamental para o combate ao trabalho infantil
Francisco José Ibiapina destaca que problema do trabalho infantil é combatido mundialmente
Políticas de redução da desigualdade auxiliam no combate ao trabalho infantil
Segundo Francisco José Ibiapina, políticas afirmativas de redução da desigualdade e combate à pobreza são importantes no contexto de redução do trabalho infantil
Ministério do Trabalho explica como Brasil atua no combate ao trabalho infantil
Francisco José Ibiapina, ministro interino, explica como o ministério atua no combate ao trabalho infantil
Francisco José Ibiapina destaca que problema do trabalho infantil é combatido mundialmente
Cooperação internacional é fundamental para o combate ao trabalho infantil
Segundo Francisco José Ibiapina, políticas afirmativas de redução da desigualdade e combate à pobreza são importantes no contexto de redução do trabalho infantil
Políticas de redução da desigualdade auxiliam no combate ao trabalho infantil
Francisco José Ibiapina, ministro interino, explica como o ministério atua no combate ao trabalho infantil
Ministério do Trabalho explica como Brasil atua no combate ao trabalho infantil

Últimas imagens

Ministros do Trabalho dos Países do Mercosul estiveram reunidos em Brasília para discutir assuntos comuns
Ministros do Trabalho dos Países do Mercosul estiveram reunidos em Brasília para discutir assuntos comuns
José Cruz / Agência Brasil
Número de famílias atendidas passa das atuais 100 mil para 330 mil em todo o País
Número de famílias atendidas passa das atuais 100 mil para 330 mil em todo o País
Divulgação/MDA
Diariamente, são servidas 2 milhões de refeições nas escolas públicas da capital paulista
Diariamente, são servidas 2 milhões de refeições nas escolas públicas da capital paulista
Divulgação/Governo de SP
Sede da ONU, na Suíça, local em que foi debatida redução da maioridade penal no Brasil
Sede da ONU, na Suíça, local em que foi debatida redução da maioridade penal no Brasil
No Brasil, entre 2011 e 2014, foram quase 560 mil mulheres atendidas com o Programa
No Brasil, entre 2011 e 2014, foram quase 560 mil mulheres atendidas com o Programa
Paulo Henrique Carvalho/ MDA

Governo digital