Você está aqui: Página Inicial > Cidadania e Justiça > 2011 > 03 > Ceará lançará campanha de combate ao tráfico de pessoas

Cidadania e Justiça

Ceará lançará campanha de combate ao tráfico de pessoas

por Portal Brasil publicado: 23/03/2011 15h56 última modificação: 28/07/2014 14h57

Uma campanha para coibir o tráfico de pessoas será lançada no Ceará, nesta quinta-feira (24), em Fortaleza (CE), com a distribuição de cartazes, cartilhas e panfletos em pontos estratégicos, como conselhos tutelares, aeroportos, rodoviárias e outros locais de grande circulação de turistas. 

A campanha “Nesta luta, o inimigo pode estar mais perto do que você imagina” também vai envolver a capacitação de agentes públicos e privados para que eles possam colaborar no enfrentamento ao crime.

O evento marca também a retomada das atividades do Posto Avançado de Atendimento Humanizado aos Migrantes, localizado no Aeroporto Internacional Pinto Martins.

O Posto Avançado de Atendimento Humanizado aos Migrantes, no Aeroporto Internacional Pinto Martins, funcionará de segunda a domingo, de 8h às 17h. A unidade vai acolher brasileiros que tiveram sua entrada negada em outros países ou foram deportados e apurar denúncias recebidas pela Polícia Federal em embarques internacionais. 

Levantamento do Escritório de Enfrentamento e Prevenção ao Trafico de Seres Humanos e Proteção a Vitima do Ceará aponta que, de 2008 a 2010, houve 1.171 denúncias e mais de 530 atendimentos a vítimas cearenses foram realizados.

A solenidade será no Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza (CE), às 9 horas. As duas iniciativas são resultado de uma parceria do governo do Ceará com a Secretaria Nacional de Justiça (SNJ) e fazem parte do Plano Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas.


Fonte:
Ministério da Justiça

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Estatuto da Criança e do Adolescente completa 27 anos
Texto assegura direitos básicos, como educação, segurança e alimentação básica
Atendimento à população ribeirinha da Amazônia é desafio para poder público
Muitos moram em locais distantes das cidades e o transporte só pode ser feito por barco e, às vezes, a viagem pode levar dias. Para atender essa população, navios da Marinha brasileira percorrem a região desde 1984.
Programa garante segurança alimentar e nutricional em Brasília
Alimenta Brasília, que faz parte do Programa de Aquisição de Alimentos do governo federal, recebeu mais R$ 2 milhões
Texto assegura direitos básicos, como educação, segurança e alimentação básica
Estatuto da Criança e do Adolescente completa 27 anos
Muitos moram em locais distantes das cidades e o transporte só pode ser feito por barco e, às vezes, a viagem pode levar dias. Para atender essa população, navios da Marinha brasileira percorrem a região desde 1984.
Atendimento à população ribeirinha da Amazônia é desafio para poder público
Alimenta Brasília, que faz parte do Programa de Aquisição de Alimentos do governo federal, recebeu mais R$ 2 milhões
Programa garante segurança alimentar e nutricional em Brasília

Últimas imagens

Podem participar brasileiros de 18 a 35 anos, sejam estudantes ou já formados
Podem participar brasileiros de 18 a 35 anos, sejam estudantes ou já formados
Divulgação/Gender Summit
Emissão de passaportes estava suspensa pela Polícia Federal desde 27 de junho
Emissão de passaportes estava suspensa pela Polícia Federal desde 27 de junho
Foto: Isaac Amorim/Ministério da Justiça
Proprietário de veículo com tais especificações deve ligar para 0800-7013432 ou acessar o site da Honda
Proprietário de veículo com tais especificações deve ligar para 0800-7013432 ou acessar o site da Honda
Marcelo Camargo/Agência Brasil
Decisão do Contran foi anunciada em 29 de junho deste ano
Decisão do Contran foi anunciada em 29 de junho deste ano
Divulgação/Governo do Espírito Santo
Programa Criança Feliz prioriza crianças de até 3 anos de idade beneficiárias do Bolsa Família
Programa Criança Feliz prioriza crianças de até 3 anos de idade beneficiárias do Bolsa Família
Foto: Sergio Amaral/MDS

Governo digital