Você está aqui: Página Inicial > Cidadania e Justiça > 2011 > 04 > Governo quer antecipar nova campanha pelo desarmamento no País

Cidadania e Justiça

Governo quer antecipar nova campanha pelo desarmamento no País

por Portal Brasil publicado: 11/04/2011 20h15 última modificação: 28/07/2014 14h58

O governo quer antecipar junho para 6 de maio a realização de uma nova campanha pelo desarmamento no País, que deve durar até o final do ano. A informação foi dada nesta segunda-feira (11), pelo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, após reunião com integrantes das Ongs Viva Rio e Sou da Paz.  

Na próxima segunda-feira (18) deve ser reunido um conselho formado por membros destas Ongs, do poder público, e de outras entidades, como a Ordem dos Advogados do Brasil e o Conselho Nacional do Ministério Público, entre outras. O objetivo será discutir a data definitiva do lançamento da campanha e as formas de pagamento das armas, informou o ministro. 

Cardozo disse ainda que o governo já dispõe de uma verba de cerca de R$ 10 milhões para pagar as indenizações pelas armas que vierem a ser devolvidas durante a campanha. Ele lembrou, no entanto, que esse valor poderá ser maior. O ministro lembrou o sucesso da campanha do desarmamento, realizada entre 2004 e 2005, que contou com a participação da sociedade e retirou quase 500 mil armas de circulação.  

Agora, o governo quer acelerar o pagamento das indenizações, que antes chegavam a demorar cerca de três meses. Para Cardozo, o pagamento deve ser imediato, para estimular a população a entregar os armamentos. Ele disse que o Banco do Brasil deve apresentar uma proposta neste sentido. 

 

Fonte:
Ministério da Justiça 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Agricultores buscam Programa de Aquisição de Alimentos
Para facilitar a venda dos produtos, o município de Monteiro (PB) buscou ajuda do Programa de Aquisição de Alimentos do governo federal
Conheça a atuação do Ministério dos Direitos Humanos
Principal função da pasta, de acordo com a ministra Luislinda Valois, é cuidar de todo o cidadão desde o nascimento até o seu último dia de vida
Sistema de cotas pode garatir mais negros nos espaços de poder
Ministra dos Direitos Humanos, Louislinda Valois, defende mais espaço para negros na diplomacia e nos tribunais brasileiros
Para facilitar a venda dos produtos, o município de Monteiro (PB) buscou ajuda do Programa de Aquisição de Alimentos do governo federal
Agricultores buscam Programa de Aquisição de Alimentos
Principal função da pasta, de acordo com a ministra Luislinda Valois, é cuidar de todo o cidadão desde o nascimento até o seu último dia de vida
Conheça a atuação do Ministério dos Direitos Humanos
Ministra dos Direitos Humanos, Louislinda Valois, defende mais espaço para negros na diplomacia e nos tribunais brasileiros
Sistema de cotas pode garatir mais negros nos espaços de poder

Últimas imagens

São oferecidas 20 vagas para estudantes de diversas áreas
São oferecidas 20 vagas para estudantes de diversas áreas
Divulgação/MJSP
Informações são fundamentais para aperfeiçoar o atendimento à população
Informações são fundamentais para aperfeiçoar o atendimento à população
Patrick Grosner/MDSA
Ao todo, 11 projetos de comunidades indígenas foram contratados
Ao todo, 11 projetos de comunidades indígenas foram contratados
Divulgação/Prefeitura de Japorã (MS)
Prazo para atualizar as informações será informado por mensagem no extrato de pagamento dos benefícios
Prazo para atualizar as informações será informado por mensagem no extrato de pagamento dos benefícios
Foto: Ubirajara Machado/MDSA
O recall, com início de atendimento em 10 de abril de 2017, abrange 178 veículos importados
O recall, com início de atendimento em 10 de abril de 2017, abrange 178 veículos importados
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Governo digital