Você está aqui: Página Inicial > Cidadania e Justiça > 2011 > 08 > Polícia Rodoviária Federal vai cooperar com programas de proteção a pessoas ameaçadas

Cidadania e Justiça

Polícia Rodoviária Federal vai cooperar com programas de proteção a pessoas ameaçadas

por Portal Brasil publicado: 30/08/2011 16h12 última modificação: 28/07/2014 15h02

A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) vão criar um conjunto articulado de ações que permita a alocação de recursos humanos, técnicos e materiais para a promoção de atividades relativas aos programas de proteção aos direitos humanos.

As ações do termo de cooperação técnica, que será assinado pela ministra da SDH, Maria do Rosário, e a diretora da PRF, Maria Alice Nascimento de Souza, na próxima segunda-feira (5), em Brasília, compreendem o Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte (PPCAAM), o Programa de Proteção a Vítimas e Testemunhas (Provita), e o Programa de Proteção aos Defensores de Direitos Humanos (PPDDH). Com o acordo, caberá à PRF disponibilizar policiais e veículos, caracterizados ou não, para a realização de escolta e deslocamento de protegidos dos programas de proteção.

A PRF também se compromete a disponibilizar dados da área de inteligência da polícia para auxiliar nas estratégias de proteção de beneficiários dos programas no âmbito estadual e municipal. A Polícia Rodoviária Federal também cuidará da segurança da comunicação dos dados referentes aos programas de proteção da SDH, para preservar o sigilo dos dados e proteger a integridade física e psicológica dos protegidos.

Em contrapartida, a SDH ficará responsável pela realização de cursos, seminários e demais atividades que possam contribuir na capacitação profissional dos policiais, além do custeio de diárias e passagens para os policiais envolvidos nas operações. A SDH também deverá informar à PRF eventuais alterações ou situação de irregularidade que venham a ocorrer, relacionadas à execução do presente acordo.

 

Fonte:
Secretaria de Direitos Humanos

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Ligue 180 realizou quase 490 mil atendimentos
Números foram divulgados, nesta sexta-feira (6), pela a ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menicucci
Ligue 132 orienta familiares para prevenção do uso de drogas
Desde que se tornou um serviço 24 horas, em 2012, o serviço já atendeu mais de 120 mil pessoas
Ligue 132 auxilia pais na prevenção às drogas
Serviço de orientações e informações sobre drogas desenvolveu um novo procedimento para auxiliar pais a conversarem com seus filhos sobre os efeitos das drogas
Números foram divulgados, nesta sexta-feira (6), pela a ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menicucci
Ligue 180 realizou quase 490 mil atendimentos
Desde que se tornou um serviço 24 horas, em 2012, o serviço já atendeu mais de 120 mil pessoas
Ligue 132 orienta familiares para prevenção do uso de drogas
Serviço de orientações e informações sobre drogas desenvolveu um novo procedimento para auxiliar pais a conversarem com seus filhos sobre os efeitos das drogas
Ligue 132 auxilia pais na prevenção às drogas

Últimas imagens

Benefício é liberado nos últimos 10 dias úteis de cada mês
Benefício é liberado nos últimos 10 dias úteis de cada mês
Exigência vale para os que estão há mais de dois anos sem revisar o cadastro ou que receberam aviso no extrato de pagamento
Exigência vale para os que estão há mais de dois anos sem revisar o cadastro ou que receberam aviso no extrato de pagamento
Assentamento fica entre três municípios sergipanos: Malhador, Santa Rosa e Riachuelo
Assentamento fica entre três municípios sergipanos: Malhador, Santa Rosa e Riachuelo
Divulgação/MDA
Com a conclusão do processo, a autarquia criará um projeto de assentamento com capacidade para abrigar a 200 famílias
Com a conclusão do processo, a autarquia criará um projeto de assentamento com capacidade para abrigar a 200 famílias
Divulgação/Incra
Greve afronta a Constituição Federal de 1988,  que proíbe a sindicalização e a greve aos militares
Greve afronta a Constituição Federal de 1988, que proíbe a sindicalização e a greve aos militares
Divulgação/AGU

Governo digital