Você está aqui: Página Inicial > Cidadania e Justiça > 2011 > 09 > Comunidade quilombola de Mato Grosso do Sul é a primeira do estado a receber título definitivo da terra

Cidadania e Justiça

Comunidade quilombola de Mato Grosso do Sul é a primeira do estado a receber título definitivo da terra

por Portal Brasil publicado: 13/09/2011 17h37 última modificação: 28/07/2014 15h03

A Colônia Negra Quilombola São Miguel, localizada no município de Maracaju (MS), é a primeira comunidade quilombola do estado a receber o título definitivo de propriedade da terra onde vive. A cerimônia de entrega do título aconteceu na manhã desta segunda-feira (12), na sede da comunidade.

Atualmente, São Miguel abriga 16 famílias, com 80 pessoas ao todo, em uma a área desapropriada que mede 333 hectares.  Para o presidente da Associação São Miguel, Jorge Henrique Gonçalves Flores, o futuro agora é promissor. "A comunidade está ansiosa pelo desenvolvimento. Temos vários projetos em estudo, como produção de frutas, hortaliças, artesanato, criação de gado. A primeira coisa a fazer será a preparação do solo. Depois vamos procurar o Banco do Brasil para acessar o Pronaf", disse Jorge.

Para o diretor do Departamento de Proteção ao Patrimônio Afro-brasileiro (DPA) da Fundação Palmares, Alexandro Reis, a titulação da São Miguel é uma ação importante para preservação da memória e do modo de vida da comunidade, incluindo sua cultura e artesanato. "Além disto, a titulação vai dar acesso a outras políticas públicas nas áreas de cultura, economia criativa, educação, saúde e moradia", afirmou Reis.

A comunidade São Miguel teve seu começo na segunda década do século XX, com o casamento dos negros descendentes de escravos Manoel Lourenço Gonçalves e Joaquina Gonçalves de Souza, que vieram para a região de Maracaju, estabelecendo-se na divisa desse município com Nioaque. Em 1941, eles regularizaram a posse da terra que hoje ocupam.  Em maio de 2006, vó Joaquina, como era conhecida a fundadora da comunidade, faleceu com 109 anos.

A comunidade chama-se São Miguel em homenagem à uma imagem do santo que segundo contam, era toda de ouro e teria sido enterrada na fazenda. 

Na região de Maracaju e Nioaque existem outras quatro comunidades quilombolas, das famílias Cardoso, Araújo Ribeiro, Romano Martins da Conceição e a Bulhões. Quinze processos de regularização de terras quilombolas estão em andamento na região.  


Fonte:
Incra

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Comitê busca ampliar renda de beneficiários do Bolsa Família
Governo vai criar comitê para incluir beneficiários do Bolsa Família na cadeia produtiva, permitindo que as famílias possam se emancipar
Operação investiga fraudes em projetos beneficiados pela Lei Rouanet
Operação investiga fraudes em projetos culturais beneficiados pela Lei Rouanet. Quadrilha atuou por cerca de 20 anos
Famílias de Pernambuco e Bahia recebem contratos de concessão de uso da terra
A Superintendência Regional do Incra finalizou o 1° semestre de 2016 com entrega de 1.673 Contratos de Concessão de Uso de Terra
Governo vai criar comitê para incluir beneficiários do Bolsa Família na cadeia produtiva, permitindo que as famílias possam se emancipar
Comitê busca ampliar renda de beneficiários do Bolsa Família
Operação investiga fraudes em projetos culturais beneficiados pela Lei Rouanet. Quadrilha atuou por cerca de 20 anos
Operação investiga fraudes em projetos beneficiados pela Lei Rouanet
A Superintendência Regional do Incra finalizou o 1° semestre de 2016 com entrega de 1.673 Contratos de Concessão de Uso de Terra
Famílias de Pernambuco e Bahia recebem contratos de concessão de uso da terra

Governo digital