Você está aqui: Página Inicial > Cidadania e Justiça > 2011 > 10 > Olhar Brasil

Cidadania e Justiça

Olhar Brasil

O projeto Olhar Brasil tem o objetivo de identificar alunos da rede pública com problemas visuais e solucioná-los. As cidades incluídas no Plano Brasil Sem Miséria serão atendidas por meio do Programa Saúde nas Escolas ou por mutirões.
por Portal Brasil publicado: 30/09/2011 13h59 última modificação: 28/07/2014 15h05
O Projeto Olhar Brasil atua na identificação e correção de problemas de visão dos alunos de escolas vinculadas ao PSE e ao PBA

O Projeto Olhar Brasil atua na identificação e correção de problemas de visão dos alunos de escolas vinculadas ao PSE e ao PBA

O projeto Olhar Brasil tem o objetivo de identificar problemas visuais em 100% dos alunos matriculados na rede pública de ensino fundamental (1º ao 9º ano) e os que integram o Programa Brasil Alfabetizado, do Ministério da Educação, que engloba a população de 15 a 59 anos de idade.

A partir da identificação das pessoas com problemas visuais, o passo seguinte é prestar assistência oftalmológica com, dentre outras ações, o fornecimento de óculos. Assim, os alunos passam a ter as condições de saúde ocular necessárias ao aprendizado.

O Olhar Brasil é implementado por meio de ampliação do acesso à consulta oftalmológica no SUS (Sistema Único de Saúde), fornecimento de óculos quando necessário, aumento da cobertura e da oferta de oftalmologistas e triagem em todos os alunos residentes em municípios do Programa Brasil Sem Miséria com cobertura do Programa Saúde na Escola (PSE).

Os alunos residentes em cidades incluídas no Brasil Sem Miséria que não têm a cobertura do Programa Saúde nas Escolas serão atendidos por mutirão. A assistência oftalmológica ao idoso não alfabetizado será contemplada na rotina assistencial e na Política de Cirurgias Eletivas.

Fonte:

Ministério da Saúde

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Mais creches, mais escolas
Durante evento de abertura da Marcha da Margaridas, Maria das Neves, coordenadora da Juventude da União Brasileira de Mulheres (UBM), defende manutenção dos 18 anos como marco etário penal brasileiro.
As Margaridas são contra a PEC 171
"Nós compreendemos que, de fato, o Brasil tem uma dívida com esses jovens (...)", defende Alessandra Lunas, secretária de Mulheres Trabalhadoras Rurais da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag).
A Marcha das Margaridas 2015
Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) estima que 70 mil pessoas tenham ocupado gramado do Congresso Nacional em 2015.
Durante evento de abertura da Marcha da Margaridas, Maria das Neves, coordenadora da Juventude da União Brasileira de Mulheres (UBM), defende manutenção dos 18 anos como marco etário penal brasileiro.
Mais creches, mais escolas
"Nós compreendemos que, de fato, o Brasil tem uma dívida com esses jovens (...)", defende Alessandra Lunas, secretária de Mulheres Trabalhadoras Rurais da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag).
As Margaridas são contra a PEC 171
Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) estima que 70 mil pessoas tenham ocupado gramado do Congresso Nacional em 2015.
A Marcha das Margaridas 2015

Últimas imagens

O estado de São Paulo é o mais populoso, com 44,4 milhões de habitantes
O estado de São Paulo é o mais populoso, com 44,4 milhões de habitantes
Marcelo Camargo/Agência Brasil
São 7,3 mil famílias de beneficiadas com o Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais
São 7,3 mil famílias de beneficiadas com o Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais
Divulgação/Governo do RS
Resultado mostra que o tema está inserido no dia a dia da gestão pública para apoiar a superação da pobreza em todo o País
Resultado mostra que o tema está inserido no dia a dia da gestão pública para apoiar a superação da pobreza em todo o País
Divulgação/Governo de GO
Ação contou com a participação direta das famílias, que construíram em suas comunidades os mobiliários das Arcas
Ação contou com a participação direta das famílias, que construíram em suas comunidades os mobiliários das Arcas
Divulgação/MDA

Governo digital