Você está aqui: Página Inicial > Cidadania e Justiça > 2012 > 02 > Cursos de formação e qualificação atendem beneficiários do Bolsa Família em Salvador

Cidadania e Justiça

Cursos de formação e qualificação atendem beneficiários do Bolsa Família em Salvador

por Portal Brasil publicado: 27/02/2012 17h55 última modificação: 28/07/2014 16h23

Beneficiários do Bolsa Família e seus dependentes moradores em Salvador (BA) têm até 29 de fevereiro para se inscrever em cursos gratuitos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). O objetivo é ampliar as possibilidades de inserção no mercado de trabalho, por meio de formação e qualificação profissional. A iniciativa integra o Plano Brasil Sem Miséria, coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

São oferecidas 4.760 vagas em 81 cursos para pessoas com idade entre 18 e 59 anos, ensino fundamental incompleto ou completo e que possuam o Número de Inscrição Social (NIS), ou seja, sejam inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. Os cursos serão ministrados pelo Instituto Federal da Bahia (Ifba), o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac).

No Ifba, os cursos contemplam as áreas de construção civil, hotelaria e trabalhos domésticos; no Senai, mecânica, elétrica e área industrial; e no Senac, comércio, turismo e computação. As aulas começam em 5 de março, com 122 turmas de manhã, à tarde e à noite.

A ação é articulada pela Secretaria Municipal do Trabalho, Assistência Social e Direitos do Cidadão (Setad) de Salvador, que busca associar a oferta da qualificação com a demanda do mercado de trabalho, como explica o secretário Oscimar Torres.

“Precisamos diminuir o fosso existente entre o cidadão que precisa do emprego e a empresa que precisa do cidadão com qualificação. Na construção civil, sempre há um estoque de vagas não preenchidas, às vezes por falta de qualificação profissional.”

Segundo o secretário, a cidade tem 190 mil famílias no Programa Bolsa Família. A proposta é que essa formação profissional atinja a maioria da população necessitada. “Esperamos que cada um encontre um curso que atenda seu perfil e que no futuro garanta um emprego.”

Para se inscrever, basta comparecer aos locais listados abaixo, com cópia do documento de identidade, CPF, NIS, comprovante de residência e de escolaridade.

Fazer o curso não implica perder o Bolsa Família, explica o diretor de Inclusão Produtiva do MDS, Luiz Müller. “Mesmo que depois do curso consiga uma renda que ultrapassa a média per capita de R$ 140 por família, o beneficiário não perde definitivamente o Bolsa Família. Ele sempre estará integrado ao Cadastro Único e, caso perca novamente sua condição econômica, poderá receber novamente o benefício.”

Locais da pré-matrícula:
- Postos do Serviço de Intermediação de Mão de Obra (Simm) nos bairros Cabula VI, Comércio, Fazenda Grande II e Boca do Rio
- Central de Informação da Assistência Social (Cias) da Av. Djalma Dutra e da Previs em Nazaré
- Núcleo de Assessoramento Jurídico (NAJ), no 3º andar do Shopping Baixa do Sapateiro
- Casa do Trabalhador em Periperi
- Unidades móveis

 

Fonte:
Brasil Sem Miséria

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Estatuto da Criança e do Adolescente completa 27 anos
Texto assegura direitos básicos, como educação, segurança e alimentação básica
Atendimento à população ribeirinha da Amazônia é desafio para poder público
Muitos moram em locais distantes das cidades e o transporte só pode ser feito por barco e, às vezes, a viagem pode levar dias. Para atender essa população, navios da Marinha brasileira percorrem a região desde 1984.
Programa garante segurança alimentar e nutricional em Brasília
Alimenta Brasília, que faz parte do Programa de Aquisição de Alimentos do governo federal, recebeu mais R$ 2 milhões
Texto assegura direitos básicos, como educação, segurança e alimentação básica
Estatuto da Criança e do Adolescente completa 27 anos
Muitos moram em locais distantes das cidades e o transporte só pode ser feito por barco e, às vezes, a viagem pode levar dias. Para atender essa população, navios da Marinha brasileira percorrem a região desde 1984.
Atendimento à população ribeirinha da Amazônia é desafio para poder público
Alimenta Brasília, que faz parte do Programa de Aquisição de Alimentos do governo federal, recebeu mais R$ 2 milhões
Programa garante segurança alimentar e nutricional em Brasília

Últimas imagens

Podem participar brasileiros de 18 a 35 anos, sejam estudantes ou já formados
Podem participar brasileiros de 18 a 35 anos, sejam estudantes ou já formados
Divulgação/Gender Summit
Emissão de passaportes estava suspensa pela Polícia Federal desde 27 de junho
Emissão de passaportes estava suspensa pela Polícia Federal desde 27 de junho
Foto: Isaac Amorim/Ministério da Justiça
Proprietário de veículo com tais especificações deve ligar para 0800-7013432 ou acessar o site da Honda
Proprietário de veículo com tais especificações deve ligar para 0800-7013432 ou acessar o site da Honda
Marcelo Camargo/Agência Brasil
Decisão do Contran foi anunciada em 29 de junho deste ano
Decisão do Contran foi anunciada em 29 de junho deste ano
Divulgação/Governo do Espírito Santo
Programa Criança Feliz prioriza crianças de até 3 anos de idade beneficiárias do Bolsa Família
Programa Criança Feliz prioriza crianças de até 3 anos de idade beneficiárias do Bolsa Família
Foto: Sergio Amaral/MDS

Governo digital