Você está aqui: Página Inicial > Cidadania e Justiça > 2012 > 02 > Cursos de formação e qualificação atendem beneficiários do Bolsa Família em Salvador

Cidadania e Justiça

Cursos de formação e qualificação atendem beneficiários do Bolsa Família em Salvador

por Portal Brasil publicado: 27/02/2012 17h55 última modificação: 28/07/2014 16h23

Beneficiários do Bolsa Família e seus dependentes moradores em Salvador (BA) têm até 29 de fevereiro para se inscrever em cursos gratuitos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). O objetivo é ampliar as possibilidades de inserção no mercado de trabalho, por meio de formação e qualificação profissional. A iniciativa integra o Plano Brasil Sem Miséria, coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

São oferecidas 4.760 vagas em 81 cursos para pessoas com idade entre 18 e 59 anos, ensino fundamental incompleto ou completo e que possuam o Número de Inscrição Social (NIS), ou seja, sejam inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. Os cursos serão ministrados pelo Instituto Federal da Bahia (Ifba), o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac).

No Ifba, os cursos contemplam as áreas de construção civil, hotelaria e trabalhos domésticos; no Senai, mecânica, elétrica e área industrial; e no Senac, comércio, turismo e computação. As aulas começam em 5 de março, com 122 turmas de manhã, à tarde e à noite.

A ação é articulada pela Secretaria Municipal do Trabalho, Assistência Social e Direitos do Cidadão (Setad) de Salvador, que busca associar a oferta da qualificação com a demanda do mercado de trabalho, como explica o secretário Oscimar Torres.

“Precisamos diminuir o fosso existente entre o cidadão que precisa do emprego e a empresa que precisa do cidadão com qualificação. Na construção civil, sempre há um estoque de vagas não preenchidas, às vezes por falta de qualificação profissional.”

Segundo o secretário, a cidade tem 190 mil famílias no Programa Bolsa Família. A proposta é que essa formação profissional atinja a maioria da população necessitada. “Esperamos que cada um encontre um curso que atenda seu perfil e que no futuro garanta um emprego.”

Para se inscrever, basta comparecer aos locais listados abaixo, com cópia do documento de identidade, CPF, NIS, comprovante de residência e de escolaridade.

Fazer o curso não implica perder o Bolsa Família, explica o diretor de Inclusão Produtiva do MDS, Luiz Müller. “Mesmo que depois do curso consiga uma renda que ultrapassa a média per capita de R$ 140 por família, o beneficiário não perde definitivamente o Bolsa Família. Ele sempre estará integrado ao Cadastro Único e, caso perca novamente sua condição econômica, poderá receber novamente o benefício.”

Locais da pré-matrícula:
- Postos do Serviço de Intermediação de Mão de Obra (Simm) nos bairros Cabula VI, Comércio, Fazenda Grande II e Boca do Rio
- Central de Informação da Assistência Social (Cias) da Av. Djalma Dutra e da Previs em Nazaré
- Núcleo de Assessoramento Jurídico (NAJ), no 3º andar do Shopping Baixa do Sapateiro
- Casa do Trabalhador em Periperi
- Unidades móveis

 

Fonte:
Brasil Sem Miséria

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Mais creches, mais escolas
Durante evento de abertura da Marcha da Margaridas, Maria das Neves, coordenadora da Juventude da União Brasileira de Mulheres (UBM), defende manutenção dos 18 anos como marco etário penal brasileiro.
As Margaridas são contra a PEC 171
"Nós compreendemos que, de fato, o Brasil tem uma dívida com esses jovens (...)", defende Alessandra Lunas, secretária de Mulheres Trabalhadoras Rurais da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag).
A Marcha das Margaridas 2015
Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) estima que 70 mil pessoas tenham ocupado gramado do Congresso Nacional em 2015.
Durante evento de abertura da Marcha da Margaridas, Maria das Neves, coordenadora da Juventude da União Brasileira de Mulheres (UBM), defende manutenção dos 18 anos como marco etário penal brasileiro.
Mais creches, mais escolas
"Nós compreendemos que, de fato, o Brasil tem uma dívida com esses jovens (...)", defende Alessandra Lunas, secretária de Mulheres Trabalhadoras Rurais da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag).
As Margaridas são contra a PEC 171
Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) estima que 70 mil pessoas tenham ocupado gramado do Congresso Nacional em 2015.
A Marcha das Margaridas 2015

Últimas imagens

O estado de São Paulo é o mais populoso, com 44,4 milhões de habitantes
O estado de São Paulo é o mais populoso, com 44,4 milhões de habitantes
Marcelo Camargo/Agência Brasil
São 7,3 mil famílias de beneficiadas com o Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais
São 7,3 mil famílias de beneficiadas com o Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais
Divulgação/Governo do RS
Resultado mostra que o tema está inserido no dia a dia da gestão pública para apoiar a superação da pobreza em todo o País
Resultado mostra que o tema está inserido no dia a dia da gestão pública para apoiar a superação da pobreza em todo o País
Divulgação/Governo de GO
Ação contou com a participação direta das famílias, que construíram em suas comunidades os mobiliários das Arcas
Ação contou com a participação direta das famílias, que construíram em suas comunidades os mobiliários das Arcas
Divulgação/MDA

Governo digital