Você está aqui: Página Inicial > Cidadania e Justiça > 2012 > 03 > Brasil quer garantir pensão a filhos de pais residentes no exterior

Cidadania e Justiça

Brasil quer garantir pensão a filhos de pais residentes no exterior

por Portal Brasil publicado: 23/03/2012 20h25 última modificação: 28/07/2014 16h22

Um grupo de trabalho composto por representantes dos Ministérios da Justiça e das Relações Exteriores vai auxiliar a preparação do Brasil para a adesão à Convenção da Haia de Alimentos e seu Protocolo sobre Lei Aplicável. Com a adesão, será mais fácil para as crianças brasileiras receberem pensão alimentícia de pais que estejam no exterior. O mesmo vale para os estrangeiros com pais residentes no Brasil. A portaria interministerial foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (23).

Atualmente, dos cerca de 800 casos de cooperação em matéria civil que tramitam mensalmente no Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional (DRCI/SNJ) do Ministério da Justiça, 45% dizem respeito à pensão alimentícia.

“Como Autoridade Central brasileira para a cooperação jurídica internacional, o DRCI tem dedicado especial atenção à ratificação da Convenção. É de suma importância ampliar o leque de instrumentos jurídicos à disposição dos que necessitam de um direito tão básico quanto a pensão alimentícia”, esclarece a diretora-adjunta do DRCI, Camila Colares.

A Conferência da Haia de Direito Internacional Privado é o organismo internacional que produz Convenções sobre questões de direito civil, de modo a unificar e simplificar procedimentos jurídicos nos países signatários. Em 2007, foi criada uma sobre Cobrança Internacional de Alimentos, com o objetivo de padronizar o procedimento, em nível mundial, de um sistema de cooperação administrativa e para o reconhecimento e a execução de decisões relacionadas à pensão alimentícia.

A convenção também prevê apoio judiciário gratuito para casos de alimentos em benefício dos filhos e um procedimento simplificado para reconhecimento e execução de pensões alimentícias, além de facilitar a cooperação entre países em casos de pensões alimentícias que não sejam destinados a crianças, e sim a outros membros da família.

 

Fonte:
Ministério da Justiça

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Foram realizadas 120 campanhas de recall em 2014
Recall é um chamado realizado pelos fabricantes aos consumidores para trocar ou reparar produtos defeituosos
Governo amplia compra de alimentos por meio do PAA
Previsão para este ano é a compra de 1,3 milhão de cestas de alimentos para atender 312 mil famílias
Definido atendimento a vítimas de violência sexual
Nesta quarta (25), foi assinada portaria interministerial que define as diretrizes do tratamento integrado às vítimas
Recall é um chamado realizado pelos fabricantes aos consumidores para trocar ou reparar produtos defeituosos
Foram realizadas 120 campanhas de recall em 2014
Previsão para este ano é a compra de 1,3 milhão de cestas de alimentos para atender 312 mil famílias
Governo amplia compra de alimentos por meio do PAA
Nesta quarta (25), foi assinada portaria interministerial que define as diretrizes do tratamento integrado às vítimas
Definido atendimento a vítimas de violência sexual

Últimas imagens

Fique atento a sinais suspeitos. Prevenir é a melhor opção
Fique atento a sinais suspeitos. Prevenir é a melhor opção
Crime chega a movimentar cerca de 32 bilhões de dólares por ano
Crime chega a movimentar cerca de 32 bilhões de dólares por ano
Programa social já ajudou a tirar 36 milhões de  brasileiros da extrema pobreza
Programa social já ajudou a tirar 36 milhões de brasileiros da extrema pobreza
Empresa uniformizou códigos de serviços de emergência, utilidade pública e de apoio aos serviços de telefonia fixa
Empresa uniformizou códigos de serviços de emergência, utilidade pública e de apoio aos serviços de telefonia fixa
Portaria interministerial garantirá mais proteção à vítima de violência doméstica
Portaria interministerial garantirá mais proteção à vítima de violência doméstica

Governo digital