Você está aqui: Página Inicial > Cidadania e Justiça > 2012 > 05 > 69% das escolas públicas de tempo integral têm maior parte de alunos do Bolsa Família

Cidadania e Justiça

69% das escolas públicas de tempo integral têm maior parte de alunos do Bolsa Família

por Portal Brasil publicado: 31/05/2012 20h18 última modificação: 28/07/2014 16h20

A parceria entre Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e Ministério da Educação (MEC) aumentou o índice de alunos pertencentes a famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família contemplados pelo programa Mais Educação. Em 2012, 69% das escolas do Mais Educação têm maioria de alunos do Bolsa Família, contra 30%, em média, nos anos anteriores.

O dado foi divulgado nesta quinta-feira (31) pelo diretor de Condicionalidades do MDS, Daniel Ximenes, durante o IV Seminário Nacional de Educação Integral: Contribuições do Programa Mais Educação, em Brasília. O Mais Educação foi criado em 2007 para diminuição das desigualdades educacionais e valorização da diversidade cultural brasileira. A escola pública que adere ao programa passa atender os alunos com uma jornada diária de sete horas.

O principal critério para adesão das escolas ao Programa Mais Educação, em 2012, foi o de escola com maioria de estudantes beneficiários do programa de transferência de renda do governo federal. “Essa agenda em discussão é muito importante para o MDS, tanto para o Plano Brasil Sem Miséria, quanto para a agenda do Bolsa Família e condicionalidades”, disse Ximenes.

Segundo o coordenador-geral de Educação Integral do MEC, Leandro Fialho, cerca de 32,4 mil escolas publicas são participantes do programa. Das novas escolas que entraram no programa em 2012, cerca de 12 mil são compostas por maioria de alunos do Bolsa Família.

“Nos anos anteriores nós tínhamos um critério de vulnerabilidade, o Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). Nós vimos que apesar de termos um indicador de vulnerabilidade educacional, isso não se traduzia numa vulnerabilidade socioeconômica da família”, assinalou Leandro Fialho.

 

Fonte:
Brasil Sem Miséria

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Governo reativa plano Juventude Viva
Objetivo é reduzir a vulnerabilidade de jovens expostos a situações de violência, com foco prioritário na juventude negra
ID Jovem garante benefícios para pessoas de baixa renda
O documento garante meia-entrada em eventos, gratuidade no Enem e descontos em passagens de ônibus, trem e balsas
Brasilienses de baixa renda recebem carteirinha do ID Jovem
A Identidade Jovem oferece benefícios para pessoas de 15 a 19 anos com renda de até dois salários mínimos
Objetivo é reduzir a vulnerabilidade de jovens expostos a situações de violência, com foco prioritário na juventude negra
Governo reativa plano Juventude Viva
O documento garante meia-entrada em eventos, gratuidade no Enem e descontos em passagens de ônibus, trem e balsas
ID Jovem garante benefícios para pessoas de baixa renda
A Identidade Jovem oferece benefícios para pessoas de 15 a 19 anos com renda de até dois salários mínimos
Brasilienses de baixa renda recebem carteirinha do ID Jovem

Últimas imagens

O governo federal estima que 50 mil jovens sejam beneficiados com a ação
O governo federal estima que 50 mil jovens sejam beneficiados com a ação
Foto: Ana Nascimento/MDS
Além da declaração de nascido vivo, pais devem apresentar os documentos pessoais, como RG e CPF
Além da declaração de nascido vivo, pais devem apresentar os documentos pessoais, como RG e CPF
Divulgação/Prefeitura de Barreiras (BA)
Estado de São Paulo recebeu seis veículos, um imóvel e 22 veículos para diferentes prefeituras
Estado de São Paulo recebeu seis veículos, um imóvel e 22 veículos para diferentes prefeituras
Arquivo/Prefeitura de Silva Jardim (RJ)
Participação do pai no parto tranquiliza a mulher e ajuda aliviar a dor
Participação do pai no parto tranquiliza a mulher e ajuda aliviar a dor
Divulgação/Ministério da Saúde
Servidor deve solicitar o benefício em até dois dias úteis após o nascimento
Servidor deve solicitar o benefício em até dois dias úteis após o nascimento
Gabriel Jabur/Agência Brasília

Governo digital