Você está aqui: Página Inicial > Cidadania e Justiça > 2013 > 10 > Incra cria grupo para acompanhar quilombolas

Cidadania e Justiça

Incra cria grupo para acompanhar quilombolas

Reforma agrária

Primeiro encontro da Mesa Permanente debateu definição de territórios quilombolas no estado e abordou questões apresentadas por comunidade de Sergipe
por Portal Brasil publicado: 04/10/2013 16h51 última modificação: 30/07/2014 01h03
Divulgação/Incra-SE Lançamento da Mesa ocorreu no Auditório da Superintendência Regional do Incra, em Aracaju

Lançamento da Mesa ocorreu no Auditório da Superintendência Regional do Incra, em Aracaju

Foi realizado na manhã desta quinta-feira (3), no Auditório Manoel Silva Monteiro, na Superintendência Regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em Aracaju (SE), o encontro que marcou o lançamento oficial da "Mesa Permanente de Regularização de Territórios Quilombolas em Sergipe".

O grupo, criado a partir de uma iniciativa da autarquia federal, foi lançado com o objetivo de identificar problemas, encaminhar soluções e contribuir com a divulgação dos processos de titulação nas áreas quilombolas em Sergipe. "A Mesa Permanente é um espaço importante para a abertura de um debate mais aprofundado sobre o desenvolvimento das políticas públicas destinadas às famílias quilombolas. A partir da criação desse grupo será possível dividir experiências, integrar e articular ações que irão impulsionar o desenvolvimento dessas comunidades", explicou o superintendente regional do Incra/SE, Leonardo Góes.

O primeiro encontro da Mesa Permanente debateu temas relacionados à definição de territórios quilombolas em Sergipe e abordou algumas das questões apresentadas por representantes da comunidade Lagoa dos Campinhos, em audiência pública realizada na última segunda-feira (30), em Amparo do São Francisco. "Além de trabalharmos sobre questões que envolvem todas as comunidades, nossa proposta é, também, iniciar um debate sobre o que foi levantado durante a Audiência Pública, para estabelecermos, com a maior brevidade possível, uma estratégia para fomentar o desenvolvimento em Lagoa dos Campinhos", afirmou Góes.

Além de representantes do Incra, a "Mesa Permanente de Regularização de Territórios Quilombolas em Sergipe" será composta também por membros do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), do Ministério Público Federal (MPF), do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), da Secretaria do Patrimônio da União (SPU), da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro), da Assembléia Legislativa de Sergipe (Alese), de comunidades quilombolas e organizações civis.

Em Sergipe, existem, ao todo, 4.217 famílias auto-reconhecidas como remanescentes de quilombos, vivendo em 25 comunidades reconhecidas pela Fundação Cultural Palmares.

Fonte:

Incra

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Como funciona o Documento Nacional de Identificação
O DNI vai reunir em um único documento CPF, título de eleitor, certidão de nascimento, tudo em formato totalmente digital. Todos os seus dados ficarão reunidos em um aplicativo
Passageiros de ônibus precisam ter atenção com documentos e horários
Feriado de Carnaval agita os terminais rodoviários de todo o País
Famílias do Distrito Federal vão ser beneficiadas pelo programa Minha Casa Minha Vida
O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, assinou autorização para contratar novas unidades habitacionais do programa Minha Casa Minha Vida no Distrito Federal
O DNI vai reunir em um único documento CPF, título de eleitor, certidão de nascimento, tudo em formato totalmente digital. Todos os seus dados ficarão reunidos em um aplicativo
Como funciona o Documento Nacional de Identificação
Feriado de Carnaval agita os terminais rodoviários de todo o País
Passageiros de ônibus precisam ter atenção com documentos e horários
O ministro das Cidades, Alexandre Baldy,  assinou autorização para contratar novas unidades habitacionais do programa Minha Casa Minha Vida no Distrito Federal
Famílias do Distrito Federal vão ser beneficiadas pelo programa Minha Casa Minha Vida

Últimas imagens

Cartão Reforma
Divulgação/Prefeitura de Petrópolis (RJ)
Inscrições para o programa foram prorrogadas até 3 de novembro. Para participar, é preciso estar inscrito no Cadastro Único e ter mais de 15 anos
Inscrições para o programa foram prorrogadas até 3 de novembro. Para participar, é preciso estar inscrito no Cadastro Único e ter mais de 15 anos
Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Medida também vale para outros débitos relacionados ao veículo. Antes, apenas donos de veículos registrados no exterior contavam com esse recurso
Medida também vale para outros débitos relacionados ao veículo. Antes, apenas donos de veículos registrados no exterior contavam com esse recurso
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Governo digital