Você está aqui: Página Inicial > Cidadania e Justiça > 2013 > 11 > Campanha sensibiliza para o combate à violência contra jovens negros

Cidadania e Justiça

Campanha sensibiliza para o combate à violência contra jovens negros

Juventude Viva

A iniciativa integra o programa Juventude Viva, que atua em parceria com governos estaduais e municipais para combater homicídios entre jovens
por Portal Brasil publicado: 18/11/2013 14h32 última modificação: 30/07/2014 01h13

Os homicídios são hoje a principal causa de morte de jovens de 15 a 29 anos no Brasil e atingem especialmente jovens negros do sexo masculino, moradores das periferias e áreas metropolitanas dos centros urbanos. Para reverter esse quadro, o governo federal implementa ações e campanhas com foco na sensibilização da sociedade quanto à gravidade dos casos.

Para se ter uma ideia, dados do Ministério da Saúde mostram que mais da metade (53,3%) dos 49.932 mortos por homicídios em 2010 no Brasil eram jovens, dos quais 76,6% negros (pretos e pardos) e 91,3% do sexo masculino. A nova campanha do Programa consiste em um vídeo de 30 segundos, que será veiculado em televisões e na internet.

Em resposta a esse desafio, o governo federal lançou o Plano Juventude Viva, sob a coordenação da Secretaria-Geral da Presidência da República, por meio da Secretaria Nacional de Juventude, e da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial. O Plano Juventude Viva é fruto de uma intensa articulação interministerial para enfrentar a violência contra a juventude brasileira, especialmente os jovens negros, principais vítimas de homicídio no Brasil.

Além das ações voltadas para o fortalecimento da trajetória dos jovens e transformação dos territórios, o Plano busca promover os valores da igualdade e da não discriminação, o enfrentamento ao racismo e ao preconceito geracional, que contribuem com os altos índices de mortalidade da juventude negra brasileira.

Fonte:

Portal Juventude Viva

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Programa Criança Feliz
Brasil tem mais de 8,2 mil Centros de Referência de Assistência Social
Locais oferecem apoio a brasileiros em situação de risco, com serviços relacionados a concessões de benefícios sociais, auxílio psicológico e diversas atividades
Em 2017, 70 Centros de Arte e Esporte serão inagurados
Os CEUs contam com atividades educativas e culturais, além permitir acesso a programas sociais dos municípios e do governo federal
Programa Criança Feliz
Programa Criança Feliz
Locais oferecem apoio a brasileiros em situação de risco, com serviços relacionados a concessões de benefícios sociais, auxílio psicológico e diversas atividades
Brasil tem mais de 8,2 mil Centros de Referência de Assistência Social
Os CEUs contam com atividades educativas e culturais, além permitir acesso a programas sociais dos municípios e do governo federal
Em 2017, 70 Centros de Arte e Esporte serão inagurados

Últimas imagens

Nenhuma norma anterior à nova lei tratava da proteção aos apátridas, asilados e brasileiros no exterior
Nenhuma norma anterior à nova lei tratava da proteção aos apátridas, asilados e brasileiros no exterior
Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Antes, a única forma de resolver essa situação era procurar a justiça para iniciar o processo legal
Antes, a única forma de resolver essa situação era procurar a justiça para iniciar o processo legal
Foto: Meneguini/Governo do Mato Grosso
Tráfico de pessoas é uma violação dos direitos humanos e é um problema em escala global
Tráfico de pessoas é uma violação dos direitos humanos e é um problema em escala global
Arquivo/EBC
A ação orientará as famílias sobre a melhor maneira de estimular os filhos
A ação orientará as famílias sobre a melhor maneira de estimular os filhos
Divulgação/Governo de Mato Grosso do Sul
Peritos revisaram 126,2 mil benefícios de segurados que não passavam por avaliação médica há mais de dois anos
Peritos revisaram 126,2 mil benefícios de segurados que não passavam por avaliação médica há mais de dois anos
Arquivo/EBC

Governo digital