Você está aqui: Página Inicial > Cidadania e Justiça > 2013 > 11 > Campanha sensibiliza para o combate à violência contra jovens negros

Cidadania e Justiça

Campanha sensibiliza para o combate à violência contra jovens negros

Juventude Viva

A iniciativa integra o programa Juventude Viva, que atua em parceria com governos estaduais e municipais para combater homicídios entre jovens
por Portal Brasil publicado: 18/11/2013 14h32 última modificação: 30/07/2014 01h13

Os homicídios são hoje a principal causa de morte de jovens de 15 a 29 anos no Brasil e atingem especialmente jovens negros do sexo masculino, moradores das periferias e áreas metropolitanas dos centros urbanos. Para reverter esse quadro, o governo federal implementa ações e campanhas com foco na sensibilização da sociedade quanto à gravidade dos casos.

Para se ter uma ideia, dados do Ministério da Saúde mostram que mais da metade (53,3%) dos 49.932 mortos por homicídios em 2010 no Brasil eram jovens, dos quais 76,6% negros (pretos e pardos) e 91,3% do sexo masculino. A nova campanha do Programa consiste em um vídeo de 30 segundos, que será veiculado em televisões e na internet.

Em resposta a esse desafio, o governo federal lançou o Plano Juventude Viva, sob a coordenação da Secretaria-Geral da Presidência da República, por meio da Secretaria Nacional de Juventude, e da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial. O Plano Juventude Viva é fruto de uma intensa articulação interministerial para enfrentar a violência contra a juventude brasileira, especialmente os jovens negros, principais vítimas de homicídio no Brasil.

Além das ações voltadas para o fortalecimento da trajetória dos jovens e transformação dos territórios, o Plano busca promover os valores da igualdade e da não discriminação, o enfrentamento ao racismo e ao preconceito geracional, que contribuem com os altos índices de mortalidade da juventude negra brasileira.

Fonte:

Portal Juventude Viva

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Mais creches, mais escolas
Durante evento de abertura da Marcha da Margaridas, Maria das Neves, coordenadora da Juventude da União Brasileira de Mulheres (UBM), defende manutenção dos 18 anos como marco etário penal brasileiro.
As Margaridas são contra a PEC 171
"Nós compreendemos que, de fato, o Brasil tem uma dívida com esses jovens (...)", defende Alessandra Lunas, secretária de Mulheres Trabalhadoras Rurais da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag).
A Marcha das Margaridas 2015
Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) estima que 70 mil pessoas tenham ocupado gramado do Congresso Nacional em 2015.
Durante evento de abertura da Marcha da Margaridas, Maria das Neves, coordenadora da Juventude da União Brasileira de Mulheres (UBM), defende manutenção dos 18 anos como marco etário penal brasileiro.
Mais creches, mais escolas
"Nós compreendemos que, de fato, o Brasil tem uma dívida com esses jovens (...)", defende Alessandra Lunas, secretária de Mulheres Trabalhadoras Rurais da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag).
As Margaridas são contra a PEC 171
Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) estima que 70 mil pessoas tenham ocupado gramado do Congresso Nacional em 2015.
A Marcha das Margaridas 2015

Últimas imagens

Antiga reivindicação do setor pesqueiro, os CPGs é o local de debate entre o sociedade civil, setor pesqueiro e governo
Antiga reivindicação do setor pesqueiro, os CPGs é o local de debate entre o sociedade civil, setor pesqueiro e governo
Divulgação/ Ministério da Pesca e Aquicultura
Agricultores de municípios do RS começam a receber sementes
Agricultores de municípios do RS começam a receber sementes
Divulgação/ Ministério do Desenvolvimento Agrário
Informação como direito do cidadão tem se tornado cada dia uma realidade mais consistente
Informação como direito do cidadão tem se tornado cada dia uma realidade mais consistente
Divulgação/Blog da Previdência
Ao todo, são quatro categorias (Desenho, Redação I, Redação II e Redação III) que oferecerão prêmios aos três melhores trabalhos de cada série
Ao todo, são quatro categorias (Desenho, Redação I, Redação II e Redação III) que oferecerão prêmios aos três melhores trabalhos de cada série
Divulgação/Governo da BA
Ministra afirmou que cisternas são oportunidade para a população pobre que vive na zona rural
Ministra afirmou que cisternas são oportunidade para a população pobre que vive na zona rural
Divulgação/ MDS

Governo digital