Você está aqui: Página Inicial > Cidadania e Justiça > 2014 > 02 > Espírito Santo distribui Cartão Reconstrução para vítimas das chuvas

Cidadania e Justiça

Espírito Santo distribui Cartão Reconstrução para vítimas das chuvas

Auxílio

Cartão oferece auxílio de R$ 2,5 mil para famílias comprarem utensílios domésticos perdidos por decorrência das chuvas
por Portal Brasil publicado: 10/02/2014 16h29 última modificação: 30/07/2014 01h25

Famílias atingidas pelas fortes chuvas no Espírito Santo irão receber o Cartão Reconstrução. O governo estadual anunciou a liberação do benefício para as vítimas das fortes chuvas que caíram no estado no fim de 2013. Os favorecidos podem retirar os cartões a partir desta segunda-feira (10) , nas agências Banestes, o banco estadual.

Por meio do Cartão Reconstrução, o governo estadual oferece R$ 2,5 mil para as famílias comprarem utensílios domésticos perdidos por decorrência das chuvas. O beneficio deve ser utilizado na compra de móveis, materiais de construção e eletrodomésticos em lojas credenciadas na rede Banescard ou Cielo. 

Ao todo, 46 cartões serão liberados para os municípios de Mantenópolis, Marataízes, Marechal Floriano e Vargem Alta. A Secretaria de Estado de Assistência Social Direitos Humanos (Seadh) enviou ao banco estadual uma lista com mais 1.300 famílias que terão direito ao beneficio. Desta vez serão comtemplados os seguintes municípios: Água Doce do Norte, Águia Branca, Baixo Guandu, Cachoeiro de Itapemirim, Castelo, Domingos Martins,Governador Lindenberg, Guarapari, Laranja da Terra, Nova Venécia, Mimoso do Sul, Santa Maria de Jetibá, Rio Bananal, Santa Leopoldina, Santa Teresa, São Domingos do Norte, São Mateus, São Roque do Canaã, Venda Nova do Imigrante e Vila Pavão.

Fonte:
Portal Brasil com informações do Governo Estadual do Espírito Santo

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Motoristas poderão ter a versão eletrônica da CNH
Documento equivale à CNH impressa e ficará disponível por meio de aplicativo para celulares
Receita Federal oferece serviço de inclusão de nome social do CPF
A medida dispõe sobre o uso do nome social e o reconhecimento da identidade de gênero de pessoas travestis e transexuais no âmbito da administração pública federal, autárquica e fundacional
Estatuto da Criança e do Adolescente completa 27 anos
Texto assegura direitos básicos, como educação, segurança e alimentação básica
Documento equivale à CNH impressa e ficará disponível por meio de aplicativo para celulares
Motoristas poderão ter a versão eletrônica da CNH
A medida dispõe sobre o uso do nome social e o reconhecimento da identidade de gênero de pessoas travestis e transexuais no âmbito da administração pública federal, autárquica e fundacional
Receita Federal oferece serviço de inclusão de nome social do CPF
Texto assegura direitos básicos, como educação, segurança e alimentação básica
Estatuto da Criança e do Adolescente completa 27 anos

Últimas imagens

Revisão de 1,7 milhão de auxílios-doença e aposentadorias por invalidez deve gerar economia de R$ 10 bilhões
Revisão de 1,7 milhão de auxílios-doença e aposentadorias por invalidez deve gerar economia de R$ 10 bilhões
Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
Cozinheiros de Rua foi um dos grupos de economia solidária criados com investimento federal
Cozinheiros de Rua foi um dos grupos de economia solidária criados com investimento federal
Arquivo/Cozinheiros de Rua
Para fazer a carteira pela primeira vez é necessário apresentar documentos originais
Para fazer a carteira pela primeira vez é necessário apresentar documentos originais
Jana Pessôa/Governo de Mato Grosso
Podem participar brasileiros de 18 a 35 anos, sejam estudantes ou já formados
Podem participar brasileiros de 18 a 35 anos, sejam estudantes ou já formados
Divulgação/Gender Summit
Emissão de passaportes estava suspensa pela Polícia Federal desde 27 de junho
Emissão de passaportes estava suspensa pela Polícia Federal desde 27 de junho
Foto: Isaac Amorim/Ministério da Justiça

Governo digital