Você está aqui: Página Inicial > Cidadania e Justiça > 2014 > 03 > Ligue 132 realizou mais de dois mil atendimentos em fevereiro

Cidadania e Justiça

Ligue 132 realizou mais de dois mil atendimentos em fevereiro

Assistência Social

A maioria das ligações de fevereiro foi realizada por usuários de drogas (27%) e parentes de usuários (25,5%)
por Portal Brasil publicado: 18/03/2014 19h07 última modificação: 30/07/2014 01h23

Serviço que oferece orientações e informações sobre os riscos do uso de drogas já atendeu quase 5 mil ligações em 2014. SP foi o estado com o maior número de chamadas, com 25% dos atendimentos, seguido do RS (7,9%) e RJ (4,9%) Brasília, 18/03/2014 – O serviço Ligue 132, que oferece orientações e informações sobre os riscos do uso de drogas, realizou 2.354 atendimentos no mês de fevereiro, totalizando 4.849 no ano de 2014.

A maioria das ligações de fevereiro foi realizada por usuários de drogas (27%) e parentes de usuários (25,5%).

São Paulo foi o estado com o maior número de ligações, com 25% dos atendimentos, seguido do Rio Grande do Sul, com 7,9%, e Rio de Janeiro com 4,9%. 

A cocaína continua sendo a droga mais questionada no Ligue 132 (45,5% dos atendimentos), seguido pelo álcool (38,1%) e maconha (24,7%).

Inaugurado em 2005, o Ligue 132 é um serviço do programa “Crack, é possível vencer” do governo federal em parceria com Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre e AMTEPA. O objetivo do programa é prevenir o uso de drogas no país. Os atendimentos ocorrem 24 horas por dia. O serviço é gratuito e sigiloso.

Os usuários de drogas também podem optar por um acompanhamento do Ligue 132 pelo telefone. Assim, o serviço irá retornar as ligações para continuar orientando indivíduos no tratamento.

Fonte:
Ministério da Justiça

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Como funciona o Documento Nacional de Identificação
O DNI vai reunir em um único documento CPF, título de eleitor, certidão de nascimento, tudo em formato totalmente digital. Todos os seus dados ficarão reunidos em um aplicativo
Passageiros de ônibus precisam ter atenção com documentos e horários
Feriado de Carnaval agita os terminais rodoviários de todo o País
Famílias do Distrito Federal vão ser beneficiadas pelo programa Minha Casa Minha Vida
O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, assinou autorização para contratar novas unidades habitacionais do programa Minha Casa Minha Vida no Distrito Federal
O DNI vai reunir em um único documento CPF, título de eleitor, certidão de nascimento, tudo em formato totalmente digital. Todos os seus dados ficarão reunidos em um aplicativo
Como funciona o Documento Nacional de Identificação
Feriado de Carnaval agita os terminais rodoviários de todo o País
Passageiros de ônibus precisam ter atenção com documentos e horários
O ministro das Cidades, Alexandre Baldy,  assinou autorização para contratar novas unidades habitacionais do programa Minha Casa Minha Vida no Distrito Federal
Famílias do Distrito Federal vão ser beneficiadas pelo programa Minha Casa Minha Vida

Últimas imagens

Cartão Reforma
Divulgação/Prefeitura de Petrópolis (RJ)
Inscrições para o programa foram prorrogadas até 3 de novembro. Para participar, é preciso estar inscrito no Cadastro Único e ter mais de 15 anos
Inscrições para o programa foram prorrogadas até 3 de novembro. Para participar, é preciso estar inscrito no Cadastro Único e ter mais de 15 anos
Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Medida também vale para outros débitos relacionados ao veículo. Antes, apenas donos de veículos registrados no exterior contavam com esse recurso
Medida também vale para outros débitos relacionados ao veículo. Antes, apenas donos de veículos registrados no exterior contavam com esse recurso
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
Verduras, legumes, frutas, carne de frango resfriada, bolachas, pães e doces serão comprados dos produtores e doados à rede socioassistencial no estado
Verduras, legumes, frutas, carne de frango resfriada, bolachas, pães e doces serão comprados dos produtores e doados à rede socioassistencial no estado
Foto: Eduardo Aigner/MDA

Governo digital