Você está aqui: Página Inicial > Cidadania e Justiça > 2014 > 08 > Seminários abordam apatridia e drogas nas Américas

Cidadania e Justiça

Seminários abordam apatridia e drogas nas Américas

Nacionalidade

Evento acontecerá na próxima semana, em Brasília, visando erradicar temas caros à região; atividade é conduzida por Juan Mondelli
por Portal Brasil publicado: 07/08/2014 11h12 última modificação: 07/08/2014 11h13

O Ciclo de Altos Estudos Justiça sem Fronteiras apresenta palestras da edição 2014, na próxima semana. Na quarta-feira (13), o seminário irá abordar o tema "A erradicação da apatridia nas Américas: o papel de liderança do Brasil."

A atividade será conduzida por Juan Ignacio Mondelli, oficial Regional de Proteção para o tema da apatridia nas Américas da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR).  As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo e-mail.

O apátrida é a pessoa que não possui nacionalidade ou cidadania. De acordo com o ACNUR, essas pessoas enfrentam numerosas dificuldades em seu quotidiano: não possuem acesso aos serviços de saúde e educação, direitos de propriedade e direito de deslocar-se livremente. Eles também são suscetíveis a tratamento arbitrário  e a crimes como o tráfico de pessoas. Sua marginalização pode criar tensões na sociedade e levar à instabilidade a nível internacional, provocando, em casos extremos, conflitos e deslocamentos.

Na quinta-feira (14), a palestra será realizada em parceria com a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad). O tema será Novas perspectivas sobre Políticas de Drogas no Hemisfério, ministrada por Paul Simons, secretário- executivo da Comissão Interamericana de Controle do Abuso de Drogas (Cicad) da Organização dos Estados Americanos (OEA).

A Cicad é fórum Americano que trata do problema das drogas e canaliza os esforços coletivos de seus Estados-membros para reduzir a produção, o tráfico e o uso de drogas ilegais. A Estratégia Hemisférica sobre Drogas, aprovada em maio de 2010, expressa o compromisso dos Estados membros de lidar com as consequências do tráfico de drogas, que representam uma ameaça crescente para a saúde, o desenvolvimento econômico, a coesão social e o Estado de Direito nas Américas.

Cada Ciclo de Altos Estudos é formado por dez conferências ministradas por especialistas nacionais e estrangeiros. As palestras têm carga horária de duas horas cada uma. O certificado de participação será concedido aos que participarem de pelo menos sete encontros.

 

Fonte:

Ministério da Justiça

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

O aplicativo da juventude brasileira
Em depoimentos exclusivos, representantes de movimentos sociais explicam como será acesso a aplicativo.
Secretaria Nacional de Juventude lança aplicativo inovador
Para secretário nacional de Juventude, Gabriel Medina, iniciativa incrementa diálogo com jovens do País.
MTE pretende usar drones na fiscalização
Vídeo mostra treinamento dos auditores fiscais do trabalho para o uso do aparelho
Em depoimentos exclusivos, representantes de movimentos sociais explicam como será acesso a aplicativo.
O aplicativo da juventude brasileira
Para secretário nacional de Juventude, Gabriel Medina, iniciativa incrementa diálogo com jovens do País.
Secretaria Nacional de Juventude lança aplicativo inovador
Vídeo mostra treinamento dos auditores fiscais do trabalho para o uso do aparelho
MTE pretende usar drones na fiscalização

Últimas imagens

Selos fazem parte de uma emissão especial da Série América: Luta Contra o Tráfico de Pessoas
Selos fazem parte de uma emissão especial da Série América: Luta Contra o Tráfico de Pessoas
Divulgação/Correios
Mais de 3 mil famílias foram beneficiadas com propostas estaduais referentes ao Acre, Distrito Federal, Pernambuco e Rondônia
Mais de 3 mil famílias foram beneficiadas com propostas estaduais referentes ao Acre, Distrito Federal, Pernambuco e Rondônia
Divulgação/Governo do Acre
Grupo também vai acompanhar a implementação das ações e promover a elaboração e difusão de informações voltadas ao enfrentamento do preconceito
Grupo também vai acompanhar a implementação das ações e promover a elaboração e difusão de informações voltadas ao enfrentamento do preconceito
Divulgação/Governo de PE
Sem abandonar os estudos, o jovem Gabriel Vignol da Silva conseguiu o primeiro emprego após ingressar no Jovem Aprendiz
Sem abandonar os estudos, o jovem Gabriel Vignol da Silva conseguiu o primeiro emprego após ingressar no Jovem Aprendiz
Foto: Ana Nascimento/MDS
Ministério da Justiça (MJ) promove o movimento de alerta e prevenção de novas vítimas
Ministério da Justiça (MJ) promove o movimento de alerta e prevenção de novas vítimas
Divulgação/Portal Brasil

Governo digital