Você está aqui: Página Inicial > Cidadania e Justiça > 2014 > 09 > Ministério da Justiça capacita mais de 90 mil para policiamento comunitário

Cidadania e Justiça

Ministério da Justiça capacita mais de 90 mil para policiamento comunitário

Treinamento

O objetivo é aproximar policiais e comunidade, visando a redução do crime e da violência por meio de ações preventivas
por Portal Brasil publicado: 03/09/2014 17h10 última modificação: 03/09/2014 17h13

O Ministério da Justiça promove, neste mês de setembro, 92 capacitações em policiamento comunitário em 17 estados e no Distrito Federal. Mais de 3 mil profissionais de segurança pública vão participar de cursos de Promotor e Mutiplicador de Polícia Comunitária, de Abordagem a Pessoas em Situação de Risco e de Redes de Atenção e Cuidado. Os interessados em participar devem procurar as instituições de segurança pública estaduais e municipais.

As aulas começaram nessa segunda-feira (1º) em  Arapiraca (AL), Brasília (DF), Florianópolis (SC), Recife (PE), São Gonçalo (RJ), Gravataí (RS), Aracaju (SE), Palmas (TO) e Bauru (SP). Até o fim do mês os cursos chegam a Brasiléia (AC), Calçoene (AP), Salvador (BA), Vitória (ES), Uberlândia (MG), Campo Grande (MS), Cuiabá (MT) e Marabá (PA), entre outras cidades.

São 93 mil alunos formados em cursos promovidos pelo Ministério da Justiça em todo o Brasil, desde 2005. Em 2014, devem ser aplicados cerca de R$ 6,8 milhões nessas capacitações, conforme a secretária Nacional de Segurança Pública do MJ, Regina Miki. "O governo federal investe em políticas de segurança com cidadania em todo o país, por meio de acordos de cooperação técnica com estados e municípios", explica a secretária.

As turmas têm, em média, 35 participantes. Algumas edições contemplam também líderes comunitários e outros agentes públicos, como os das áreas de saúde, justiça e assistência social. "Os cursos representam um avanço, pois promovem a valorização e a aproximação dos policiais com a comunidade, visando a redução do crime e da violência por meio de ações preventivas com a participação de todos", explica a Regina Miki.

Foco na comunidade

A duração das capacitações varia de cinco a 10 dias, de acordo com o público que irá atender. Os cursos nacionais de 'Promotor de Polícia Comunitária', por exemplo, preveem 40 horas/aula e objetiva capacitar integrantes de Polícia Civil e Militar, Corpo de Bombeiros e Guarda Municipal, além de agentes e líderes comunitários, para desenvolverem ações orientadas pela filosofia de polícia comunitária, bem como para atuar na mobilização comunitária.

Já o curso de 'Multiplicador de Polícia Comunitária' costuma envolver apenas gestores dessas instituições de segurança pública e reserva o dobro do conteúdo: 80 horas/aula. Há versões internacionais do curso também, baseadas em modelos estrangeiros, promovidas através de cooperação técnica entre Brasil e Japão, exclusiva para profissionais que atuam no policiamento ostensivo.

Os cursos de tópicos especiais em policiamento e ações comunitárias 'Redes de Atenção e Cuidado' e 'Abordagem Policial a Pessoas em Situação de Risco' têm duração de 40 horas/aula. Eles preparam operadores de segurança pública que atuarão nas cenas de uso e tráfico de drogas, para emprego racional e adequado das tecnologias de menor potencial ofensivo, observando a legalidade e os direitos humanos.

Calendário da semana

Curso Nacional de Multiplicador de Polícia Comunitária

1 a 12/9/14 – Arapiraca (AL), Florianópolis (SC), Nova Iguaçu (RJ), Palmas (TO), São José do Rio Preto, Presidente Prudente, Marília, Diadema, Araraquara e Campinas (SP)

Curso Nacional de Promotor de Polícia Comunitária

1 a 19/9/14 – Aracaju (SE), duas turmas

1 a 26/9/14 – Brasília (DF)

Abordagem a Pessoas em Situação de Risco

1 a 5/9/14 – Recife (PE), São Gonçalo (RJ), Itaboraí (RJ), Caxias do Sul (RS)

Redes de Atenção e Cuidado

1 a 5/9/14 – Novo Hamburgo (RS), São Paulo e Osasco (SP)

 

Fonte:

Ministério da Justiça

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Governo lança novas regras para exames toxicológicos em condutores
Para combater o uso de drogas e aumentar a segurança nas estradas, o Denatran lançou novas regras para os exames que detectam essas substâncias nos condutores
Consumidores recebem comunicado de recall pela internet
Brasil teve, em dez anos, um aumento de 221% no serviço de recall. A partir de agora, os consumidores vão ter pela internet uma nova maneira de se manterem informados sobre os produtos adquiridos
Parceria entregou mais de 100 mil cisternas para moradores do semiárido
O semiárido representa quase 20% do território brasileiro. As cisternas captam e armazenam água da chuva
Para combater o uso de drogas e aumentar a segurança nas estradas, o Denatran lançou novas regras para os exames que detectam essas substâncias nos condutores
Governo lança novas regras para exames toxicológicos em condutores
Brasil teve, em dez anos, um aumento de 221% no serviço de recall. A partir de agora, os consumidores vão ter pela internet uma nova maneira de se manterem informados sobre os produtos adquiridos
Consumidores recebem comunicado de recall pela internet
O semiárido representa quase 20% do território brasileiro. As cisternas captam e armazenam água da chuva
Parceria entregou mais de 100 mil cisternas para moradores do semiárido

Últimas imagens

Medida também vale para outros débitos relacionados ao veículo. Antes, apenas donos de veículos registrados no exterior contavam com esse recurso
Medida também vale para outros débitos relacionados ao veículo. Antes, apenas donos de veículos registrados no exterior contavam com esse recurso
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
Verduras, legumes, frutas, carne de frango resfriada, bolachas, pães e doces serão comprados dos produtores e doados à rede socioassistencial no estado
Verduras, legumes, frutas, carne de frango resfriada, bolachas, pães e doces serão comprados dos produtores e doados à rede socioassistencial no estado
Foto: Eduardo Aigner/MDA
Governos vão elaborar, no prazo de um ano, plano para garantir o acesso regular e permanente das populações a alimentos de qualidade
Governos vão elaborar, no prazo de um ano, plano para garantir o acesso regular e permanente das populações a alimentos de qualidade
Foto: Tony Winston/Agência Brasília
Governos vão elaborar, no prazo de um ano, plano para garantir o acesso regular e permanente das populações a alimentos de qualidade
Governos vão elaborar, no prazo de um ano, plano para garantir o acesso regular e permanente das populações a alimentos de qualidade
Foto: Dênio Simões/Agência Brasília
Governos vão elaborar, no prazo de um ano, plano para garantir o acesso regular e permanente das populações a alimentos de qualidade
Governos vão elaborar, no prazo de um ano, plano para garantir o acesso regular e permanente das populações a alimentos de qualidade
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

Governo digital