Você está aqui: Página Inicial > Cidadania e Justiça > 2015 > 11 > Líderes de 120 países vão debater segurança no trânsito em Brasília

Cidadania e Justiça

Líderes de 120 países vão debater segurança no trânsito em Brasília

Redução de mortes

Conferência vai reunir 1,5 mil pessoas para discutir legislações, medidas de prevenção e experiências bem-sucedidas para reduzir mortes no trânsito
por Portal Brasil publicado: 16/11/2015 14h49 última modificação: 16/11/2015 15h00
Foto: Marcelo Camargo/ABr Líderes de 120 países vão discutir como reduzir as mortes e traumas causados por acidentes de trânsito

Líderes de 120 países vão discutir como reduzir as mortes e traumas causados por acidentes de trânsito

Líderes de governo de mais de 120 países começam a se reunir em Brasília, a partir desta segunda-feira (16), para discutir a redução de mortes e traumas causados por acidentes de trânsito, na 2ª Conferência Global de Alto Nível sobre Segurança no Trânsito – Tempo de Resultados.

A conferência, que ocorre nos dias 18 e 19, vai reunir 1,5 mil pessoas para debater legislações, medidas de prevenção, atendimento pós-acidente e experiências bem-sucedidas em todo o mundo para alcançar a meta do Plano Global para a Década de Ações 2011-2020, de reduzir à metade as mortes no trânsito.

O evento é organizado por um comitê composto por oito ministérios, sob a coordenação do Ministério da Saúde, em parceria com Organização Mundial de Saúde (OMS), Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) e o Amigos da Década – grupo informal de países comprometido com o sucesso do plano global, cuja meta é salvar 5 milhões de vidas no planeta até 2020.

Ao fim da conferência, os países assumirão compromissos em torno da redução de mortes e lesões causadas pelo trânsito, que estarão definidos na Declaração de Brasília sobre Segurança no Trânsito.

Todos os anos, os acidentes de trânsito fazem cerca de 1,25 milhão de vitimas fatais, segundo o recém-lançado Relatório Global sobre a Situação da Segurança no Trânsito 2015, da Organização Mundial de Saúde.

Salvem as vidas das crianças

Nesta segunda-feira (16), em frente ao Congresso Nacional, 500 crianças de escolas do Distrito Federal representaram as 500 crianças que são diariamente vítimas fatais do trânsito em todo o mundo – segundo estimativa da Organização Mundial de Saúde (OMS).

A representação faz parte da campanha mundial #SaveKidsLives (salvem as vidas das crianças), liderada por crianças e coordenada pelo grupo Colaboração Global das Nações Unidas para a Segurança no Trânsito.

Em 2015, os acidentes de trânsito em rodovias federais deixaram 2.196 crianças, até 12 anos, feridas e 136 mortas. Considerando ilesos, feridos e mortos, foram 3,5 mil crianças envolvidas em acidentes. Os dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF) mostram que 72,5% das crianças acidentadas estavam em automóvel e que 900 destes acidentes foram causados por falta de atenção.

Um dos mais importantes avanços na legislação brasileira de trânsito é a lei da cadeirinha, de 2010, que estabeleceu padrões de segurança para transporte de crianças menores de dez anos.

De acordo com a resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), crianças nessa faixa etária devem viajar no banco traseiro usando cinto de segurança ou sistema de retenção equivalente – bebês de até um ano de vida têm que estar em bebê-conforto ou conversível, de um a quatro anos em cadeirinhas e de quatro a sete anos em assento de elevação. A não obediência ao dispositivo legal é considerada infração gravíssima e prevê multa de R$ 191,54, perda de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação e retenção do veículo até que a irregularidade seja sanada.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério das Cidades e do Ministério da Justiça

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Governo lança novas regras para exames toxicológicos em condutores
Para combater o uso de drogas e aumentar a segurança nas estradas, o Denatran lançou novas regras para os exames que detectam essas substâncias nos condutores
Consumidores recebem comunicado de recall pela internet
Brasil teve, em dez anos, um aumento de 221% no serviço de recall. A partir de agora, os consumidores vão ter pela internet uma nova maneira de se manterem informados sobre os produtos adquiridos
Parceria entregou mais de 100 mil cisternas para moradores do semiárido
O semiárido representa quase 20% do território brasileiro. As cisternas captam e armazenam água da chuva
Para combater o uso de drogas e aumentar a segurança nas estradas, o Denatran lançou novas regras para os exames que detectam essas substâncias nos condutores
Governo lança novas regras para exames toxicológicos em condutores
Brasil teve, em dez anos, um aumento de 221% no serviço de recall. A partir de agora, os consumidores vão ter pela internet uma nova maneira de se manterem informados sobre os produtos adquiridos
Consumidores recebem comunicado de recall pela internet
O semiárido representa quase 20% do território brasileiro. As cisternas captam e armazenam água da chuva
Parceria entregou mais de 100 mil cisternas para moradores do semiárido

Últimas imagens

Mães e cuidadoras já percebem e relatam grandes evoluções no desenvolvimento das crianças e na relação com a família
Mães e cuidadoras já percebem e relatam grandes evoluções no desenvolvimento das crianças e na relação com a família
Foto: Mauro Vieira /MDS
Mães e cuidadoras já percebem e relatam grandes evoluções no desenvolvimento das crianças e na relação com a família
Mães e cuidadoras já percebem e relatam grandes evoluções no desenvolvimento das crianças e na relação com a família
Foto: Mauro Vieira /MDS
Mães e cuidadoras já percebem e relatam grandes evoluções no desenvolvimento das crianças e na relação com a família
Mães e cuidadoras já percebem e relatam grandes evoluções no desenvolvimento das crianças e na relação com a família
Foto: Mauro Vieira /MDS
Mães e cuidadoras já percebem e relatam grandes evoluções no desenvolvimento das crianças e na relação com a família
Mães e cuidadoras já percebem e relatam grandes evoluções no desenvolvimento das crianças e na relação com a família
Foto: Mauro Vieira /MDS
Mães e cuidadoras já percebem e relatam grandes evoluções no desenvolvimento das crianças e na relação com a família
Mães e cuidadoras já percebem e relatam grandes evoluções no desenvolvimento das crianças e na relação com a família
Foto: Mauro Vieira /MDS

Governo digital