Você está aqui: Página Inicial > Cidadania e Justiça > 2016 > 02 > Acidentes graves nas estradas federais têm redução de 58% neste Carnaval

Cidadania e Justiça

Acidentes graves nas estradas federais têm redução de 58% neste Carnaval

Segurança no trânsito

Incidentes considerados graves por milhão de veículos nas rodovias federais caíram de 4,7, em 2015, para 1,9 no feriado deste ano
por Portal Brasil publicado: 12/02/2016 16h00 última modificação: 12/02/2016 20h02

A taxa de acidentes graves nas rodovias federais teve uma queda de 58% durante o Carnaval de 2016, em relação à taxa do mesmo período no ano passado. A cada milhão de veículos da frota em circulação durante o feriado, 1,97 acidente deixou ao menos uma vítima gravemente ferida ou levou à morte. Houve também uma queda de 9% na taxa de óbitos por número de veículos, com 1,18 mortes por milhão. Os dados são da Operação Carnaval 2016, realizada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), e apontam reduções em todos os índices em relação a 2015.

De acordo com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, os resultados foram consequências da valorização da polícia, melhoria na gestão e aumento do uso de tecnologias na fiscalização das rodovias federais. “O resultado foi espetacular, superou nossas próprias expectativas. Os números em queda demonstram a eficácia e boa gestão da PRF, sem cortes de gastos, e sim com otimização dos gastos. Se eu gasto a mesma coisa e tenho resultados melhores, isso significa uma boa gestão” , disse durante coletiva em Brasília.

Em números absolutos (quando se desconsidera o número de veículos em circulação), a redução de acidentes foi de 40% em relação a 2015, com 1.704 ocorrências; o número de acidentes graves diminuiu 55% em comparação ao ano passado, com 185 ocorrências pelas rodovias federais brasileiras. O número de feridos teve redução de 11%, com 1.643 durante o carnaval, e com redução de 9% no número absoluto de óbitos, com 106 mortes devido a acidentes. Em uma análise histórica, em cinco anos, houve redução de 60% do número de acidentes e de 51% do número de óbitos nas estradas federais.

Com as taxas e números atuais, o Brasil cumpre a meta das Organizações das Nações Unidas (ONU) de reduzir em 50% o número de mortos. O compromisso foi assumido pelo País em 2011.

Mistura de álcool e direção ainda é problema constante

Segundo diretora-geral da PRF, inspetora Maria Alice Nascimento Souza, ainda há muita irresponsabilidade ao misturar bebidas alcóolicas e direção nas estradas. Durante o feriado do carnaval, um teste de alcoolemia, conhecido como bafômetro, foi realizado a cada sete minutos.

Ao todo, 1.347 condutores embriagados foram retirados das rodovias e 162 foram presos por apresentarem índice de alcoolemia superior a 0,3 miligrama de álcool por litro de ar. Atualmente, a penalidade para quem bebe e se arrisca ao volante é multa de R$ 1.915,40 e suspensão do direito de dirigir. Já para quem foi preso, a pena é de detenção de seis meses a três anos.

Ainda segundo a diretora-geral, a fiscalização e as ações da Polícia Rodoviária Federal contribuíram para a queda estimada de R$ 4,8 bilhões no chamado custo social, ou seja, dinheiro que seria gasto na área de saúde, previdência e manutenção de rodovias devido a acidentes. Segundo pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgada em 2015, um acidente fatal gera um custo médio de R$ 647 mil.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Justiça

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Sancionada lei que garante desfrute de direitos constitucionais
Presidente em exercício, Michel Temer, sancionou lei que regula o processo e o julgamento do mandado de injunção
Denatran lança prêmio sobre educação no trânsito
No Distrito Federal, crianças aprendem que devem sempre utilizar o cinto de segurança e a faixa de pedestre
Governo defende alternativas para solução de conflitos
Ministro da Justiça, Alexandre Moraes, defende o uso alternativo para a solução de conflitos judiciais em evento no Rio de Janeiro
Presidente em exercício, Michel Temer, sancionou lei que regula o processo e o julgamento do mandado de injunção
Sancionada lei que garante desfrute de direitos constitucionais
No Distrito Federal, crianças aprendem que devem sempre utilizar o cinto de segurança e a faixa de pedestre
Denatran lança prêmio sobre educação no trânsito
Ministro da Justiça, Alexandre Moraes, defende o uso alternativo para a solução de conflitos judiciais em evento no Rio de Janeiro
Governo defende alternativas para solução de conflitos

Últimas imagens

A decisão foi tomada após o ministro entrar em contato com o governador de MS, Reinaldo Azambuja, que solicitou o apoio da Força Nacional na região
A decisão foi tomada após o ministro entrar em contato com o governador de MS, Reinaldo Azambuja, que solicitou o apoio da Força Nacional na região
Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
A erradicação do trabalho infantil é projeto obrigatório de fiscalização do Ministério do Trabalho
A erradicação do trabalho infantil é projeto obrigatório de fiscalização do Ministério do Trabalho
Antônio Cruz/EBC
Acampados que aguardam por reforma agrária foram contemplados com 53.166 quilos
Acampados que aguardam por reforma agrária foram contemplados com 53.166 quilos
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Ministro quer priorizar o controle sobre as portas de entrada e de saída do sistema prisional
Ministro quer priorizar o controle sobre as portas de entrada e de saída do sistema prisional
Foto: Ascom/Ministério da Justiça
Olimpíada acontecerá de 5 a 21 de agosto no Rio de Janeiro
Olimpíada acontecerá de 5 a 21 de agosto no Rio de Janeiro
Foto: Cidade Olímpica/PCRJ

Governo digital