Você está aqui: Página Inicial > Cidadania e Justiça > 2016 > 03 > Fazenda de 9,8 mil hectares receberá assentamento com 400 famílias

Cidadania e Justiça

Fazenda de 9,8 mil hectares receberá assentamento com 400 famílias

Incra

O imóvel, considerado improdutivo em 2009, teve sua posse imitida ao Incra após decisão da 1ª Vara da Justiça Federal de Alagoinhas, em Sergipe
publicado: 03/03/2016 16h28 última modificação: 03/03/2016 16h41
Incra Inserido em uma região sob influência do manancial subterrâneo da Bacia do Tucano, o futuro assentamento possui potencial para o desenvolvimento de culturas como tomate, melão, melancia e banana

Inserido em uma região sob influência do manancial subterrâneo da Bacia do Tucano, o futuro assentamento possui potencial para o desenvolvimento de culturas como tomate, melão, melancia e banana

A Superintendência Regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Sergipe obteve a desapropriação de um imóvel rural de 9,8 mil hectares. As terras serão destinadas a 400 famílias.

“A conquista de mais um grande imóvel e a sua integração ao Programa Nacional de Reforma Agrária premia um esforço do Incra e oferece uma nova perspectiva econômica para a região e para a vida de centenas de famílias”, analisou o superintendente regional do Incra no Estado, André Bomfim Ferreira.

A Fazenda Renata, objeto de desapropriação para fins de reforma agrária, fica entre os municípios de Itapicuru e Ribeira do Amparo, já no Estado da Bahia. Considerado improdutivo em vistoria realizada pela autarquia federal em agosto de 2009, o imóvel teve sua posse emitida ao Incra após decisão da 1ª Vara da Justiça Federal de Alagoinhas (SE).

Inserido em uma região sob influência do manancial subterrâneo da Bacia do Tucano, o futuro assentamento possui potencial para o desenvolvimento de culturas como tomate, melão, melancia, banana, cebola e caju, que podem abastecer a mercados nos estados da Bahia e de Sergipe.

A Fazenda Renata é o sexto imóvel obtido pelo Incra de Sergipe em 2016, sendo as demais áreas conquistadas anteriormente destinadas à consolidação de territórios quilombolas.

Fonte: Incra

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Motoristas poderão ter a versão eletrônica da CNH
Documento equivale à CNH impressa e ficará disponível por meio de aplicativo para celulares
Receita Federal oferece serviço de inclusão de nome social do CPF
A medida dispõe sobre o uso do nome social e o reconhecimento da identidade de gênero de pessoas travestis e transexuais no âmbito da administração pública federal, autárquica e fundacional
Estatuto da Criança e do Adolescente completa 27 anos
Texto assegura direitos básicos, como educação, segurança e alimentação básica
Documento equivale à CNH impressa e ficará disponível por meio de aplicativo para celulares
Motoristas poderão ter a versão eletrônica da CNH
A medida dispõe sobre o uso do nome social e o reconhecimento da identidade de gênero de pessoas travestis e transexuais no âmbito da administração pública federal, autárquica e fundacional
Receita Federal oferece serviço de inclusão de nome social do CPF
Texto assegura direitos básicos, como educação, segurança e alimentação básica
Estatuto da Criança e do Adolescente completa 27 anos

Últimas imagens

Revisão de 1,7 milhão de auxílios-doença e aposentadorias por invalidez deve gerar economia de R$ 10 bilhões
Revisão de 1,7 milhão de auxílios-doença e aposentadorias por invalidez deve gerar economia de R$ 10 bilhões
Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
Cozinheiros de Rua foi um dos grupos de economia solidária criados com investimento federal
Cozinheiros de Rua foi um dos grupos de economia solidária criados com investimento federal
Arquivo/Cozinheiros de Rua
Para fazer a carteira pela primeira vez é necessário apresentar documentos originais
Para fazer a carteira pela primeira vez é necessário apresentar documentos originais
Jana Pessôa/Governo de Mato Grosso
Podem participar brasileiros de 18 a 35 anos, sejam estudantes ou já formados
Podem participar brasileiros de 18 a 35 anos, sejam estudantes ou já formados
Divulgação/Gender Summit
Emissão de passaportes estava suspensa pela Polícia Federal desde 27 de junho
Emissão de passaportes estava suspensa pela Polícia Federal desde 27 de junho
Foto: Isaac Amorim/Ministério da Justiça

Governo digital