Você está aqui: Página Inicial > Cidadania e Justiça > 2016 > 07 > Estados lançam campanha contra tráfico de pessoas

Cidadania e Justiça

Estados lançam campanha contra tráfico de pessoas

Combate à exploração

Amazonas, Bahia, Amapá, Ceará, Rio de Janeiro e São Paulo iniciaram ações de conscientização em rodoviárias e aeroportos
por Portal Brasil publicado: 26/07/2016 16h34 última modificação: 08/08/2016 17h51
Reprodução/Agência Brasil Ministério da Justiça indica que, no Brasil, de 2005 a 2011, foram investigadas 514 denúncias desse crime

Ministério da Justiça indica que, no Brasil, de 2005 a 2011, foram investigadas 514 denúncias desse crime

Diversos estados realizam, ao longo desta semana, ações de conscientização e prevenção como parte da  Semana de Mobilização do Dia Mundial de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoa.

A campanha Coração Azul contra o Tráfico de Pessoas começou nesta segunda-feira (25) e prevê atividades específicas até o próximo domingo (31) para mobilizar a sociedade e as instituições públicas para combaterem esse crime. 

A intenção é evitar que, com a promessa de trabalho lucrativo, brasileiros sejam atraídos pelo tráfico de pessoas que costuma resultar em situações de trabalho escravo e exploração sexual.

Amazonas, Bahia, Amapá, Ceará, Rio de Janeiro e São Paulo iniciaram ações de conscientização sobre o tema com palestras e distribuição de panfletos em rodoviárias e aeroportos. Nesta terça-feira (26), no Distrito Federal, ocorre o 1º Simpósio Distrital da Rede de Atenção ao Migrante, Refugiado e Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas.

A diretora substituta do Departamento de Justiça, do Ministério da Justiça, Alessandra Macedo, alertou que traficar pessoas é uma das maiores violações aos direitos humanos. Ela informou que, apesar da dificuldade em obter dados precisos sobre esse crime, houve um crescimento significativo no número de denúncias.

Dados

De acordo com Alessandra Macedo, esse crescimento pode ser consequência das campanhas de prevenção realizadas no País. Ela citou como contribuição as ações do 2° Plano Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, iniciativa do governo brasileiro.

“Os dados que temos são de 2013, mas conseguimos perceber que, de 2011 para 2013, há um salto mais que significativo de 30 para 300 denúncias no Disque 100, por exemplo. Ai perguntamos, mas teve tanto aumento assim no número de vítimas? Talvez sim ou talvez tenha sido que estamos realmente conseguindo colocar a política para andar e divulgar os canais de denúncia”, acrescentou.

O último relatório sobre tráfico de pessoas lançado pelo Ministério da Justiça e o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (Unodc) indica que, no Brasil, de 2005 a 2011, foram investigadas 514 denúncias desse crime.

Conscientização

Desse total, 344 inquéritos são relacionados ao trabalho escravo. Outros 157 são de tráfico internacional e 13 investigaram tráfico interno de pessoas, casos em que o índice de denúncia é muito baixo.

A conscientização sobre o que é tráfico de pessoas e o alerta para os diferentes tipos de situação que levam a esse crime são formas importantes para o enfrentamento do problema, segundo a diretora do Instituto de Migrações e Direitos Humanos, irmã Rosite Milesi.

“É uma situação ainda invisível, pouco percebida na sociedade. É preciso trabalhar na prevenção e construir na sociedade a consciência sobre a importância de denunciar”, afirmou.

ONU

As ações da Semana de Mobilização do Dia Mundial de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas serão encerradas no sábado (30), Dia Mundial de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Desde 2013, o Brasil aderiu à Campanha Coração Azul, uma inciativa de conscientização para lutar contra o crime e seu impacto na sociedade.

Fonte: Portal Brasil, com informações da Agência Brasil,  Ministério da Justiça e Cidadania e ONU.

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Governo lança novas regras para exames toxicológicos em condutores
Para combater o uso de drogas e aumentar a segurança nas estradas, o Denatran lançou novas regras para os exames que detectam essas substâncias nos condutores
Consumidores recebem comunicado de recall pela internet
Brasil teve, em dez anos, um aumento de 221% no serviço de recall. A partir de agora, os consumidores vão ter pela internet uma nova maneira de se manterem informados sobre os produtos adquiridos
Parceria entregou mais de 100 mil cisternas para moradores do semiárido
O semiárido representa quase 20% do território brasileiro. As cisternas captam e armazenam água da chuva
Para combater o uso de drogas e aumentar a segurança nas estradas, o Denatran lançou novas regras para os exames que detectam essas substâncias nos condutores
Governo lança novas regras para exames toxicológicos em condutores
Brasil teve, em dez anos, um aumento de 221% no serviço de recall. A partir de agora, os consumidores vão ter pela internet uma nova maneira de se manterem informados sobre os produtos adquiridos
Consumidores recebem comunicado de recall pela internet
O semiárido representa quase 20% do território brasileiro. As cisternas captam e armazenam água da chuva
Parceria entregou mais de 100 mil cisternas para moradores do semiárido

Últimas imagens

Medida também vale para outros débitos relacionados ao veículo. Antes, apenas donos de veículos registrados no exterior contavam com esse recurso
Medida também vale para outros débitos relacionados ao veículo. Antes, apenas donos de veículos registrados no exterior contavam com esse recurso
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
Verduras, legumes, frutas, carne de frango resfriada, bolachas, pães e doces serão comprados dos produtores e doados à rede socioassistencial no estado
Verduras, legumes, frutas, carne de frango resfriada, bolachas, pães e doces serão comprados dos produtores e doados à rede socioassistencial no estado
Foto: Eduardo Aigner/MDA
Governos vão elaborar, no prazo de um ano, plano para garantir o acesso regular e permanente das populações a alimentos de qualidade
Governos vão elaborar, no prazo de um ano, plano para garantir o acesso regular e permanente das populações a alimentos de qualidade
Foto: Tony Winston/Agência Brasília
Governos vão elaborar, no prazo de um ano, plano para garantir o acesso regular e permanente das populações a alimentos de qualidade
Governos vão elaborar, no prazo de um ano, plano para garantir o acesso regular e permanente das populações a alimentos de qualidade
Foto: Dênio Simões/Agência Brasília
Governos vão elaborar, no prazo de um ano, plano para garantir o acesso regular e permanente das populações a alimentos de qualidade
Governos vão elaborar, no prazo de um ano, plano para garantir o acesso regular e permanente das populações a alimentos de qualidade
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

Governo digital