Você está aqui: Página Inicial > Cidadania e Justiça > 2016 > 11 > Desrespeitar a vontade da mulher é um sinal de machismo

Cidadania e Justiça

Desrespeitar a vontade da mulher é um sinal de machismo

16 Dias de Ativismo

Uma relação sexual sem consentimento é estupro, mesmo entre pessoas que mantêm relacionamento estável
por Portal Brasil publicado: 25/11/2016 18h35 última modificação: 28/11/2016 11h57
Pref. de Farroupilha/RS Não significa não, em todas as situações. É necessário respeitar as decisões das mulheres

Não significa não, em todas as situações. É necessário respeitar as decisões das mulheres

“Não significa sim, sim significa talvez e talvez significa não.” Essa frase circula pela internet em diversos “manuais” de como entender as mulheres. A realidade é mais clara do que os “guias” supõem: não significa não, em todas as situações.

Uma relação sexual sem consentimento é estupro, independentemente de a mulher ter aceitado começar e resolvido interromper a relação no meio ou de acontecer entre pessoas que mantêm um relacionamento estável. Quando a mulher está vulnerável, alcoolizada, por exemplo, o crime ainda é classificado como estupro.

Em festas, não são raras as notícias de homens que partem para a agressão ao ouvirem a recusa de uma mulher  nem são poucas as estratégias das mulheres para se livrar dos assédios, afirmando que estão acompanhadas ou têm namorado e colocando um outro homem na situação para terem a palavra respeitada.

A psicóloga Alba Lúcia Dezan, professora de Psicologia do Instituto de Educação Superior de Brasília (Iesb), explica que o costume de afirmar que uma mulher deseja o contrário do que disse vem das relações de poder.

“Existe essa cultura de que o homem tem o poder sobre a mulher, de que a mulher se sujeita ao homem. Quando a mulher diz ‘não’ é como se ela estivesse tirando esse poder de decisão sobre a vida dela, que era do homem. Por não querer abrir mão desse poder, o homem acaba negando essa voz”, afirmou a especialista.

Mas a violência de gênero não acontece somente nesses casos. Desmoralizar uma mulher e diminuir suas opiniões, tirando seu direito de se expressar, também é assédio.

“Nessa negação, ele usa várias falas, ‘ela não quer fazer isso’, ‘ela está dizendo o contrário’, desde que o contrário corresponda àquilo que ele deseja. É uma desqualificação que vem dessa perda do lugar de controle sobre a vida do outro”, complementa.

A professora lembra ainda que tal situação pode acontecer não apenas em um contexto de relacionamento afetivo, mas também em ambientes de trabalho. “Quando vai para a violência, vemos saltando na nossa frente, mas essa relação de impossibilidade de lidar com a alteridade acontece em várias relações.”

Combate ao machismo

Entre 25 de novembro e 10 de dezembro deste ano, o Brasil participa da campanha mundial “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra a Mulher”. 

Com o tema “Machismo. Já passou da hora”, a campanha  faz um alerta sobre pequenas atitudes do cotidiano que levam ao desrespeito à mulher. Palestras, debates e eventos são realizados em todo o País em busca de alertar a população para o problema. 

Fonte: Portal Brasil

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Agricultores buscam Programa de Aquisição de Alimentos
Para facilitar a venda dos produtos, o município de Monteiro (PB) buscou ajuda do Programa de Aquisição de Alimentos do governo federal
Conheça a atuação do Ministério dos Direitos Humanos
Principal função da pasta, de acordo com a ministra Luislinda Valois, é cuidar de todo o cidadão desde o nascimento até o seu último dia de vida
Sistema de cotas pode garatir mais negros nos espaços de poder
Ministra dos Direitos Humanos, Louislinda Valois, defende mais espaço para negros na diplomacia e nos tribunais brasileiros
Para facilitar a venda dos produtos, o município de Monteiro (PB) buscou ajuda do Programa de Aquisição de Alimentos do governo federal
Agricultores buscam Programa de Aquisição de Alimentos
Principal função da pasta, de acordo com a ministra Luislinda Valois, é cuidar de todo o cidadão desde o nascimento até o seu último dia de vida
Conheça a atuação do Ministério dos Direitos Humanos
Ministra dos Direitos Humanos, Louislinda Valois, defende mais espaço para negros na diplomacia e nos tribunais brasileiros
Sistema de cotas pode garatir mais negros nos espaços de poder

Últimas imagens

São oferecidas 20 vagas para estudantes de diversas áreas
São oferecidas 20 vagas para estudantes de diversas áreas
Divulgação/MJSP
Informações são fundamentais para aperfeiçoar o atendimento à população
Informações são fundamentais para aperfeiçoar o atendimento à população
Patrick Grosner/MDSA
Ao todo, 11 projetos de comunidades indígenas foram contratados
Ao todo, 11 projetos de comunidades indígenas foram contratados
Divulgação/Prefeitura de Japorã (MS)
Prazo para atualizar as informações será informado por mensagem no extrato de pagamento dos benefícios
Prazo para atualizar as informações será informado por mensagem no extrato de pagamento dos benefícios
Foto: Ubirajara Machado/MDSA
O recall, com início de atendimento em 10 de abril de 2017, abrange 178 veículos importados
O recall, com início de atendimento em 10 de abril de 2017, abrange 178 veículos importados
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Governo digital