Você está aqui: Página Inicial > Cidadania e Justiça > 2017 > 09 > MEC firma parceria para cinema acessível a deficientes sensoriais

Cidadania e Justiça

MEC firma parceria para cinema acessível a deficientes sensoriais

Fundação Joaquim Nabuco

Cinema do Museu, em Pernambuco, terá exibições a partir de outubro; filmes com três modalidades de acessibilidade comunicacional serão exibidos quinzenalmente
por Portal Brasil publicado: 05/09/2017 10h46 última modificação: 08/09/2017 11h36

O Cinema da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), em Pernambuco, será o primeiro do Brasil a exibir filmes nacionais destinados às pessoas com deficiências sensoriais. A partir de outubro, o Cinema vai exibir, quinzenalmente, filmes com três modalidades de acessibilidade comunicacional.  

O projeto Alumiar foi lançado, nessa segunda-feira (4), pelo Ministro da Educação, Mendonça Filho, com a assinatura do Termo de Cooperação entre a TV Escola/MEC e a Fundação Joaquim Nabuco.

A Fundação exibirá filmes com audiodescrição, para pessoas cegas ou com baixa visão; língua brasileira de sinais (Libras), para pessoas surdas; e legendas, para surdos e ensurdecidos.

Em um ano, o projeto tornará 20 longas-metragens brasileiros acessíveis. O projeto destina-se, também, a estudantes, profissionais e pesquisadores da área da acessibilidade, produtores de audiovisual, estudantes de artes visuais e o público em geral. Após a exibição no Cinema do Museu, os longas serão transmitidos na TV Escola, do Ministério da Educação, e na WEBTV INES, que é a primeira TV bilíngue brasileira.

O ato de lançamento do projeto contou ainda com a participação do Presidente da Organização Nacional de Cegos do Brasil, Antonio Muniz, e de Bernardo Klimsa, membro da Associação de Surdos de Pernambuco, entre outros representantes de entidades de pessoas com deficiência.

Acessibilidade

A Agência Nacional do Cinema (Ancine) determinou no ano passado que as salas de cinema brasileiras se tornem acessíveis às pessoas com deficiência. Além da adaptação física, como rampas de acesso às salas, espaços reservados para as cadeiras de rodas, poltronas mais largas para pessoas de sobrepeso e banheiros adaptados, é necessária implementação das tecnologias assistivas da acessibilidade comunicacional.

O período para implantação da acessibilidade é até novembro deste ano.

Fonte: Portal Brasil, com informações da Fundação Joaquim Nabuco e do  Ministério da Educação

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil