Você está aqui: Página Inicial > Ciência e Tecnologia > 2010 > 08 > Formato aberto elimina obrigatoriedade de software específico

Ciência e Tecnologia

Formato aberto elimina obrigatoriedade de software específico

Software Livre

Padronização do formato utilizado para o armazenamento e troca de documentos é imprescindível
por Portal Brasil publicado: 26/08/2010 16h37 última modificação: 28/07/2014 09h11

Um dos elementos estruturais do software livre é o uso de padrões abertos. Nas últimas décadas, com a crescente utilização da informática, a grande maioria dos documentos (como atas, planilhas de controle financeiro, decretos e projetos de lei) passou a ser armazenada eletronicamente e a quantidade de documentos produzidos é duplicada a cada cinco anos, segundo especialistas. Neste cenário, a padronização do formato utilizado para o armazenamento e troca de documentos é imprescindível. 

Para permitir o acesso livre a arquivos sem a obrigatoriedade de um tipo específico de software, foi criado o formato aberto de documento, conhecido como Open Document Format (ODF). O padrão para armazenamento foi desenvolvido internacionalmente com a participação de diversas empresas de informática (como IBM, Sun Microsystems, Novell e Microsoft, entre outras), especialistas da comunidade acadêmica, governos e voluntários. 

O ODF é um padrão aberto que pode ser implementado em qualquer sistema. Atualmente existem diversos programas de computador, pagos ou gratuitos, que permitem a utilização de documentos ODF, suportados em diversos sistemas operacionais como o Windows, Linux e MacOS. Em 2006, o ODF, na sua versão 1.0, foi aprovado como norma internacional. Em 2008 foi adotado pela ABNT como uma norma brasileira. 

O governo brasileiro realiza ações para fortalecer o uso do padrão ODF. Com a criação do Protocolo Brasília, empresas públicas e privadas e órgãos da administração pública federal, estadual e municipal assumiram o compromisso de usar o formato padrão na troca de documentos. A versão mais recente do guia de interoperabilidade do Governo Federal (e-Ping), que responde pelo esforço de manter a compatibilidade de arquivos entre sistemas de governo, também define o ODF como padrão para todos os órgãos da administração pública.

Internacionalmente, o Brasil participa de um forte movimento de adoção do formato ODF e protesta contra a aprovação pela ISO (entidade que congrega os grêmios de padronização de 170 países) do OpenXML, um formato proprietário criado pela Microsoft que obriga o usuário a utilizar suítes de escritório específicas. Outros países como África do Sul, Venezuela, Equador, Cuba e Paraguai também participam do movimento. 

Fontes:
Portal do Software Livre
Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT)

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Exposição mostra Feira em uma Aventura Alimentar
Feira da Ceilândia no labirinto Aventura Alimentar faz parte da programação da 13ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT)
Semana Nacional de Ciência e Tecnologia vai até 23 de outubro
Confira a programação
Saiba mais sobre o Banco Ativo de Germoplasma
O pesquisador Marcelo Fernandes de Oliveira aborda a importância do Banco Ativo de Germoplasma, uma coleção com 35 mil tipos de soja.
Feira da Ceilândia no labirinto Aventura Alimentar faz parte da programação da 13ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT)
Exposição mostra Feira em uma Aventura Alimentar
Confira a programação
Semana Nacional de Ciência e Tecnologia vai até 23 de outubro
O pesquisador Marcelo Fernandes de Oliveira aborda a importância do Banco Ativo de Germoplasma, uma coleção com 35 mil tipos de soja.
Saiba mais sobre o Banco Ativo de Germoplasma

Últimas imagens

Fenômeno vai ocorrer entre 10h e 12h deste domingo (26)
Fenômeno vai ocorrer entre 10h e 12h deste domingo (26)
Divulgaçao/MCTIC
Para funcionar, a Internet das Coisas precisa de sensores, para compilar os dados das atividades ou aplicações
Para funcionar, a Internet das Coisas precisa de sensores, para compilar os dados das atividades ou aplicações
Foto: Hedeson Alves/Governo do Paraná
As informações coletadas farão parte do SiBBr e do Catálogo Taxonômico da Fauna Brasileira
As informações coletadas farão parte do SiBBr e do Catálogo Taxonômico da Fauna Brasileira
Divulgação/Inpa
Estudos sobre a planta se desenvolvem há sete anos
Estudos sobre a planta se desenvolvem há sete anos
Arquivo/Agência Brasil
Brasil conta com mais de 10 mil emissoras de rádio
Brasil conta com mais de 10 mil emissoras de rádio
Divulgação/MCTIC

Governo digital