Você está aqui: Página Inicial > Ciência e Tecnologia > 2010 > 09 > Conheça a historia do primeiro brasileiro a viajar ao espaço

Ciência e Tecnologia

Conheça a historia do primeiro brasileiro a viajar ao espaço

Ciência espacial

Viagem à Estação Espacial Internacional (ISS em inglês), que aconteceu em 2006, fez o astronauta entrar para a história
por Portal Brasil publicado: 03/09/2010 13h48 última modificação: 28/07/2014 09h13
Exibir carrossel de imagens Pontes mostra interior da nave que o levou ao espaço em 2002

Pontes mostra interior da nave que o levou ao espaço em 2002

O tenente-coronel da Força Aérea Brasileira, Marcos Pontes, foi o primeiro brasileiro a viajar ao espaço. Após ser escolhido em 1998 pela Agência Espacial Brasileira e Nasa (Agência Espacial Norte-americana) para integrar a missão, Pontes, que na época já estudava nos Estados Unidos, se mudou com a família para o estado do Texas. Durante dois anos passou por treinamento no Johnson Space Center, na cidade de Houston.

A viagem à Estação Espacial Internacional (ISS em inglês), que aconteceu em 2006, fez o brasileiro entrar para a história. Em seu site, ele descreve o momento em que recebeu a notícia de que havia sido selecionado para a missão. “Era o início de um novo ‘capítulo’ em minha vida. Mais um desafio, mais uma missão: levar a bandeira do Brasil ao espaço pela primeira vez, mesmo com o sacrifício da própria vida, se fosse necessário” .

Treinamento

Os novos desafios obrigaram o tenente-coronel a deixar de lado o sonho de se tornar brigadeiro e a se dedicar exclusivamente às funções civis de astronauta, a serviço do Brasil. Em dezembro de 2000, foi declarado oficialmente o primeiro astronauta profissional brasileiro e também o único a alcançar esse feito no hemisfério sul.

Repercussão

A viagem de Pontes ao espaço foi acompanhada com interesse em todo território nacional. Programas de TV e reportagens em diversos veículos mostraram os desafios a serem enfretados. Um representante brasileiro em uma missão internacional deixava claro a importância da ciência, educação e da qualificação profissional para colocar o Brasil entre os países de referência na tecnologia aeroespacial.

Formação profissional

A carreira de Marcos Pontes começou em 1981, quando entrou na Academia da Força Aérea (AFA), em Pirassununga (SP) e se formou piloto militar, em 1984. Continuou os estudos em diversas instituições, como o Grupo de Instrução Tática e Especializada (Gite), a Base Aérea de Santa Maria, o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes (Cenipa), Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e a Universidade da Força Aérea (Unifa). No exterior, além de ter estudado no Johnson Space Center, passou também pela Naval Postgraduate School, na Califórnia.

Fonte:
Agência Espacial Brasileira 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Exposição mostra Feira em uma Aventura Alimentar
Feira da Ceilândia no labirinto Aventura Alimentar faz parte da programação da 13ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT)
Semana Nacional de Ciência e Tecnologia vai até 23 de outubro
Confira a programação
Saiba mais sobre o Banco Ativo de Germoplasma
O pesquisador Marcelo Fernandes de Oliveira aborda a importância do Banco Ativo de Germoplasma, uma coleção com 35 mil tipos de soja.
Feira da Ceilândia no labirinto Aventura Alimentar faz parte da programação da 13ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT)
Exposição mostra Feira em uma Aventura Alimentar
Confira a programação
Semana Nacional de Ciência e Tecnologia vai até 23 de outubro
O pesquisador Marcelo Fernandes de Oliveira aborda a importância do Banco Ativo de Germoplasma, uma coleção com 35 mil tipos de soja.
Saiba mais sobre o Banco Ativo de Germoplasma

Últimas imagens

Central de atendimento telefônico da Anatel funciona de segunda à sexta-feira, das 8h às 20h, no número 1331
Central de atendimento telefônico da Anatel funciona de segunda à sexta-feira, das 8h às 20h, no número 1331
Arquivo/Agência Brasil
Fenômeno vai ocorrer entre 10h e 12h deste domingo (26)
Fenômeno vai ocorrer entre 10h e 12h deste domingo (26)
Divulgaçao/MCTIC
Para funcionar, a Internet das Coisas precisa de sensores, para compilar os dados das atividades ou aplicações
Para funcionar, a Internet das Coisas precisa de sensores, para compilar os dados das atividades ou aplicações
Foto: Hedeson Alves/Governo do Paraná
As informações coletadas farão parte do SiBBr e do Catálogo Taxonômico da Fauna Brasileira
As informações coletadas farão parte do SiBBr e do Catálogo Taxonômico da Fauna Brasileira
Divulgação/Inpa
Estudos sobre a planta se desenvolvem há sete anos
Estudos sobre a planta se desenvolvem há sete anos
Arquivo/Agência Brasil

Governo digital