Você está aqui: Página Inicial > Ciência e Tecnologia > 2010 > 12 > Reserva Ducke será reconhecida como patrimônio natural relevante para a pesquisa científica

Ciência e Tecnologia

Reserva Ducke será reconhecida como patrimônio natural relevante para a pesquisa científica

por Portal Brasil publicado: 08/12/2010 13h00 última modificação: 28/07/2014 09h12

O ministro de Ciência e Tecnologia, Sergio Rezende, e o diretor do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Adalberto Val, assinaram declaração conjunta de intenções de reconhecimento da reserva florestal Adolpho Ducke como um patrimônio natural de alta relevância para a pesquisa científica.

A declaração foi assinada na terça-feira (7), em Manaus (AM), durante inauguração da estrada que dá acesso a Reserva Ducke. O evento faz parte da série de inaugurações das novas estruturas dos institutos.   

No local, foram apresentados ainda dados sobre as pesquisas que o Inpa realiza sobre malária e também estudos com as frutas da região como o Cubiu, Camu-camu e produtos gerados após estudos com a farinha de Pupunha. 

A Reserva Ducke, localizada no km 26 da rodovia AM-010, serve como suporte para todos os segmentos das pesquisas do Inpa e de outras instituições nacionais e internacionais. A área tem 10.072 hectares e foi cedida ao Inpa em 1962. Ela também abriga o Jardim Botânico Adolpho Ducke, localizado no bairro Cidade de Deus, zona leste de Manaus.

O nome dado a reserva é uma homenagem ao cientista Walter Adolpho Ducke. Nascido em Trieste, na Itália, em 1876, ele teve papel fundamental para a botânica brasileira com a identificação e catalogação de espécies além de fazer biogeografia da Floresta Amazônica.


Fonte:
Ministério da Ciência e Tecnologia

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Embrapa pesquisa melhoramento genético da batata
Para falar sobre o assunto, o programa Conexão Ciência entrevistou o pesquisador da Embrapa, Arione Pereira
Banco genético da Embrapa recebe coleção de batatas peruanas
Local abriga coleções de plantas, animais e microrganismos mantidas por instituições parceiras do Brasil e de outros países
Jovem brasileiro se prepara para viagem ao espaço
Treinamento de Pedro Nehme, o primeiro brasileiro civil a ir ao espaço, já começou. Voo suborbital está previsto para o fim do ano
Para falar sobre o assunto, o programa Conexão Ciência entrevistou o pesquisador da Embrapa, Arione Pereira
Embrapa pesquisa melhoramento genético da batata
Local abriga coleções de plantas, animais e microrganismos mantidas por instituições parceiras do Brasil e de outros países
Banco genético da Embrapa recebe coleção de batatas peruanas
Treinamento de Pedro Nehme, o primeiro brasileiro civil a ir ao espaço, já começou. Voo suborbital está previsto para o fim do ano
Jovem brasileiro se prepara para viagem ao espaço

Últimas imagens

MAST é resultado do esforço de um grupo de cientistas que aspiravam um espaço dedicado à memória e difusão da ciência brasileira
MAST é resultado do esforço de um grupo de cientistas que aspiravam um espaço dedicado à memória e difusão da ciência brasileira
Divulgação/Mast
Iniciativa do governo irlandês tem como objetivo promover pesquisa a colaborativa entre os dois países
Iniciativa do governo irlandês tem como objetivo promover pesquisa a colaborativa entre os dois países
Divulgação/CNPq
Material integra o projeto de difusão do conhecimento gerado pelas pesquisas realizadas nos seis anos de vigência da entidade
Material integra o projeto de difusão do conhecimento gerado pelas pesquisas realizadas nos seis anos de vigência da entidade
Divulgação/INCT
Operação marcou o décimo quinto lançamento do VSB-30 realizados no Brasil ou na Europa
Operação marcou o décimo quinto lançamento do VSB-30 realizados no Brasil ou na Europa
Divulgação/AEB
Chefe da ESA disse existir um grande número de satélites em órbita, que não são dotados propulsores e que estão abandonados há 25 anos
Chefe da ESA disse existir um grande número de satélites em órbita, que não são dotados propulsores e que estão abandonados há 25 anos
Divulgação/AEB

Governo digital