Você está aqui: Página Inicial > Ciência e Tecnologia > 2013 > 11 > Bolsista do Ciência sem Fronteiras é premiada em Paris

Ciência e Tecnologia

Bolsista do Ciência sem Fronteiras é premiada em Paris

Conferência internacional

Com trabalho no campo de energia solar, pesquisadora foi reconhecida entre os 1.752 trabalhos concorrentes
por Portal Brasil publicado: 06/11/2013 10h14 última modificação: 30/07/2014 00h58

A estudante da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Clarissa Debiazi Zomer, finalizou seu período de doutorado sanduíche no Solar Energy Research Institute of Singapore (Seris), vinculado à National University of Singapore (NUS), pelo Programa Ciência sem Fronteiras (CsF), com seu trabalho premiado na 28ª European Photovoltaic Solar Energy Confere and Exhibition (EU Pvsec 2013), ocorrida nos dias 30 de setembro a 4 de outubro em Paris.

A fim de encorajar trabalhos de alta qualidade entre jovens pesquisadores, a EU Pvsec 2013 selecionou seis trabalhos enviados por estudantes, um de cada tema da conferência, considerados os estudos mais notáveis e proeminentes no campo da energia solar fotovoltaica.

O trabalho de Clarissa, eleito o melhor da categoria “Sistemas Fotovoltaicos”, intitula-se “The Balance between Aestherics and Performance in Building-integrated Photovoltaics in the Tropics”. Clarissa é arquiteta e atua no Grupo Fotovoltaica/UFSC desde 2003 com integração de sistemas fotovoltaicos em edificações.

A estudante apresentou sua pesquisa durante a seção “PV and Architecture: Wolrdwide Experience and Issues” e recebeu a premiação na cerimônia de encerramento da conferência. Além da premiação estudantil, este trabalho foi selecionado pelo Comitê Científico da conferência como um dos 20 melhores entre os 1.752 trabalhos recebidos, sendo convidado a ser submetido à revista Progress in Photovoltaics. O artigo está previsto para ser publicado ainda este ano.

Fonte:
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Embrapa pesquisa melhoramento genético da batata
Para falar sobre o assunto, o programa Conexão Ciência entrevistou o pesquisador da Embrapa, Arione Pereira
Banco genético da Embrapa recebe coleção de batatas peruanas
Local abriga coleções de plantas, animais e microrganismos mantidas por instituições parceiras do Brasil e de outros países
Jovem brasileiro se prepara para viagem ao espaço
Treinamento de Pedro Nehme, o primeiro brasileiro civil a ir ao espaço, já começou. Voo suborbital está previsto para o fim do ano
Para falar sobre o assunto, o programa Conexão Ciência entrevistou o pesquisador da Embrapa, Arione Pereira
Embrapa pesquisa melhoramento genético da batata
Local abriga coleções de plantas, animais e microrganismos mantidas por instituições parceiras do Brasil e de outros países
Banco genético da Embrapa recebe coleção de batatas peruanas
Treinamento de Pedro Nehme, o primeiro brasileiro civil a ir ao espaço, já começou. Voo suborbital está previsto para o fim do ano
Jovem brasileiro se prepara para viagem ao espaço

Últimas imagens

Reagentes do teste estão em produção e serão distribuídos para centros de pesquisa e laboratórios do País
Reagentes do teste estão em produção e serão distribuídos para centros de pesquisa e laboratórios do País
Divulgação/Fiocruz
Satélite deve ser colocado em órbita no segundo semestre de 2016
Satélite deve ser colocado em órbita no segundo semestre de 2016
Divulgação/Finep
Melhores classificados representarão o Brasil nas olimpíadas Internacional de Astronomia e Astrofísica e Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica de 2017
Melhores classificados representarão o Brasil nas olimpíadas Internacional de Astronomia e Astrofísica e Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica de 2017
Divulgação/MCTI
Pesquisadora Rose Monnerat diz que bioinseticida pode ser adicionado em qualquer lugar que acumule água ou tenha potencial para ser um criadouro do Aedes aegypti
Pesquisadora Rose Monnerat diz que bioinseticida pode ser adicionado em qualquer lugar que acumule água ou tenha potencial para ser um criadouro do Aedes aegypti
Divulgação/Embrapa
Radares Atlas e Adour foram modernizados
Radares Atlas e Adour foram modernizados
Divulgação/AEB

Governo digital