Você está aqui: Página Inicial > Ciência e Tecnologia > 2013 > 11 > Brasília sedia evento sobre Física dos Plasmas

Ciência e Tecnologia

Brasília sedia evento sobre Física dos Plasmas

Inovação

Estarão em discussão o uso de novos materiais, nanotecnologia, descontaminação hospitalar e eliminação de poluentes
por Portal Brasil publicado: 21/11/2013 14h54 última modificação: 30/07/2014 00h59

O diretor de Satélites, Aplicações e Desenvolvimento da Agência Espacial Brasileira (AEB), Carlos Alberto Gurgel Veras, é um dos palestrantes do 12º Encontro Brasileiro de Física dos Plamas (EBFP), que a Sociedade Brasileira de Física (SBF) realiza na Universidade de Brasília (UnB) de 1º a 5 de dezembro.

De acordo com o professor José Leonardo Ferreira, do Laboratório de Plasmas, do Instituto de Física da UnB, além dos trabalhos científicos tradicionais “este ano daremos uma importância especial para a discussão de temas que terão grande impacto e nortearão as pesquisas na área nos próximos 20 anos”.

Saiba mais

Desta forma, estarão em discussão a aplicação dos plasmas no processamento de novos materiais, com destaque para a nanotecnologia, fenômenos não lineares, projetos de exploração espacial utilizando plasmas, além do emprego dos plasmas em novas áreas como biomateriais, descontaminação de materiais hospitalares e eliminação de poluentes.

Também consta da programação do evento uma mesa redonda para debater a formação de recursos humanos para a área de plasma com análise de estratégias para incentivar a atração de cientistas e técnicos para esse campo de estudo.

O EBFP é um evento bianual, realizado há mais de 20 anos pela SBF, e ocorre pela primeira vez em Brasília.

Fonte:

Agência Espacial Brasileira

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Startup Brasil lança nova etapa para seleção de iniciativas inovadoras
Serão selecionados cerca de 50 projetos entre 2017 e 2018. Investimento total do governo federal é de R$ 10 milhões
Canais de TV por assinatura devem ter conteúdo nacional
Por lei, os canais devem destinar espaço para três horas e meia por semana, em horário nobre, para o conteúdo audiovisual de origem nacional
Brasil e Argentina firmam parceria em ciência
Acordo deve priorizar áreas de energia renovável, meio ambiente, agroindústria e bioeconomia
Serão selecionados cerca de 50 projetos entre 2017 e 2018. Investimento total do governo federal é de R$ 10 milhões
Startup Brasil lança nova etapa para seleção de iniciativas inovadoras
Por lei, os canais devem destinar espaço para três horas e meia por semana, em horário nobre, para o conteúdo audiovisual de origem nacional
Canais de TV por assinatura devem ter conteúdo nacional
Acordo deve priorizar áreas de energia renovável, meio ambiente, agroindústria e bioeconomia
Brasil e Argentina firmam parceria em ciência

Governo digital