Você está aqui: Página Inicial > Ciência e Tecnologia > 2014 > 09 > Conferência reúne companhias do setor de petróleo e gás

Ciência e Tecnologia

Conferência reúne companhias do setor de petróleo e gás

Combustíveis

A Rio Oil & Gas Expo and Conference debaterá, de 15 a 18 de setembro, as transformações na produção energética mundial. São esperados cerca de 55 mil participantes
por Portal Brasil publicado: 03/09/2014 19h23 última modificação: 03/09/2014 19h23

Um dos principais eventos mundiais da indústria do petróleo e gás deve receber, de 15 a 18 de setembro, cerca de 55 mil visitantes. A 17ª edição da Rio Oil & Gas Expo and Conference acontecerá no Riocentro, no Rio de Janeiro e terá como tema "Novo cenário geopolítico: superando os desafios". Serão discutidas as transformações na produção energética mundial provocadas por fatores como o crescimento da produção do gás de xisto e a abertura de novos mercados.

A competitividade da indústria de óleo e gás no Brasil, o uso de novas tecnologias na exploração em águas profundas, a consolidação do modelo de partilha no pré-sal e a importância do gás natural na matriz energética brasileira também são temas que serão explorados no evento.

Neste ano, segundo o Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP), organizador do evento, representantes de 30 países, entre palestrantes, visitantes e expositores, já confirmaram presença. A exposição contará com a participação de 1,3 mil empresas nacionais e estrangeiras.

Serão diversos estandes de petroleiras e companhias fornecedoras da indústria de óleo e gás, que apresentarão novos produtos, serviços e as tecnologias mais recentes do setor. A Nuclebrás Equipamentos Pesados S/A (Nuclep), empresa pública ligada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), que desenvolve equipamentos de alta complexidade, mostrará a produção dos cascos semissubmersíveis para as plataformas P-51 e P-56, da Petrobras.

A expectativa da diretoria da Nuclep é fazer contatos para firmar parcerias nacionais e internacionais para o desenvolvimento de projetos de grande porte, principalmente para as demandas do pré-sal. "Somos referência em muitos setores e nossa decisão é continuar a oferecer ao País o conteúdo local que ele exige", destacou o presidente da empresa pública, Jaime Cardoso.

Troca de experiência

A conferência está dividida em cinco blocos temáticos: Exploração & Produção; Gás Natural e Energia; Abastecimento; Biocombustíveis; Segurança, Meio Ambiente, Saúde & Responsabilidade Social; e Regulação, Direito e Economia. Serão 18 painéis, quatro palestras e quatro plenárias durante o evento.

"Vivemos um momento interessante na indústria do petróleo e, por isso, precisamos trocar experiências e conhecimentos no que diz respeito às mudanças no cenário mundial, como também na capacitação de profissionais e sustentabilidade dos processos", afirmou o presidente do IBP, João Carlos de Luca.

As plenárias contarão com a presença de nomes de destaque no mercado, como Fatih Birol, diretor-chefe da Agência Internacional de Energia (IEA), e József Toth, presidente do Conselho Mundial de Petróleo (WPC, sigla em inglês).

Os interessados em participar das palestras devem fazer a inscrição pelo site do evento até sexta-feira (5). Já para visitar apenas a exposição é necessário preencher um formulário até o dia 12. Segundo a organização, as inscrições poderão ser efetuadas presencialmente na abertura da Rio Oil & Gas Expo and Conference.

Mais informações pelo link

Fonte:

Ministério de Ciência e Tecnologia

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Psicultura cresce no Brasil com apoio da Embrapa
Produção de peixes no Brasil cresce a cada ano, a partir de tecnologias desenvolvidas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
Internet 4G cresceu 120% em um ano no Brasil
Esse tipo de conexão é mais rápida e hoje já cobre quase 1700 cidades. Até o fim deste ano, a 4G deve chegar a todos os municípios com mais de 30 mil habitantes
Brasil lança primeiro satélite geoestacionário
Projeto será utilizado para comunicações estratégicas do governo e implementação do Programa Nacional de Banda Larga
Produção de peixes no Brasil cresce a cada ano, a partir de tecnologias desenvolvidas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
Psicultura cresce no Brasil com apoio da Embrapa
Esse tipo de conexão é mais rápida e hoje já cobre quase 1700 cidades. Até o fim deste ano, a 4G deve chegar a todos os municípios com mais de 30 mil habitantes
Internet 4G cresceu 120% em um ano no Brasil
Projeto será utilizado para comunicações estratégicas do governo e implementação do Programa Nacional de Banda Larga
Brasil lança primeiro satélite geoestacionário

Últimas imagens

Entre os meses de outubro e março, cientistas viajam ao continente gelado para realizar a coleta de fungos
Entre os meses de outubro e março, cientistas viajam ao continente gelado para realizar a coleta de fungos
Divulgação/Projeto MycoAntar
Em 20 anos, a Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica já superou os 8 milhões de participantes
Em 20 anos, a Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica já superou os 8 milhões de participantes
Divulgação/MCTIC
Mast vai oferecer planetário inflável e uma oficina sobre fontes de energia alternativas
Mast vai oferecer planetário inflável e uma oficina sobre fontes de energia alternativas
Divulgação/Museu de Astronomia
Programa capacita professores para conduzir aprendizagem e medição científica de parâmetros ambientais
Programa capacita professores para conduzir aprendizagem e medição científica de parâmetros ambientais
Divulgação/Ministério da Ciência
SGDC é o primeiro equipamento geoestacionário brasileiro de uso civil e militar
SGDC é o primeiro equipamento geoestacionário brasileiro de uso civil e militar
Divulgação/MCTIC

Governo digital