Você está aqui: Página Inicial > Ciência e Tecnologia > 2014 > 12 > Programa Start-Up Brasil promove primeiro demo day internacional

Ciência e Tecnologia

Programa Start-Up Brasil promove primeiro demo day internacional

Inovação

Agenda estrangeira e contato com investidores internacionais são coordenados pelo braço de investimentos da Apex-Brasil
publicado: 08/12/2014 12h43 última modificação: 08/12/2014 12h43

Nesta terça-feira (9), onze startups brasileiras vão participar do primeiro demo day internacional do Start-Up Brasil, em São Francisco, na Califórnia, com o objetivo de atrair capital estrangeiro para seus negócios.

A iniciativa é promovida pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), com apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e da Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (Softex).

Em São Francisco, o encontro com investidores será coordenado pela Rocket Space, empresa californiana contratada para dar suporte ao evento, que acontecerá no Merchants Exchange Club (465 California Street).

O demo day internacional do Start-Up Brasil terá representantes das duas primeiras turmas do programa. Jayme Queiroz, da Gerência de Investimentos da Apex-Brasil, ressalta que as startups selecionadas desenvolveram soluções inovadoras para seus clientes, apresentam desempenho relevante e grau elevado de maturidade.

Ele destaca ainda que novos aportes de capital farão com que essas empresas avancem ainda mais no processo de tração que já estão passando, "permitindo que esses negócios ampliem a base de clientes e gerem receitas maiores". A perspectiva é reunir, pelo menos, 20 investidores entre anjos e fundos de venture capital, no demo day.

Coordenada pela Apex-Brasil, a agenda em São Francisco será estruturada da seguinte maneira: um treinamento para refinamento do discurso para investidores (pitch training), um encontro com investidores (demo day) e uma visita a grandes empresas instaladas no Vale do Silício.

Além disso, o escritório da Apex-Brasil disponibilizará suporte e estrutura física para que as startups se reúnam com investidores.  Jayme destaca que a agenda em São Francisco demonstra que programa Start-Up Brasil está na direção certa, apresentando números importantes que atestam o processo de amadurecimento do ecossistema brasileiro de inovação.

De acordo com o secretário de Política de Informática do MCTI, Virgilio Almeida, o demo day produzido pela Apex em São Francisco é uma oportunidade excepcional para mostrar para o Vale do Silício a inovação e a tecnologia que está sendo criada pelos empreendedores brasileiros. Para o gestor do programa Start-Up Brasil, Felipe Matos, "o ecossistema brasileiro de empreendedorismo vem se desenvolvendo muito nos últimos anos e o demo day internacional é uma oportunidade para mostrar a boa qualidade de startups brasileiras e suas soluções inovadoras", comenta."

Lançado em novembro de 2012, o Start-Up Brasil encerrou, em novembro de 2014, o primeiro ciclo de aceleração, com resultados importantes para o ecossistema empreendedor brasileiro.

Felipe Matos ressalta que a captação de investimento externo superou o volume de financiamento público e, ao final do primeiro ciclo, as startups apoiadas apresentaram crescimento de 122% do faturamento, além de aumento de 63% do número dos colaboradores, que passou de 4,7 pessoas para 7,7 envolvidos no desenvolvimento de cada uma dos projetos. "Já temos no portfólio do programa startups com atuação internacional", destacou.

A Turma 1 do Start-Up Brasil, que já concluiu o ciclo de aceleração, somou 45 startups apoiadas, sendo 38 nacionais e 7 estrangeiras. Os projetos recebem bolsa para pesquisa, desenvolvimento e contratação, além de investimento e mentoria de aceleradoras. As startups da primeira turma estão divididas, principalmente, nos seguintes setores: educação, varejo, logística e transporte, TI e telecomunicação, finanças eventos e turismo e finanças.

Na ocasião serão apresentados números parciais da Turma 2, que estão sendo apurados, pois as empresas estão ainda passando por seu ciclo de aceleração.

Números gerais do Start-Up Brasil – Turma 1 

Investimento público: R$ 7,7 milhões;

Aporte das aceleradoras:  R$ 1,65 milhão;

Captação: R$ 9,63 milhões

Fonte:

Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Psicultura cresce no Brasil com apoio da Embrapa
Produção de peixes no Brasil cresce a cada ano, a partir de tecnologias desenvolvidas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
Internet 4G cresceu 120% em um ano no Brasil
Esse tipo de conexão é mais rápida e hoje já cobre quase 1700 cidades. Até o fim deste ano, a 4G deve chegar a todos os municípios com mais de 30 mil habitantes
Brasil lança primeiro satélite geoestacionário
Projeto será utilizado para comunicações estratégicas do governo e implementação do Programa Nacional de Banda Larga
Produção de peixes no Brasil cresce a cada ano, a partir de tecnologias desenvolvidas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
Psicultura cresce no Brasil com apoio da Embrapa
Esse tipo de conexão é mais rápida e hoje já cobre quase 1700 cidades. Até o fim deste ano, a 4G deve chegar a todos os municípios com mais de 30 mil habitantes
Internet 4G cresceu 120% em um ano no Brasil
Projeto será utilizado para comunicações estratégicas do governo e implementação do Programa Nacional de Banda Larga
Brasil lança primeiro satélite geoestacionário

Últimas imagens

As recepções da TV NBR deverão ser reprogramadas para a nova sintonia: 3753 MHz
As recepções da TV NBR deverão ser reprogramadas para a nova sintonia: 3753 MHz
Arquivo/Agência Brasil
Também é possível encontrar mapas do monitoramento da vegetação para o período de 2007 a 2016
Também é possível encontrar mapas do monitoramento da vegetação para o período de 2007 a 2016
Foto: Paulo de Araújo/ MMA
Entre os meses de outubro e março, cientistas viajam ao continente gelado para realizar a coleta de fungos
Entre os meses de outubro e março, cientistas viajam ao continente gelado para realizar a coleta de fungos
Divulgação/Projeto MycoAntar
Em 20 anos, a Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica já superou os 8 milhões de participantes
Em 20 anos, a Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica já superou os 8 milhões de participantes
Divulgação/MCTIC
Mast vai oferecer planetário inflável e uma oficina sobre fontes de energia alternativas
Mast vai oferecer planetário inflável e uma oficina sobre fontes de energia alternativas
Divulgação/Museu de Astronomia

Governo digital