Você está aqui: Página Inicial > Ciência e Tecnologia > 2014 > 12 > Programa TI Maior alcança resultados positivos, destaca gestor

Ciência e Tecnologia

Programa TI Maior alcança resultados positivos, destaca gestor

Tecnologia da informação

De acordo com avaliação do secretário do MCTI, Virgilio Almeida, resultados contribuem para ampliar inovação e competição no setor
por Portal Brasil publicado: 22/12/2014 17h31 última modificação: 22/12/2014 17h57

Segundo o secretário de Política de Informática do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, Virgilio Almeida, o primeiro demo day (dia de demonstração, em tradução livre) internacional promovido pelo Start-Up Brasil, no estado norte-americano da Califórnia, insere-se entre os resultados positivos do Programa Estratégico de Software e Serviços de Tecnologia da Informação (TI Maior).

Para Virgilio, o número de investidores presentes mostrou que os talentos brasileiros estão no "radar internacional" e indicou o sucesso da iniciativa realizada no coração do Vale do Silício.

"O evento foi fundamental para o Brasil mostrar o seu caráter inovador e competitivo no setor de software e tecnologia da informação [TI]", observou. 

A iniciativa foi realizada no dia 9 de dezembro, em São Francisco (Estados Unidos), reunindo 11 startups brasileiras, que presentaram seus projetos inovadores a 40 investidores locais.

Inovação

"O Start-Up Brasil visa fortalecer o empreendedorismo no mundo digital e ampliar a base de startups e aceleradoras no Brasil", explica o secretário. 

O encontro foi promovido pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), como o apoio do MCTI e da Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (Softex) e sob a coordenação da Rocket Space, empresa californiana contratada para dar suporte ao evento.

"O Start-Up Brasil visa fortalecer o empreendedorismo no mundo digital e ampliar a base de startups e aceleradoras no Brasil", explica o secretário. 

Centros Globais de P&D

Virgilio também destaca a atração, nos últimos dois anos, de seis Centros Globais de Pesquisa e Desenvolvimento como outra iniciativa de sucesso no âmbito do programa TI Maior.

Seis empresas assinaram memorandos de entendimento com o MCTI para instalar os centros no País: Microsoft, Intel, EMC2, SAP e as chinesas Baidu e Huawei.

Elas receberão bolsas que serão destinadas a estudantes brasileiros de pós-graduação e pesquisadores interessados em passar temporadas trabalhando em pesquisa avançada nessas unidades.

Segundo ele, como a indústria de software e de tecnologia da informação são extremamente inovadoras e baseiam-se, essencialmente, em pesquisa e desenvolvimento, trazer os centros globais para o país é trazer parte da pesquisa avançada que ocorre no mundo inteiro, para que essa cultura "se espalhe pelas empresas no Brasil", contribuindo para que as empresas produzam e gerem produtos de software competitivos globalmente.

A expectativa, diz Virgilio, é ampliar a presença brasileira no mercado global de software. "O Brasil é um grande mercado e as exportações da indústria de software poderiam ser muito maiores".

Pesquisa avançada e geração de produtos

Virgilio destaca que os centros globais dominam o processo de fazer a conexão entre a pesquisa avançada e a geração de produtos inovadores. De acordo com ele, embora o Brasil tenha um sistema de pós-graduação avançado e organizado e tenha produzido um grande número de alunos qualificados, é preciso fortalecer a ligação entre o conhecimento e a geração de produtos e riquezas.

"Nós precisamos ampliar a ligação entre o que se faz nas universidades e aquilo que é utilizado pelas empresas para fazer novos produtos. Esses centros globais fazem isso no exterior e nós temos que trazê-los para fazer parte do ecossistema brasileiro de tecnologia da informação e comunicação", ressalta o secretário.

Capacitação

Outra ação de grande impacto, diz o secretário, é o projeto Brasil Mais TI, que busca despertar a vocação e capacitar jovens com potencial profissional do setor. Para isso, são oferecidos 30 cursos gratuitos a distância, de acordo com as demandas de mercado, com mais de 1,5 mil horas de capacitação. 

Segundo o último balanço da Secretaria de Política de Informática (Sepin/MCTI), mais 140 mil pessoas foram treinadas pelo projeto. "Os números mostram que os objetivos colocados foram realizados, e a ideia é continuar trabalhando para que esses números que indicam as ações e os resultados do programa continuem a crescer", disse Virgilio.

Fonte:
Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Temer diz que a inovação tecnológica avança na medida em que avança a confiança no país
Presidente participou de reunião do Comitê de Líderes da Mobilização Empresarial pela Inovação
Museu promove atividades para incentivar participação feminina na ciência
Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST), no Rio de Janeiro, promove atividades para estimular a participação feminina na ciência
Acordo permitirá a construção de fábrica de semicondutores no Brasil
Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações firmou acordo com as empresas Qualcomm Incorporated e ASE.
Presidente participou de reunião do Comitê de Líderes da Mobilização Empresarial pela Inovação
Temer diz que a inovação tecnológica avança na medida em que avança a confiança no país
Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST), no Rio de Janeiro, promove atividades para estimular a participação feminina na ciência
Museu promove atividades para incentivar participação feminina na ciência
Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações firmou acordo com as empresas Qualcomm Incorporated e ASE.
Acordo permitirá a construção de fábrica de semicondutores no Brasil

Últimas imagens

O satélite CBERS-4 tem quatro câmeras de geração de imagens
O satélite CBERS-4 tem quatro câmeras de geração de imagens
Divulgação/Inpe
Satélite foi totalmente construído no Brasil com apoio da AEB
Satélite foi totalmente construído no Brasil com apoio da AEB
Arquivo/Agência Brasil
Um dos alvos dos ODS é combater mudanças climáticas
Um dos alvos dos ODS é combater mudanças climáticas
Foto: PNUMA
Os alunos que mais se destacam na competição também podem participar da Jornada Espacial, em São José dos Campos (SP)
Os alunos que mais se destacam na competição também podem participar da Jornada Espacial, em São José dos Campos (SP)
Arquivo/Agência Brasil
O Acordo de Paris estabelece a adoção de medidas para reduzir as emissões de gases de efeito estufa
O Acordo de Paris estabelece a adoção de medidas para reduzir as emissões de gases de efeito estufa
Divulgação/MCTIC

Governo digital