Você está aqui: Página Inicial > Ciência e Tecnologia > 2015 > 04 > Seminário Brasil 100% Digital debate estratégias para o País

Ciência e Tecnologia

Seminário Brasil 100% Digital debate estratégias para o País

Tecnologia da Informação

Iniciativa reunirá diretrizes para que o País se torne efetivamente uma nação avançada no uso de tecnologias digitais
por Portal Brasil publicado: 14/04/2015 11h47 última modificação: 14/04/2015 11h47

Brasília recebe, entre os dias 23 e 24 de abril, o Seminário Internacional Brasil 100% Digital. No evento, serão debatidas propostas para o aprimoramento dos serviços públicos digitais oferecidos à população.

O seminário é a primeira iniciativa para a construção da Agenda para o Brasil Digital, documento que reunirá diretrizes para que o País se torne efetivamente uma nação avançada no uso de tecnologias digitais.

A agenda, que começou a ser construída pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), em parceria com a Casa Civil e outros ministérios, será composta por quatro eixos principais: Sociedade Digital, Competitividade Digital, Governo Digital como Plataforma e Ações Estruturantes.

O evento também levantará as ações desenvolvidas pelo Brasil e vai olhar as experiências internacionais bem sucedidas na área. Especialistas apresentarão as iniciativas adotadas na Austrália, Estônia, Reino Unido, Canadá, Alemanha, Holanda, Cingapura, Coreia do Sul, dentre outros países.

"Esses países estão avançados nas questões do governo digital", destaca o secretário de Política de Informática do MCTI, Virgílio Almeida. "Eles oferecem serviços mais simples aos cidadãos e com mais interação pelos dispositivos eletrônicos. É uma maneira de tornar o governo mais rápido e inovador".

Especialistas brasileiros, do governo federal e do Tribunal de Contas da União (TCU), também apresentarão exemplos bem sucedidos no País e discutirão diretrizes e planos para expansão do governo eletrônico no Brasil.

Mecanismos adotados para a integração de serviços públicos, segurança cibernética, cidadania digital são alguns dos temas a serem abordados.

Almeida explica que o governo federal tem importantes serviços digitais, como a Declaração de Imposto de Renda, a Urna Eletrônica, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e aplicações da Previdência Social.

"Queremos que os serviços públicos estejam integrados em uma única plataforma", destacou o secretário. "Com a evolução dos serviços digitais quem ganha é o cidadão. Ele terá mais facilidade e comodidade para interagir com o governo. Isso é uma redução de burocracia e custos do governo."

O seminário é organizado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), pela Secretaria Geral e Casa Civil da Presidência da República e pelo TCU. As inscrições estão abertas e podem ser feitas mediante preenchimento de formulário online.

Para mais informações, acesse o site.

Fonte:

Ministério de Ciência e Tecnologia com informações do Portal Brasil Digital

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Exposição mostra Feira em uma Aventura Alimentar
Feira da Ceilândia no labirinto Aventura Alimentar faz parte da programação da 13ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT)
Semana Nacional de Ciência e Tecnologia vai até 23 de outubro
Confira a programação
Saiba mais sobre o Banco Ativo de Germoplasma
O pesquisador Marcelo Fernandes de Oliveira aborda a importância do Banco Ativo de Germoplasma, uma coleção com 35 mil tipos de soja.
Feira da Ceilândia no labirinto Aventura Alimentar faz parte da programação da 13ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT)
Exposição mostra Feira em uma Aventura Alimentar
Confira a programação
Semana Nacional de Ciência e Tecnologia vai até 23 de outubro
O pesquisador Marcelo Fernandes de Oliveira aborda a importância do Banco Ativo de Germoplasma, uma coleção com 35 mil tipos de soja.
Saiba mais sobre o Banco Ativo de Germoplasma

Últimas imagens

Para funcionar, a Internet das Coisas precisa de sensores, para compilar os dados das atividades ou aplicações
Para funcionar, a Internet das Coisas precisa de sensores, para compilar os dados das atividades ou aplicações
Foto: Hedeson Alves/Governo do Paraná
As informações coletadas farão parte do SiBBr e do Catálogo Taxonômico da Fauna Brasileira
As informações coletadas farão parte do SiBBr e do Catálogo Taxonômico da Fauna Brasileira
Divulgação/Inpa
Estudos sobre a planta se desenvolvem há sete anos
Estudos sobre a planta se desenvolvem há sete anos
Arquivo/Agência Brasil
Brasil conta com mais de 10 mil emissoras de rádio
Brasil conta com mais de 10 mil emissoras de rádio
Divulgação/MCTIC
Os investimentos destinados ao projeto são da ordem de R$ 2,1 bilhões
Os investimentos destinados ao projeto são da ordem de R$ 2,1 bilhões
José Cruz/Agência Brasil

Governo digital