Você está aqui: Página Inicial > Ciência e Tecnologia > 2016 > 01 > Governo garante operação de 10 unidades de reforma de computadores

Ciência e Tecnologia

Governo garante operação de 10 unidades de reforma de computadores

Inclusão

Equipamentos de informática são recondicionados e enviados a escolas, bibliotecas, telecentros e Pontos de Inclusão Digital
por Portal Brasil publicado: 06/01/2016 14h00 última modificação: 06/01/2016 12h04
Divulgação/Ministério das Comunicações Os Centros recebem equipamentos de informática que não funcionam doados por empresas e órgãos públicos e recondicionam essas máquinas, que são retornadas a escolas, bibliotecas, telecentros e Pontos de Inclusão Digital. Os espaços também promovem cursos de formação para jovens de baixa renda.

Os Centros recebem equipamentos de informática que não funcionam doados por empresas e órgãos públicos e recondicionam essas máquinas, que são retornadas a escolas, bibliotecas, telecentros e Pontos de Inclusão Digital. Os espaços também promovem cursos de formação para jovens de baixa renda.

Pelo menos dez Centros de Recondicionamento de Computadores (CRCs) estabelecidos a partir de iniciativas do Ministério das Comunicações estarão em funcionamento em todo o País em 2016. Por meio de convênios, o ministério apoia espaços que atuam na formação de jovens em oficinas de tecnologia da informação e na revitalização de máquinas.

Após a conclusão da chamada pública encerrada no ano passado, sete entidades assinaram convênio para operarem CRCs. O edital prevê o investimento total de até R$ 8,14 milhões em até dois anos. Outras três entidades, que já operavam outras unidades, tiveram as parcerias estendidas até o final de 2016.

Equipamentos

Os centros recebem equipamentos de informática que não funcionam doados por empresas e órgãos públicos e recondicionam essas máquinas, que então são enviadas a escolas, bibliotecas, telecentros e Pontos de Inclusão Digital. Os espaços também promovem cursos de formação para jovens de baixa renda.

Segundo o diretor substituto de Articulação e Formação, Alexandre Mesquita, desde a criação do programa, em 2006, essa é a primeira vez em que a iniciativa atinge uma dezena de CRCs. "O programa nasceu em 2006, no Ministério do Planejamento, e, de lá pra cá, o máximo de entidades conveniadas com o Governo Federal foram quatro ou cinco", explica.

Os centros que estarão em funcionamento em 2016 serão:

CRC PRODABEL, em Belo Horizonte (MG); CRC IDEAR, em Maracanaú (CE); CRC República de Emaús, em Belém (PA); CRC Programando o Futuro, em Valparaíso de Goiás (GO); CRC AFAGO, em Brasília (DF); CRC INAC, em São Paulo (SP); CRC CESMAR, em Porto Alegre (RS); CRC Circuito Jovem, em Recife (PE); CRC Curitiba (PR); e o CRC João Pessoa (PB).

Outras três participantes do edital de 2015 ainda podem entrar em funcionamento se cumprirem algumas exigências técnicas e burocráticas.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério das Comunicações

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Exposição mostra Feira em uma Aventura Alimentar
Feira da Ceilândia no labirinto Aventura Alimentar faz parte da programação da 13ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT)
Semana Nacional de Ciência e Tecnologia vai até 23 de outubro
Confira a programação
Saiba mais sobre o Banco Ativo de Germoplasma
O pesquisador Marcelo Fernandes de Oliveira aborda a importância do Banco Ativo de Germoplasma, uma coleção com 35 mil tipos de soja.
Feira da Ceilândia no labirinto Aventura Alimentar faz parte da programação da 13ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT)
Exposição mostra Feira em uma Aventura Alimentar
Confira a programação
Semana Nacional de Ciência e Tecnologia vai até 23 de outubro
O pesquisador Marcelo Fernandes de Oliveira aborda a importância do Banco Ativo de Germoplasma, uma coleção com 35 mil tipos de soja.
Saiba mais sobre o Banco Ativo de Germoplasma

Últimas imagens

Para funcionar, a Internet das Coisas precisa de sensores, para compilar os dados das atividades ou aplicações
Para funcionar, a Internet das Coisas precisa de sensores, para compilar os dados das atividades ou aplicações
Foto: Hedeson Alves/Governo do Paraná
As informações coletadas farão parte do SiBBr e do Catálogo Taxonômico da Fauna Brasileira
As informações coletadas farão parte do SiBBr e do Catálogo Taxonômico da Fauna Brasileira
Divulgação/Inpa
Estudos sobre a planta se desenvolvem há sete anos
Estudos sobre a planta se desenvolvem há sete anos
Arquivo/Agência Brasil
Brasil conta com mais de 10 mil emissoras de rádio
Brasil conta com mais de 10 mil emissoras de rádio
Divulgação/MCTIC
Os investimentos destinados ao projeto são da ordem de R$ 2,1 bilhões
Os investimentos destinados ao projeto são da ordem de R$ 2,1 bilhões
José Cruz/Agência Brasil

Governo digital