Você está aqui: Página Inicial > Ciência e Tecnologia > 2016 > 01 > Projetos de inovação terão R$ 4 bi em 2016

Cidadania e Justiça

Projetos de inovação terão R$ 4 bi em 2016

Finep

Os recursos impulsionarão projetos em áreas consideradas estratégicas, como fármacos, equipamentos médicos, energia, defesa e sustentabilidade
por Portal Brasil publicado: 05/01/2016 14h00 última modificação: 05/01/2016 14h57

O governo federal destinará R$ 4 bilhões em 2016 para financiar projetos de inovação de empresas brasileiras. O crédito será distribuído via Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). O volume de recursos foi obtido graças a uma operação firmada entre os ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação, da Fazenda e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no âmbito do Programa de Sustentação do Investimento (PSI).  

Com isso, a Finep recompõe a sua disponibilidade de recursos, tanto para novos projetos quanto para os já contratados. O montante será aplicado em áreas consideradas estratégicas, como fármacos, equipamentos médicos, energia, defesa e sustentabilidade.

Sobre o PSI

Voltado ao crédito subsidiado para empresas, o Programa de Sustentação de Investimento (PSI) foi criado em 2009 com o objetivo de estimular a produção, aquisição e exportação de bens de capital e a inovação tecnológica. O programa é operado por meio de repasses do BNDES e passou, a partir de 2011, a ser utilizado também pela Finep (única responsável por operações de financiamento a planos de negócios em inovação).

Fonte: Portal Brasil, com informações da Finep

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Startup Brasil lança nova etapa para seleção de iniciativas inovadoras
Serão selecionados cerca de 50 projetos entre 2017 e 2018. Investimento total do governo federal é de R$ 10 milhões
Canais de TV por assinatura devem ter conteúdo nacional
Por lei, os canais devem destinar espaço para três horas e meia por semana, em horário nobre, para o conteúdo audiovisual de origem nacional
Brasil e Argentina firmam parceria em ciência
Acordo deve priorizar áreas de energia renovável, meio ambiente, agroindústria e bioeconomia
Serão selecionados cerca de 50 projetos entre 2017 e 2018. Investimento total do governo federal é de R$ 10 milhões
Startup Brasil lança nova etapa para seleção de iniciativas inovadoras
Por lei, os canais devem destinar espaço para três horas e meia por semana, em horário nobre, para o conteúdo audiovisual de origem nacional
Canais de TV por assinatura devem ter conteúdo nacional
Acordo deve priorizar áreas de energia renovável, meio ambiente, agroindústria e bioeconomia
Brasil e Argentina firmam parceria em ciência

Últimas imagens

TV digital já foi implantada em Brasília, São Paulo, Goiânia, Recife e outras cidades dos estados
TV digital já foi implantada em Brasília, São Paulo, Goiânia, Recife e outras cidades dos estados
Arquivo/Assembleia Legislativa do Ceará
Chamadas serão destinadas a feiras de ciências, olimpíadas e mostras
Chamadas serão destinadas a feiras de ciências, olimpíadas e mostras
Arquivo/MCTIC
Espécie foi observada pelos pesquisadores pela primeira vez na região do rio Madeira
Espécie foi observada pelos pesquisadores pela primeira vez na região do rio Madeira
Arquivo/Inpa
Foi dada prioridade aos telecentros localizados em áreas remotas
Foi dada prioridade aos telecentros localizados em áreas remotas
Divulgação/Prefeitura de Pinhão (PR)
O CPDLC é a ferramenta utilizada para a comunicação de dados entre piloto e controlador
O CPDLC é a ferramenta utilizada para a comunicação de dados entre piloto e controlador
Arquivo/ FAB

Governo digital