Você está aqui: Página Inicial > Ciência e Tecnologia > 2016 > 02 > Agência Espacial Brasileira indicará alunos para estágio na Nasa

Ciência e Tecnologia

Agência Espacial Brasileira indicará alunos para estágio na Nasa

AEB

De acordo com a Capes, inscrições vão durar até 20 de fevereiro
por Portal Brasil publicado: 11/02/2016 16h02 última modificação: 12/02/2016 17h34
EBC A seleção vai permitir que alunos brasileiros expandam sua experiência na área espacial

A seleção vai permitir que alunos brasileiros expandam sua experiência na área espacial

A Agência Espacial Brasileira (AEB) vai indicar cinco alunos de graduação à Agência Espacial Americana (Nasa) como concorrentes a vagas de estágio no International Internship Program NASA I². A iniciativa visa incrementar a experiência de estudantes brasileiros na área espacial. 

As vagas são reservadas a alunos do Programa Ciência sem Fronteiras (CsF) com bolsa em vigência até agosto de 2016, nos Estados Unidos. O período de ingresso de brasileiros nos centros e laboratórios da Nasa segue o calendário norte-americano. As atividades ligadas ao estágio possuem duração de 12 semanas, entre junho e agosto de 2016.

Para concorrer a uma vaga, cada estudante deve se inscrever no link disponível no site da AEB e acessar o edital da chamada. As inscrições vão até o dia 20 de fevereiro.

Ciência sem Fronteiras

Lançado em dezembro de 2011, o programa CsF, do governo federal, busca promover a consolidação, a expansão e a internacionalização da ciência, da tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional.

O CsF é fruto de esforço conjunto dos Ministérios da Educação (MEC) e da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). Ao todo, 101.446 bolsas foram concedidas em quatro anos, conforme meta inicial do programa.

Fonte: Capes

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Psicultura cresce no Brasil com apoio da Embrapa
Produção de peixes no Brasil cresce a cada ano, a partir de tecnologias desenvolvidas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
Internet 4G cresceu 120% em um ano no Brasil
Esse tipo de conexão é mais rápida e hoje já cobre quase 1700 cidades. Até o fim deste ano, a 4G deve chegar a todos os municípios com mais de 30 mil habitantes
Brasil lança primeiro satélite geoestacionário
Projeto será utilizado para comunicações estratégicas do governo e implementação do Programa Nacional de Banda Larga
Produção de peixes no Brasil cresce a cada ano, a partir de tecnologias desenvolvidas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
Psicultura cresce no Brasil com apoio da Embrapa
Esse tipo de conexão é mais rápida e hoje já cobre quase 1700 cidades. Até o fim deste ano, a 4G deve chegar a todos os municípios com mais de 30 mil habitantes
Internet 4G cresceu 120% em um ano no Brasil
Projeto será utilizado para comunicações estratégicas do governo e implementação do Programa Nacional de Banda Larga
Brasil lança primeiro satélite geoestacionário

Últimas imagens

A previsão de desligamento no Rio de Janeiro (RJ) e em Vitória (ES) está mantida para 25 de outubro
A previsão de desligamento no Rio de Janeiro (RJ) e em Vitória (ES) está mantida para 25 de outubro
Arquivo/Agência Brasil
Projeto Gides desenvolveu novos sistemas para a emissão e transmissão de alertas sobre desastres naturais
Projeto Gides desenvolveu novos sistemas para a emissão e transmissão de alertas sobre desastres naturais
Divulgação/Cemaden
As descobertas vão desde as medidas gases de efeito estufa aos efeitos dos aerossóis no balanço radiativo
As descobertas vão desde as medidas gases de efeito estufa aos efeitos dos aerossóis no balanço radiativo
Divulgação/Inpe
As recepções da TV NBR deverão ser reprogramadas para a nova sintonia: 3753 MHz
As recepções da TV NBR deverão ser reprogramadas para a nova sintonia: 3753 MHz
Arquivo/Agência Brasil
Também é possível encontrar mapas do monitoramento da vegetação para o período de 2007 a 2016
Também é possível encontrar mapas do monitoramento da vegetação para o período de 2007 a 2016
Foto: Paulo de Araújo/ MMA

Governo digital