Você está aqui: Página Inicial > Ciência e Tecnologia > 2016 > 02 > Agência Internacional de Energia Atômica discute combate ao Aedes

Cidadania e Justiça

Agência Internacional de Energia Atômica discute combate ao Aedes

Pesquisa

A meta é desenvolver um roteiro para o controle da população do mosquito na América Latina e no Caribe a curto e médio prazos
publicado: 23/02/2016 14h20 última modificação: 25/02/2016 16h27
EBC De acordo com a entidade, já foi elaborado um projeto de cooperação técnica regional que prevê a adoção, em países da América Latina e Caribe atingidos pela epidemia

De acordo com a entidade, já foi elaborado um projeto de cooperação técnica regional que prevê a adoção, em países da América Latina e Caribe atingidos pela epidemia

A Agência Internacional de Energia Atômica (Aiea) vai realizar nesta semana uma série de reuniões para tratar do uso de técnicas nucleares para o controle do Aedes aegypti. Os encontros serão realizados em Brasília e envolvem especialistas de diversos países, além de técnicos da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO). 

Uma das estratégias a ser apresentada envolve a adoção da "Técnica do Inseto Estéril", um tipo de controle que utiliza radiação ionizante para esterilizar insetos machos, produzidos em larga escala em instalações especiais. Segundo a Aiea, a medida tem sido utilizada com sucesso em todo o mundo há mais de 50 anos para o controle de diversos insetos que comprometem a agricultura.

Emergência

“O vírus zika foi identificado em 26 países e territórios das Américas. Existem indicadores de uma ligação entre a infecção durante a gravidez e uma desordem neurológica conhecida como microcefalia em bebês. A Organização Mundial da Saúde, no início do mês, declarou emergência em saúde pública de interesse internacional por causa do Zika”, informou, por meio de nota, a Aiea, que é ligada à Organização das Nações Unidas (ONU).

De acordo com a entidade, já foi elaborado um projeto de cooperação técnica regional que prevê a adoção, em países da América Latina e Caribe atingidos pela epidemia, da Técnica do Inseto Estéril. O plano, de custo estimado em 2,28 milhões de euros, será submetido à aprovação do conselho-diretor da Aiea em seu próximo encontro, previsto para Viena entre os dias 7 e 11 de março.

Fonte: Portal Brasil, com informações da Agência Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Finep apoia desenvolvimento da cadeira de rodas dos paratletas
Cadeiras de rodas padronizadas asseguram competitividade de atletas paralímpicos. No Brasil, a Finep apoia desenvolvimento dessas cadeiras
Aplicativo auxilia veterinários no diagnóstico de doenças em suínos
DiagSui é um aplicativo desenvolvido pela Embrapa com orientações sobre o diagnóstico laboratorial de principais doenças dos suínos
Congresso discute avanços no uso do Biodiesel no Brasil
Evento é uma oportunidade para pesquisadores brasileiros que estudam biodiesel acompanharem e enviarem trabalhos científicos
Cadeiras de rodas padronizadas asseguram competitividade de atletas paralímpicos. No Brasil, a Finep apoia desenvolvimento dessas cadeiras
Finep apoia desenvolvimento da cadeira de rodas dos paratletas
DiagSui é um aplicativo desenvolvido pela Embrapa com orientações sobre o diagnóstico laboratorial de principais doenças dos suínos
Aplicativo auxilia veterinários no diagnóstico de doenças em suínos
Evento é uma oportunidade para pesquisadores brasileiros que estudam biodiesel acompanharem e enviarem trabalhos científicos
Congresso discute avanços no uso do Biodiesel no Brasil

Últimas imagens

A FAO vai abrir um escritório na região Nordeste
A FAO vai abrir um escritório na região Nordeste
Elza Fiúza/Agência Brasil
Na segunda etapa do projeto, o Cemaden vai instalar 15 plataformas de coleta de dados
Na segunda etapa do projeto, o Cemaden vai instalar 15 plataformas de coleta de dados
Divulgação/Prefeitura do Recife (PE)
Próxima chamada para investimentos em conjunto que deve ser lançada até o fim do ano, vai escolher seis projetos nas áreas de computação em nuvem, Internet das Coisas e 5G
Próxima chamada para investimentos em conjunto que deve ser lançada até o fim do ano, vai escolher seis projetos nas áreas de computação em nuvem, Internet das Coisas e 5G
Foto: Bruno Fortuna/ Fotos Públicas
Programa já apoiou 183 empresas de 17 estados e 13 países desde 2012
Programa já apoiou 183 empresas de 17 estados e 13 países desde 2012
Marcelo Camargo/Agência Brasil
Até fim do programa, 334 municípios devem ser beneficiados
Até fim do programa, 334 municípios devem ser beneficiados
Reprodução/MCTI

Governo digital