Você está aqui: Página Inicial > Ciência e Tecnologia > 2016 > 02 > Lista de cientistas mais influentes do mundo tem 4 brasileiros

Ciência e Tecnologia

Lista de cientistas mais influentes do mundo tem 4 brasileiros

Reconhecimento

Os cientistas mais notáveis estão entre aproximadamente nove milhões de pesquisadores contabilizados pela consultoria
publicado: 12/02/2016 18h32 última modificação: 12/02/2016 19h28
Capes A lista foi divulgada em janeiro de 2016 e foi baseada na análise dos artigos científicos mais citados no período entre 2003 e 2013

A lista foi divulgada em janeiro de 2016 e foi baseada na análise dos artigos científicos mais citados no período entre 2003 e 2013

O ranking  "As mentes científicas mais influentes do mundo 2015" inclui os nomes de quatro brasileiros: Ado Jorio, da área de Física da Universidade Federal de Minas Gerais; Adriano Nunes-Nesi, da Universidade Federal de Viçosa (Ciências das Plantas e dos Animais); Álvaro Avezum, do Instituto de Cardiologia Dante Pazzanese (Medicina Clínica); e Paulo Artaxo, do Departamento de Física da Universidade de São Paulo (Geociências). 

A formação do ranking foi baseada em um critério principal: a análise dos artigos científicos mais citados no período entre 2003 e 2013, em 21 áreas do conhecimento. Os cientistas mais notáveis estão entre aproximadamente nove milhões de pesquisadores contabilizados pela consultoria. A lista foi elaborada pela editora Thomson Reuters.

Os pesquisadores brasileiros têm aparição certa em diversas bases de pesquisa científica e acadêmica. No Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), a busca pelos autores é vasta: são mais de 200 resultados para o cientista Ado Jorio; cerca de 120 publicações relacionadas ao nome de Adriano Nunes-Nesi; 235 artigos que contam com autoria de Álvaro Avezum; e mais de 500 resultados que envolvem o pesquisador Paulo Artaxo.

Artaxo, que é engajado na área de Geociências, afirma que o Portal é um recurso de uso diário para qualquer aluno de pós-graduação. “Entre as publicações que mais acesso e recomendo aos estudantes, estão o Journal of Climate, Atmospheric Environment, Environmental Science and Technology, Nature e Science”. Ado Jorio concorda que esses dois últimos títulos são alguns dos principais e acrescenta: “dentro da minha área de atuação, acesso frequentemente o Nature Physics, o Physical Review Letters e o NanoLetters. O Portal de Periódicos é um instrumento de trabalho obrigatório para o pesquisador brasileiro”.

Segundo Adriano Nunes-Nesi, além do Portal, também é imprescindível manter atenção à página online da Capes. “Sempre recomendo para os meus estudantes que visitem o site e busquem informações relacionadas a estágios em outros países, bolsas, etc.”, explica o professor da Universidade Federal de Viçosa. 

Entre as áreas de pesquisa classificadas para o levantamento da Thomson Reuters, as maiores são as das Ciências da Vida: Medicina Clínica, Biologia e Bioquímica e Biologia Molecular e Genética. Ciências da Computação, Matemática e Economia e Negócios reúnem um número menor de pesquisadores que produzem, proporcionalmente, menos artigos. Especialistas em bibliometria avaliaram mais de 120 mil papers em cada área de estudo.

Os mais acessados

Os usuários das instituições participantes do Portal de Periódicos têm acesso a todas as publicações dos cientistas que fazem parte do acervo.  Acesse os textos por meio do Portal de Periódicos da Capes.

Fonte: Capes

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Lei Geral de Comunicações estimula investimentos em banda larga
A alteração da LGT foi aprovada no Senado em janeiro deste ano. Com a medida, será possível aumentar a segurança jurídica dos envolvidos na prestação de serviços de telecomunicação do País
Migração das rádios AM para FM melhora a qualidade da radiodifusão no País
A mudança é uma reivindicação das emissoras AM, que sofrem com a perda de qualidade do sinal, de audiência e de faturamento
Satélite Geoestacionário vai garantir comunicação segura ao governo
O Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC)será utilizado para comunicações estratégicas do governo e para ampliar a oferta de banda larga no País, especialmente nas áreas remotas
A alteração da LGT foi aprovada no Senado em janeiro deste ano. Com a medida, será possível aumentar a segurança jurídica dos envolvidos na prestação de serviços de telecomunicação do País
Lei Geral de Comunicações estimula investimentos em banda larga
A mudança é uma reivindicação das emissoras AM, que sofrem com a perda de qualidade do sinal, de audiência e de faturamento
Migração das rádios AM para FM melhora a qualidade da radiodifusão no País
O Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC)será utilizado para comunicações estratégicas do governo e para ampliar a oferta de banda larga no País, especialmente nas áreas remotas
Satélite Geoestacionário vai garantir comunicação segura ao governo

Últimas imagens

Foram distribuídos, nas 14 cidades, 523 mil kits com conversor
Foram distribuídos, nas 14 cidades, 523 mil kits com conversor
Divulgação/MCTIC
Mudança é reivindicação de emissoras AM, que sofrem com perda de qualidade do sinal e audiência
Mudança é reivindicação de emissoras AM, que sofrem com perda de qualidade do sinal e audiência
Arquivo/Mctic
Laboratório-Fábrica LABelectron, da Certi, desenvolve tecnologias de manufatura de placas eletrônicas
Laboratório-Fábrica LABelectron, da Certi, desenvolve tecnologias de manufatura de placas eletrônicas
Divulgação/Certi
Meta do programa é instalar 7,8 mil km de cabos de fibra ótica subaquática e ligar Manaus a 52 municípios
Meta do programa é instalar 7,8 mil km de cabos de fibra ótica subaquática e ligar Manaus a 52 municípios
Capacitação reforça o papel do Brasil como líder mundial em tecnologias para controle do desmatamento
Capacitação reforça o papel do Brasil como líder mundial em tecnologias para controle do desmatamento
Divulgação/EBC

Governo digital