Você está aqui: Página Inicial > Ciência e Tecnologia > 2016 > 02 > Pesquisadora brasileira reforça grupo internacional sobre biodiversidade

Ciência e Tecnologia

Pesquisadora brasileira reforça grupo internacional sobre biodiversidade

Ecossitemas

Ima Vieira ingressa na equipe que vai elaborar o Primeiro Diagnóstico Brasileiro sobre Biodiversidade e Serviços Ambientais, esforço global para conhecer e preservar a fauna e a flora
por Portal Brasil publicado: 18/02/2016 17h51 última modificação: 02/03/2016 11h44
Foto: Ibram O museu participa do esforço global, ligado à Organização das Nações Unidas (ONU), para reunir o conhecimento acadêmico acerca da fauna e da flora do planeta

O museu participa do esforço global, ligado à Organização das Nações Unidas (ONU), para reunir o conhecimento acadêmico acerca da fauna e da flora do planeta

A pesquisadora Ima Vieira, do Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG/MCTI), especialista em estudos ecológicos sobre a Amazônia, é a nova integrante do grupo de trabalho nacional da Plataforma Intergovernamental sobre Serviços de Ecossistemas e da Biodiversidade (Ipbes, na sigla em inglês).

A iniciativa faz parte de um esforço global, ligado à Organização das Nações Unidas (ONU), para reunir o conhecimento acadêmico acerca da fauna e da flora do planeta a fim de orientar o processo de criação de políticas internacionais sobre o tema.

A principal missão do grupo é criar o primeiro Diagnóstico Brasileiro sobre Biodiversidade e Serviços Ambientais, um guia para decisões políticas no campo do meio ambiente.

A equipe brasileira do Ipbes, que Ima integra a partir deste mês, é formada por dezenas de pesquisadores de todo o Brasil. O documento vai oferecer uma análise sobre a variedade de espécies no Brasil e os serviços ecossistêmicos a ela associados, com lançamento previsto para 2018.

No Museu Goeldi, Ima Vieira foi diretora na gestão 2005-2009. É pesquisadora titular da instituição e coordena o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT) Biodiversidade e Uso da Terra na Amazônia, programa que desenvolve pesquisas e ações de educação e comunicação da ciência no chamado Arco do Desmatamento.

Também atua como docente dos cursos de mestrado e doutorado em Ciências Ambientais da Universidade Federal do Pará (UFPA) com o MPEG e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), e do curso de mestrado em botânica da Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA).

Fonte: Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Psicultura cresce no Brasil com apoio da Embrapa
Produção de peixes no Brasil cresce a cada ano, a partir de tecnologias desenvolvidas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
Internet 4G cresceu 120% em um ano no Brasil
Esse tipo de conexão é mais rápida e hoje já cobre quase 1700 cidades. Até o fim deste ano, a 4G deve chegar a todos os municípios com mais de 30 mil habitantes
Brasil lança primeiro satélite geoestacionário
Projeto será utilizado para comunicações estratégicas do governo e implementação do Programa Nacional de Banda Larga
Produção de peixes no Brasil cresce a cada ano, a partir de tecnologias desenvolvidas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
Psicultura cresce no Brasil com apoio da Embrapa
Esse tipo de conexão é mais rápida e hoje já cobre quase 1700 cidades. Até o fim deste ano, a 4G deve chegar a todos os municípios com mais de 30 mil habitantes
Internet 4G cresceu 120% em um ano no Brasil
Projeto será utilizado para comunicações estratégicas do governo e implementação do Programa Nacional de Banda Larga
Brasil lança primeiro satélite geoestacionário

Últimas imagens

As descobertas vão desde as medidas gases de efeito estufa aos efeitos dos aerossóis no balanço radiativo
As descobertas vão desde as medidas gases de efeito estufa aos efeitos dos aerossóis no balanço radiativo
Divulgação/Inpe
As recepções da TV NBR deverão ser reprogramadas para a nova sintonia: 3753 MHz
As recepções da TV NBR deverão ser reprogramadas para a nova sintonia: 3753 MHz
Arquivo/Agência Brasil
Também é possível encontrar mapas do monitoramento da vegetação para o período de 2007 a 2016
Também é possível encontrar mapas do monitoramento da vegetação para o período de 2007 a 2016
Foto: Paulo de Araújo/ MMA
Entre os meses de outubro e março, cientistas viajam ao continente gelado para realizar a coleta de fungos
Entre os meses de outubro e março, cientistas viajam ao continente gelado para realizar a coleta de fungos
Divulgação/Projeto MycoAntar
Em 20 anos, a Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica já superou os 8 milhões de participantes
Em 20 anos, a Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica já superou os 8 milhões de participantes
Divulgação/MCTIC

Governo digital