Você está aqui: Página Inicial > Ciência e Tecnologia > 2016 > 03 > Angra dos Reis recebe sistema de monitoramento de desastres

Ciência e Tecnologia

Angra dos Reis recebe sistema de monitoramento de desastres

Áreas de risco

A cidade do litoral fluminense é o sexto município brasileiro a receber os equipamentos do Cemaden
por Portal Brasil publicado: 01/03/2016 19h44 última modificação: 03/03/2016 11h50
Foto: Governo do RJ Os locais que receberão os equipamentos são definidos em parceria com a Defesa Civil do município

Os locais que receberão os equipamentos são definidos em parceria com a Defesa Civil do município

O Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden/MCTI) instala nesta semana em Angra dos Reis (RJ) sensores geotécnicos para acompanhar, com maior precisão, movimentações de terra em morros e encostas nas áreas com risco de deslizamento. Os locais que receberão os equipamentos foram definidos em parceria com a Defesa Civil do município.

A Estação Total Robotizada (ETR) é um sensor geotécnico que emite sinal infravermelho, o qual é refletido nos 100 prismas (espelhos) instalados nas áreas consideradas vulneráveis. Esses sinais permitem captar até pequenas movimentações de terra, abrangendo uma área em 360 graus e com até 2,5 quilômetros de extensão. Os dados coletados pelos equipamentos são enviados, via internet, ao Cemaden, em São José dos Campos (SP).

Os moradores das áreas de risco de Angra dos Reis estão sendo informados sobre a instalação desses equipamentos próximos às moradias. O Cemaden esclarece que os aparelhos não causam qualquer interferência em outros equipamentos usados pela comunidade. 

Em uma parceria com o Cemaden, Angra dos Reis já possui 30 pluviômetros automáticos instalados em locais próximos às áreas de risco, além de 16 pluviômetros semiautomáticos, do Projeto Pluviômetros nas Comunidades. Esses equipamentos têm a função de medir, em milímetros, a quantidade de chuva em determinado local.

Projeto

Angra dos Reis é o sexto município brasileiro a receber os equipamentos do Cemaden dentro do Projeto de Monitoramento de Morros para Prevenção de Riscos de Deslizamentos. No total, nove municípios serão beneficiados. Os equipamentos já foram instalados em Mauá e Santos, no Estado de São Paulo, e Blumenau, em Santa Catarina.

Na região serrana do Rio de Janeiro, o Cemaden está concluindo a instalação dos equipamentos nos municípios de Petrópolis e Nova Friburgo. Teresópolis, na região serrana do Rio. Salvador, na Bahia, e Recife, em Pernambuco, também vão receber os sensores geotécnicos. 

Fonte: MCTI

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Internet 4G cresceu 120% em um ano no Brasil
Esse tipo de conexão é mais rápida e hoje já cobre quase 1700 cidades. Até o fim deste ano, a 4G deve chegar a todos os municípios com mais de 30 mil habitantes
Brasil lança primeiro satélite geoestacionário
Projeto será utilizado para comunicações estratégicas do governo e implementação do Programa Nacional de Banda Larga
Sinal da TV analógica será desligado em cidades de São Paulo
O sinal analógico de TV será desligado em 39 municípios da região metropolitana de São Paulo (SP). Após mudança, aparelhos de TV mais antigos necessitarão de antena e conversor de sinal digital
Esse tipo de conexão é mais rápida e hoje já cobre quase 1700 cidades. Até o fim deste ano, a 4G deve chegar a todos os municípios com mais de 30 mil habitantes
Internet 4G cresceu 120% em um ano no Brasil
Projeto será utilizado para comunicações estratégicas do governo e implementação do Programa Nacional de Banda Larga
Brasil lança primeiro satélite geoestacionário
O sinal analógico de TV será desligado em 39 municípios da região metropolitana de São Paulo (SP). Após mudança, aparelhos de TV mais antigos necessitarão de antena e conversor de sinal digital
Sinal da TV analógica será desligado em cidades de São Paulo

Últimas imagens

O Open OBC é usado para controlar satélites de pequeno porte
O Open OBC é usado para controlar satélites de pequeno porte
Divulgação/MCTIC
Este é o quarto projeto que será desenvolvido pela Unidade Embrapii INT
Este é o quarto projeto que será desenvolvido pela Unidade Embrapii INT
Divulgação/Petrobras
Um dos projetos selecionados busca criar um nanorepelente natural de longa duração contra o vírus zika
Um dos projetos selecionados busca criar um nanorepelente natural de longa duração contra o vírus zika
Foto: Marcos Santos/USP Imagens
O contrato com a estatal Combustibles Nucleares Argentinos é de US$ 4,5 milhões
O contrato com a estatal Combustibles Nucleares Argentinos é de US$ 4,5 milhões
Divulgação/MCTIC
Mais de dois mil quilômetros quadrados serão monitorados
Mais de dois mil quilômetros quadrados serão monitorados
Arquivo/MCTI

Governo digital