Você está aqui: Página Inicial > Ciência e Tecnologia > 2016 > 03 > InovAtiva Brasil 2016 alcança recorde de 1.372 inscrições de startups

Ciência e Tecnologia

InovAtiva Brasil 2016 alcança recorde de 1.372 inscrições de startups

Inovação

Até 300 negócios inovadores serão selecionados para o Ciclo de Aceleração 2016.1
por Portal Brasil publicado: 17/03/2016 10h00 última modificação: 18/03/2016 11h13

O InovAtiva Brasil, maior e mais abrangente programa de aceleração de empresas inovadoras do País, recebeu inscrições de 1.372 startups, quase o dobro das edições anteriores. O programa é uma iniciativa do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Até 300 negócios inovadores serão selecionados para o Ciclo de Aceleração 2016.1, que oferece capacitação em empreendedorismo inovador, mentorias individuais com executivos e investidores experientes por até cinco meses e conexão direta com potenciais investidores, clientes e parceiros.

O Secretário de Inovação e Novos Negócios do MDIC, Marcos Vinícius de Souza, destaca que novos parceiros estratégicos contribuíram para o crescimento no número de projetos submetidos, com destaque para o SEBRAE, que fortaleceu a divulgação e captação de projetos em todo o País, e o Facebook, que irá integrar 14 startups em cada Ciclo ao seu programa de apoio a startups, o FbStart.

InovAtiva por todo o Brasil

Outra grande conquista foi a ampliação do programa para todo o território nacional. Este ano foram enviadas submissões de todos os Estados brasileiros, com exceção do Amapá. Os Estados com maior número de projetos submetidos foram São Paulo (240), Santa Catarina (234), Minas Gerais (128), Paraná (117) e Rio de Janeiro (82).

Souza lembrou, porém, que o maior crescimento veio de Estados que participaram pouco nos anos anteriores, com destaque para o Ceará (10 projetos em 2014 e 80 em 2015), Distrito Federal (crescimento de 12 para 74), Amazonas (aumento de 12 para 50), Paraíba e Maranhão (ambos sem nenhum projeto em 2014, tiveram 49 e 29 inscrições este ano, respectivamente). Também chama a atenção da participação por regiões: Sudeste (467), Sul (428), Nordeste (266), Centro-Oeste (139) e Norte (72).

Foram recebidos projetos de 239 municípios brasileiros. “Esse sempre foi o objetivo do InovAtiva, oferecer capacitação e mentoria de nível mundial em larga escala e a empreendedores em qualquer lugar do Brasil, principalmente nas localidades em que o acesso a outras opções de apoio a startups é escasso ou até inexistente”, afirmou.

Os setores que mais se destacaram foram os de Tecnologia da Informação e Comunicação (447 projetos) e Serviços (270). O InovAtiva tem, porém, um perfil multissetorial e recebeu propostas de startups de Saúde (130), Comércio (92), Agronegócio (58), Energia (44), Infraestrutura e Construção Civil (30) e Eletrônicos (29), entre outros.

Sobre o InovAtiva Brasil

Criado em 2013 pelo MDIC, o InovAtiva Brasil é um programa que auxilia e orienta empreendedores iniciantes com uma boa tecnologia mas pouco conhecimento de negócio, oferecendo capacitação e mentoria para o estabelecimento de novos negócios inovadores.

Além disso, as empresas que concluem o Ciclo de Aceleração recebem benefícios permanentes, como pontuação extra no Edital SENAI SESI de Inovação e nas Chamadas públicas MEC/CNPq, que dão recursos em subvenção para desenvolvimento de produtos por empresas; acesso facilitado à linha de financiamento BNDES MPME Inovadora; participação em programas de internacionalização; e 14 vagas para startups com aplicativos móveis no FbStart, do Facebook. Mais informações em www.inovativabrasil.com.br.

Fonte: Portal Brasil, com informações do MCTI

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Lei Geral de Telecomunicações precisa ser renovada, diz secretário
O novo secretário de Telecomunicações do MCTIC, André Borges, espera contribuir para a atualização das regras do setor
O papel da ciência na formação de uma sociedade sustentável
o programa Conexão Ciência entrevista o pesquisador Judson Valentim, da Embrapa Acre
Ciência ganha com as Comunicações, defende ministro
Existe uma sinergia entre as ações e programas dos dois ministérios, defende o ministro Gilberto Kassab
O novo secretário de Telecomunicações do MCTIC, André Borges, espera contribuir para a atualização das regras do setor
Lei Geral de Telecomunicações precisa ser renovada, diz secretário
o programa Conexão Ciência entrevista o pesquisador Judson Valentim, da Embrapa Acre
O papel da ciência na formação de uma sociedade sustentável
Existe uma sinergia entre as ações e programas dos dois ministérios, defende o ministro Gilberto Kassab
Ciência ganha com as Comunicações, defende ministro

Últimas imagens

Para o trimestre de setembro a novembro, a região Nordeste deve apresentar quadro de poucas chuvas
Para o trimestre de setembro a novembro, a região Nordeste deve apresentar quadro de poucas chuvas
Divulgação/Cemaden
A Internet do Futuro busca soluções para desafios como gerenciamento, mobilidade e segurança
A Internet do Futuro busca soluções para desafios como gerenciamento, mobilidade e segurança
Divulgação/RNP
O Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) vai receber o maior montante: R$ 16,5 milhões
O Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) vai receber o maior montante: R$ 16,5 milhões
Foto: Divulgação/CNPEM
A banda larga fixa é prestada com a utilização de diferentes tecnologias
A banda larga fixa é prestada com a utilização de diferentes tecnologias
Edilson Rodrigues/Agência Senado
Método pode ser usado para detectar e eliminar vírus em bolsas de sangue antes de transfusões
Método pode ser usado para detectar e eliminar vírus em bolsas de sangue antes de transfusões
Divulgação/MCTIC

Governo digital