Você está aqui: Página Inicial > Ciência e Tecnologia > 2017 > 05 > Nasa promove pesquisas com Aedes aegypti em três cidades brasileiras

Ciência e Tecnologia

Nasa promove pesquisas com Aedes aegypti em três cidades brasileiras

Projeto

São José dos Campos, Rio e Paranaguá serão palco do programa Globe, iniciativa para coleta de dados ambientais em todo o mundo
por Portal Brasil publicado: 18/05/2017 18h55 última modificação: 22/05/2017 20h45
Divulgação/Ministério da Ciência Programa capacita professores para conduzir aprendizagem e medição científica de parâmetros ambientais

Programa capacita professores para conduzir aprendizagem e medição científica de parâmetros ambientais

A cidades brasileiras de São José dos Campos (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Paranaguá (PR) serão palco da Campanha de Coleta de Dados e Estudos Científicos da Larva do Mosquito Aedes aegypti. O projeto faz parte do programa Globe, uma iniciativa da agência espacial norte-americana, Nasa, para coleta de dados ambientais em todo o mundo.

As ações começam no próximo dia 29 e terão como foco a evolução do mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como dengue, zika e febre chikungunya.

Cerca de 25 escolas de cada um desses municípios participarão do projeto. Durante cinco meses, professores e estudantes vão levantar dados sobre a larva do inseto, utilizando um aplicativo para dispositivos móveis desenvolvido pela Nasa. Dois treinadores do Globe virão diretamente dos Estados Unidos para ministrar os workshops, que também vão acontecer em outras três cidades do Peru.

"Esses dados vão servir para fazer a medição da quantidade de larvas de Aedes. E cada escola vai ter que montar um projeto para montar uma estratégia de combate à proliferação das larvas de Aedes nessas cidades. Aí, vamos poder comparar a situação nas cidades brasileiras e nas peruanas", explicou o coordenador de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da AEB, Jean Robert Batana.

As instituições que completarem o número mínimo de observações serão convidadas a participar do Simpósio Virtual de Ciência e Engenharia, onde apresentarão um projeto destinado a reduzir o risco de doenças transmitidas por mosquitos nas suas comunidades.

As atividades começam por São José dos Campos, nos dias 29 e 30 de maio. Na sequência, o Rio de Janeiro recebe as ações de capacitação em 1º e 2 de junho. O calendário se encerra em Paranaguá, em 5 e 6 de junho.

As inscrições para participar dos workshops estão abertas, limitadas a 25 professores por município – sendo um por escola. É preciso fazer um cadastro do professor e da escola. Por conta do número limitado de vagas, deve-se aguardar o e-mail de confirmação do registro.

Projeto Globe

O Globe é um programa mundial de educação ambiental desenvolvido pela Nasa. Presente em mais de cem países de todos os continentes, a iniciativa capacita professores para conduzir atividades de aprendizagem e medição científica de parâmetros ambientais por meio de protocolos específicos construídos pela agência espacial.

Durante as aulas, os estudantes desenvolvem diversas habilidades, como metodologias de investigação científica, análise de dados e aprendizagem independente. O programa permite ainda que os participantes se conectem com estudantes e cientistas de todo o mundo por meio de projetos de ciência.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Lei Geral de Comunicações estimula investimentos em banda larga
A alteração da LGT foi aprovada no Senado em janeiro deste ano. Com a medida, será possível aumentar a segurança jurídica dos envolvidos na prestação de serviços de telecomunicação do País
Migração das rádios AM para FM melhora a qualidade da radiodifusão no País
A mudança é uma reivindicação das emissoras AM, que sofrem com a perda de qualidade do sinal, de audiência e de faturamento
Satélite Geoestacionário vai garantir comunicação segura ao governo
O Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC)será utilizado para comunicações estratégicas do governo e para ampliar a oferta de banda larga no País, especialmente nas áreas remotas
A alteração da LGT foi aprovada no Senado em janeiro deste ano. Com a medida, será possível aumentar a segurança jurídica dos envolvidos na prestação de serviços de telecomunicação do País
Lei Geral de Comunicações estimula investimentos em banda larga
A mudança é uma reivindicação das emissoras AM, que sofrem com a perda de qualidade do sinal, de audiência e de faturamento
Migração das rádios AM para FM melhora a qualidade da radiodifusão no País
O Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC)será utilizado para comunicações estratégicas do governo e para ampliar a oferta de banda larga no País, especialmente nas áreas remotas
Satélite Geoestacionário vai garantir comunicação segura ao governo

Últimas imagens

Foram distribuídos, nas 14 cidades, 523 mil kits com conversor
Foram distribuídos, nas 14 cidades, 523 mil kits com conversor
Divulgação/MCTIC
Mudança é reivindicação de emissoras AM, que sofrem com perda de qualidade do sinal e audiência
Mudança é reivindicação de emissoras AM, que sofrem com perda de qualidade do sinal e audiência
Arquivo/Mctic
Laboratório-Fábrica LABelectron, da Certi, desenvolve tecnologias de manufatura de placas eletrônicas
Laboratório-Fábrica LABelectron, da Certi, desenvolve tecnologias de manufatura de placas eletrônicas
Divulgação/Certi
Meta do programa é instalar 7,8 mil km de cabos de fibra ótica subaquática e ligar Manaus a 52 municípios
Meta do programa é instalar 7,8 mil km de cabos de fibra ótica subaquática e ligar Manaus a 52 municípios
Capacitação reforça o papel do Brasil como líder mundial em tecnologias para controle do desmatamento
Capacitação reforça o papel do Brasil como líder mundial em tecnologias para controle do desmatamento
Divulgação/EBC

Governo digital