Você está aqui: Página Inicial > Ciência e Tecnologia > 2017 > 06 > Telebras passa a operar Satélite Geoestacionário

Ciência e Tecnologia

Telebras passa a operar Satélite Geoestacionário

Espaço

Equipamento é o primeiro desenvolvido pelo País com fins civis e militares e vai ampliar acesso à internet
por Portal Brasil publicado: 14/06/2017 19h12 última modificação: 16/06/2017 08h02

O comando das operações do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC) será transferido para a Telebras a partir desta quinta-feira (15). A estatal já acompanhou os testes no satélite que são operados pela Thales Alenia Space, que construiu o equipamento. Esse é o primeiro equipamento geoestacionário brasileiro de uso civil e militar.

O satélite vai permitir que mais de sete mil computadores da rede pública sejam conectados à internet e vai viabilizar a ampliação do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL).

No último domingo (11), o satélite chegou à posição final, depois que foi lançado em 4 de maio, de base na Guiana Francesa. Para o presidente da Telebras, Antonio Loss, o equipamento vai deixar um legado para todas as comunidades do Brasil.

“Vivemos a era da conectividade, e o satélite vai permitir acesso à banda larga para todas as regiões do País, incluindo as mais distantes e remotas, levando educação, pesquisa, integração, prestação de serviços como internet para escolas rurais e postos de saúde”, afirmou.

O equipamento também será importante para viabilizar as comunicações estratégicas do governo e das Forças Armadas em áreas remotas por meio da banda Ka e da banda X, que também estão na área de cobertura do satélite. Cerca de 30% da capacidade do satélite será destinado a esse uso.

Ao todo, os ministérios da Defesa e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações investiram R$ 2,7 bilhões no projeto.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e Telebras

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Psicultura cresce no Brasil com apoio da Embrapa
Produção de peixes no Brasil cresce a cada ano, a partir de tecnologias desenvolvidas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
Internet 4G cresceu 120% em um ano no Brasil
Esse tipo de conexão é mais rápida e hoje já cobre quase 1700 cidades. Até o fim deste ano, a 4G deve chegar a todos os municípios com mais de 30 mil habitantes
Brasil lança primeiro satélite geoestacionário
Projeto será utilizado para comunicações estratégicas do governo e implementação do Programa Nacional de Banda Larga
Produção de peixes no Brasil cresce a cada ano, a partir de tecnologias desenvolvidas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
Psicultura cresce no Brasil com apoio da Embrapa
Esse tipo de conexão é mais rápida e hoje já cobre quase 1700 cidades. Até o fim deste ano, a 4G deve chegar a todos os municípios com mais de 30 mil habitantes
Internet 4G cresceu 120% em um ano no Brasil
Projeto será utilizado para comunicações estratégicas do governo e implementação do Programa Nacional de Banda Larga
Brasil lança primeiro satélite geoestacionário

Últimas imagens

Migração é reivindicação dos radiodifusores e foi autorizada por um decreto presidencial em 2013
Migração é reivindicação dos radiodifusores e foi autorizada por um decreto presidencial em 2013
Arquivo/Agência Brasil
Celina turchi afirma que há necessidade de esforço contínuo por parte da comunidade científica brasileira.
Celina turchi afirma que há necessidade de esforço contínuo por parte da comunidade científica brasileira.
Divulgação/MCTIC
Revista foi criada pelo epidemiologista Oswald Cruz
Revista foi criada pelo epidemiologista Oswald Cruz
Arquivo/Agência Brasil
Transferência começa nesta quinta-feira (15)
Transferência começa nesta quinta-feira (15)
Ascom/MCTIC
A planta do parque tecnológico prevê a construção de quatro blocos principais e estruturas auxiliares
A planta do parque tecnológico prevê a construção de quatro blocos principais e estruturas auxiliares
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Governo digital