Você está aqui: Página Inicial > Ciência e Tecnologia > 2017 > 06 > Telebras passa a operar Satélite Geoestacionário

Ciência e Tecnologia

Telebras passa a operar Satélite Geoestacionário

Espaço

Equipamento é o primeiro desenvolvido pelo País com fins civis e militares e vai ampliar acesso à internet
por Portal Brasil publicado: 14/06/2017 19h12 última modificação: 16/06/2017 08h02

O comando das operações do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC) será transferido para a Telebras a partir desta quinta-feira (15). A estatal já acompanhou os testes no satélite que são operados pela Thales Alenia Space, que construiu o equipamento. Esse é o primeiro equipamento geoestacionário brasileiro de uso civil e militar.

O satélite vai permitir que mais de sete mil computadores da rede pública sejam conectados à internet e vai viabilizar a ampliação do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL).

No último domingo (11), o satélite chegou à posição final, depois que foi lançado em 4 de maio, de base na Guiana Francesa. Para o presidente da Telebras, Antonio Loss, o equipamento vai deixar um legado para todas as comunidades do Brasil.

“Vivemos a era da conectividade, e o satélite vai permitir acesso à banda larga para todas as regiões do País, incluindo as mais distantes e remotas, levando educação, pesquisa, integração, prestação de serviços como internet para escolas rurais e postos de saúde”, afirmou.

O equipamento também será importante para viabilizar as comunicações estratégicas do governo e das Forças Armadas em áreas remotas por meio da banda Ka e da banda X, que também estão na área de cobertura do satélite. Cerca de 30% da capacidade do satélite será destinado a esse uso.

Ao todo, os ministérios da Defesa e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações investiram R$ 2,7 bilhões no projeto.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e Telebras

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Startup Brasil lança nova etapa para seleção de iniciativas inovadoras
Serão selecionados cerca de 50 projetos entre 2017 e 2018. Investimento total do governo federal é de R$ 10 milhões
Canais de TV por assinatura devem ter conteúdo nacional
Por lei, os canais devem destinar espaço para três horas e meia por semana, em horário nobre, para o conteúdo audiovisual de origem nacional
Brasil e Argentina firmam parceria em ciência
Acordo deve priorizar áreas de energia renovável, meio ambiente, agroindústria e bioeconomia
Serão selecionados cerca de 50 projetos entre 2017 e 2018. Investimento total do governo federal é de R$ 10 milhões
Startup Brasil lança nova etapa para seleção de iniciativas inovadoras
Por lei, os canais devem destinar espaço para três horas e meia por semana, em horário nobre, para o conteúdo audiovisual de origem nacional
Canais de TV por assinatura devem ter conteúdo nacional
Acordo deve priorizar áreas de energia renovável, meio ambiente, agroindústria e bioeconomia
Brasil e Argentina firmam parceria em ciência

Últimas imagens

Em nove anos, Brasil já ganhou 45 medalhas
Em nove anos, Brasil já ganhou 45 medalhas
Arquivo/Agência Brasil
Mais de 60 mil pessoas já baixaram o aplicativo para receber alertas de chuvas
Mais de 60 mil pessoas já baixaram o aplicativo para receber alertas de chuvas
Arquivo/Agência Brasil
Ferramenta, batizada de SOS Chuva, pode ajudar população a se prevenir nos casos de eventos extremos
Ferramenta, batizada de SOS Chuva, pode ajudar população a se prevenir nos casos de eventos extremos
Foto: José Cruz/Agência Brasil
Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste vão adotar o horário de verão em 2017/2018
Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste vão adotar o horário de verão em 2017/2018
Divulgação/Itaipu

Governo digital