Você está aqui: Página Inicial > Ciência e Tecnologia > 2017 > 08 > Nova linha de crédito apoiará pesquisas de empresas em universidades

Ciência e Tecnologia

Nova linha de crédito apoiará pesquisas de empresas em universidades

Pesquisa

O financiamento prevê mecanismos como taxas de juros menores e prazos e carências mais longos
publicado: 22/08/2017 11h07 última modificação: 11/10/2017 18h48

Nesta segunda-feira (21), foi anunciado o Finep Conecta, melhores condições de apoio a empresas que investirem em projetos de pesquisa em parceria com institutos de ciência e tecnologia (ICTs) e universidades.

Serão disponibilizados R$ 500 milhões este ano para empresas dedicarem no mínimo, 15% dos valores dos seus projetos para a contratação de pesquisas com as universidades e os institutos de ciência.

Financiamento

O financiamento ocorrerá por meio da disponibilização de uma nova linha de crédito. “É um projeto que vai aumentar a aproximação entre empresas e o mundo científico”, destacou o presidente da Finep, Marcos Cintra, durante a abertura do Encontro Finep para Inovação – Região Centro-Oeste, em Brasília.

Fonte: Portal Brasil, com informações da Finep e da Agência Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Startup Brasil lança nova etapa para seleção de iniciativas inovadoras
Serão selecionados cerca de 50 projetos entre 2017 e 2018. Investimento total do governo federal é de R$ 10 milhões
Canais de TV por assinatura devem ter conteúdo nacional
Por lei, os canais devem destinar espaço para três horas e meia por semana, em horário nobre, para o conteúdo audiovisual de origem nacional
Brasil e Argentina firmam parceria em ciência
Acordo deve priorizar áreas de energia renovável, meio ambiente, agroindústria e bioeconomia
Serão selecionados cerca de 50 projetos entre 2017 e 2018. Investimento total do governo federal é de R$ 10 milhões
Startup Brasil lança nova etapa para seleção de iniciativas inovadoras
Por lei, os canais devem destinar espaço para três horas e meia por semana, em horário nobre, para o conteúdo audiovisual de origem nacional
Canais de TV por assinatura devem ter conteúdo nacional
Acordo deve priorizar áreas de energia renovável, meio ambiente, agroindústria e bioeconomia
Brasil e Argentina firmam parceria em ciência

Governo digital