Você está aqui: Página Inicial > Cultura > 2009 > 11 > Entenda a lei de direitos autorais

Cultura

Entenda a lei de direitos autorais

Lei 9.610, de 1998

Pela legislação brasileira, o criador de toda obra intelectual deve ser recompensado pelo uso dessa produção
por Portal Brasil publicado: 05/11/2009 08h02 última modificação: 30/06/2014 15h00

Ao entrar no carro ou mesmo em casa, uma pessoa liga o rádio e ouve uma música -- que é obrigada a recolher direitos autorais. O mesmo ocorre em representações de teatro, ópera, shows musicais, e até mesmo quando se acessa o celular ou a internet para ver, ler, ouvir ou reproduzir uma obra protegida. 

Há incidência de direito de autor no Brasil até mesmo para quem apenas vê o conteúdo, como vídeos do YouTube, por exemplo.

Pelo direito de autor, o criador de uma obra intelectual (literária, artística ou científica) deve ser recompensado pelo uso dessa produção. Assim, os possíveis beneficiados, entre eles os músicos, compositores, escritores, cineastas, escultores, pintores e arquitetos, recebem uma retribuição pela divulgação e pela exploração de suas obras. O intuito maior é garantir àqueles que as criaram uma compensação e um estímulo para que continuem criando.

As obras estão protegidas desde o momento da criação e, por isso, seu criador não é obrigado a registrá-la, embora isso seja possível. Os direitos autorais são importantes para todas as etapas da cultura, justamente por significarem uma economia gigantesca em circulação: criação, produção, distribuição, consumo e aproveitamento dos bens culturais. 

No Brasil, a Lei nº 9.610, de 1998 regula os direitos autorais, cuja gestão está a cargo da Diretoria de Direitos Intelectuais, do Ministério da Cultura (MinC). Obras e invenções que não sejam de caráter literário, artístico ou científico, como programas de computador, embora sejam protegidas pelos direitos autorais, estão sob responsabilidade do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) e são reguladas pela Lei nº 9.609, também de 1998.

Há o entendimento geral de que a lei não serve para o mundo digital, que segue lógicas diferentes de gravação e reprodução. Chegou-se assim ao Anteprojeto de Lei de Modernização da Lei de Direitos Autorais, que visa à elaboração de medidas para ampliar, descentralizar e unificar um sistema de registro de obras, em plataforma digital, para os autores saberem onde as obras estão sendo utilizadas.

Fonte:

MinC
Lei nº 9610
Idec

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Ancine disponibiliza R$ 10 mi para jogos eletrônicos
Produtores independentes podem inscrever projetos na Agência Nacional de Cinema. Edital disponibiliza R$ 10 milhões
Governo lança programa Identidade Jovem
Lançado nesta terça-feira (6), o programa Identidade Jovem (ID Jovem) dará desconto em shows, espetáculos, eventos esportivos e viagens interestaduais para jovens de baixa renda
Artista celebram o centenário do samba
Em cerimônia de condecoração no Palácio do Planalto, 30 personalidades e seis instituições brasileiras foram agraciados com a Ordem do Mérito Cultural (OMC)
Produtores independentes podem inscrever projetos na Agência Nacional de Cinema. Edital disponibiliza R$ 10 milhões
Ancine disponibiliza R$ 10 mi para jogos eletrônicos
Lançado nesta terça-feira (6), o programa Identidade Jovem (ID Jovem) dará desconto em shows, espetáculos, eventos esportivos e viagens interestaduais para jovens de baixa renda
Governo lança programa Identidade Jovem
Em cerimônia de condecoração no Palácio do Planalto, 30 personalidades e seis instituições brasileiras foram agraciados com a Ordem do Mérito Cultural (OMC)
Artista celebram o centenário do samba

Últimas imagens

Objetivo é criar identidade visual para bens do patrimônio. O prêmio para o trabalho vencedor será de R$ 30 mil
Objetivo é criar identidade visual para bens do patrimônio. O prêmio para o trabalho vencedor será de R$ 30 mil
Foto: Paulino Menezes/Ministério do Turismo
A mostra Grandjean de Montigny e Rio de Janeiro no século XIX abre a agenda de 2017
A mostra Grandjean de Montigny e Rio de Janeiro no século XIX abre a agenda de 2017
Divulgação/MNBA
As regras de participação nos programas não mudaram. A novidade é a inclusão de dois novos eventos
As regras de participação nos programas não mudaram. A novidade é a inclusão de dois novos eventos
Foto: Andre Borges/Governo do Distrito Federal
Ministro da Cultura, Roberto Freire, assegurou que a pasta vai avaliar a questão
Ministro da Cultura, Roberto Freire, assegurou que a pasta vai avaliar a questão
Divulgação/Governo do Rio de Janeiro
O objetivo é garantir maior proteção às atividades de compra e venda de obras de arte e antiguidades
O objetivo é garantir maior proteção às atividades de compra e venda de obras de arte e antiguidades
Foto: Emerson Ferraz/Prefeitura de Sorocaba

Governo digital