Você está aqui: Página Inicial > Cultura > 2011 > 08 > Arquivo Nacional exibe documentário sobre exílio de Caetano Veloso e Gilberto Gil

Cultura

Arquivo Nacional exibe documentário sobre exílio de Caetano Veloso e Gilberto Gil

por Portal Brasil publicado: 24/08/2011 10h11 última modificação: 28/07/2014 14h43

Em 1968, os cantores e compositores Caetano Veloso e Gilberto Gil foram presos por soldados do Exército e tiveram suas cabeças raspadas. Após mais de um mês trancafiados em celas individuais, foram expulsos do Brasil, permanecendo dois anos e meio em Londres. O exílio desses dois importantes artistas da música popular brasileira está contado no documentário que encerra nesta quinta-feira (25), às 17h, a mostra de cinema paralela à exposição Registros de uma Guerra Surda, em cartaz desde abril no Arquivo Nacional, no Rio de Janeiro.

Dirigido pelo jornalista Geneton Moraes Neto, Canções do Exílio: a Labareda que Lambeu Tudo traz depoimentos que revelam episódios desconhecidos do público, como o show que Gilberto Gil, fez para a tropa, a pedido do comandante do quartel onde se encontrava preso. A sessão no Arquivo Nacional, com entrada franca, será a primeira exibição no Brasil da versão compacta do documentário, com 90 minutos de duração. A versão integral, para a TV, em três capítulos, já foi exibida pelo Canal Brasil. O diretor e o cantor e compositor Jards Macalé estarão presentes à sessão para debater com o público, ao final da projeção.

Desde o início a exposição, a mostra paralela de cinema tem apresentado, sempre às quintas-feiras, filmes de longa-metragem que retratam episódios da ditadura militar e da resistência popular ao regime que vigorou no Brasil de 1964 a 1985. O primeiro deles foi Hércules 56, de Silvio Da-Rin, documentário sobre a história do sequestro do embaixador americano Charles Burke Elbrick, ocorrido em 1969.

Resultado do projeto Memórias Reveladas, criado pelo governo federal, sob a coordenação do Arquivo Nacional, a exposição Registros de uma Guerra Surda será encerrada nesta sexta-feira (26). De acordo com a Assessoria de Comunicação do Arquivo Nacional, a mostra recebeu nesse período cerca de 3,5 mil visitantes.

Com curadoria da cientista política Viviane Gouvêa e dividida em cinco módulos temáticos, a mostra exibe vasta documentação sobre o período, não só a produzida pelo aparato repressor do regime como também a gerada pela imprensa e pelas organizações políticas e sociais que se dedicavam a combater a ditadura. Até sexta-feira, a visitação é das 8h30 às 18h, com entrada franca. O Arquivo Nacional fica na Praça da República, 173, no centro do Rio de Janeiro.


Fonte:
Agência Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Governo federal regulariza apoio a Pontos de Cultura
Governo federal regulariza apoio a Pontos de Cultura. Só em São Paulo serão repassados R$ 3 milhões a 85 instituições da capital paulista.
Cerca de 753 instituições participam da Primavera dos Museus
Entre 19 e 25 de setembro, ocorre a 10ª Primavera dos Museus, temporada cultural que envolverá 753 instituições em atividades especiais
Conheça a história da Orquestra cidadã, em Pernambuco
Vídeo mostra a história de Rillary Vitoria, adolescente que toca o oboé na Orquestra Cidadã em Recife, por onde já passaram mais de 2,5 mil crianças
Governo federal regulariza apoio a Pontos de Cultura. Só em São Paulo serão repassados R$ 3 milhões a 85 instituições da capital paulista.
Governo federal regulariza apoio a Pontos de Cultura
Entre 19 e 25 de setembro, ocorre a 10ª Primavera dos Museus, temporada cultural que envolverá 753 instituições em atividades especiais
Cerca de 753 instituições participam da Primavera dos Museus
Vídeo mostra a história de  Rillary Vitoria, adolescente que toca o oboé na Orquestra Cidadã em Recife, por onde já passaram mais de 2,5 mil crianças
Conheça a história da Orquestra cidadã, em Pernambuco

Últimas imagens

Somente entre 2008 e 2013, o setor audiovisual brasileiro cresceu, em média, 17,5% ao ano
Somente entre 2008 e 2013, o setor audiovisual brasileiro cresceu, em média, 17,5% ao ano
Valter Campanato/Agência Brasil
Festival do Rio fará uma homenagem aos 15 anos de lançamento do longa "Lavoura arcaica"
Festival do Rio fará uma homenagem aos 15 anos de lançamento do longa "Lavoura arcaica"
Divulgação/Ancine
As premiações variam de R$ 180 mil a R$ 250 mil
As premiações variam de R$ 180 mil a R$ 250 mil
Divulgação/MinC
Canal 100 foi um cinejornal brasileiro criado por Carlos Niemeyer na década de 1950
Canal 100 foi um cinejornal brasileiro criado por Carlos Niemeyer na década de 1950
Divulgação/Agência Brasil
Ao todo, 31 produções estão indicadas em 25 categorias
Ao todo, 31 produções estão indicadas em 25 categorias
Divulgação/Academia Brasileira de Cinema

Governo digital