Você está aqui: Página Inicial > Cultura > 2014 > 03 > Museu da República inicia projeto audiovisual no RJ

Cultura

Museu da República inicia projeto audiovisual no RJ

Fomento

Exibições acontecerão duas vezes por mês, com convidados especiais para conversas sobre os temas dos filmes exibidos
por Portal Brasil publicado: 27/03/2014 16h44 última modificação: 30/07/2014 01h45

No dia 1º de Abril, às 20h, o Museu da República (MR/Ibram), no Rio de Janeiro (RJ), inaugura seu novo espaço para cinema e debates com o lançamento do documentário "Os militares que disseram não", de Sílvio Tendler, e mais quatro dias com exibição de títulos de diferentes diretores. A sessão de abertura será em uma tenda montada no jardim do MR, com participação do diretor Sílvio Tendler e convidados. A entrada é franca.

Com apoio da Mostra de Cinema Marcas da Memória, da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, O Cineclube Cinema e História Sílvio Tendler será um espaço para exibição de documentários e debates.

As exibições, sempre gratuitas, acontecerão duas vezes por mês no Museu da República, com convidados especiais para conversarem sobre os temas dos filmes exibidos.

Contra a ditadura

Realizado em 2013, o filme de "Tendler", que abre o projeto audiovisual, é sobre os militares que lutaram pela constituição, pela legalidade e contra o golpe de 1964, e que até hoje buscam reconhecimento na história, pois a sociedade pouco ou nada sabe a respeito de militares perseguidos, cassados, torturados e mortos, por defenderem a ordem constitucional e uma sociedade livre e democrática. Confira o trailer do filme.

Já no dia 2 de abril será exibido outro título de "Tendler". "Advogados contra a ditadura" trata do papel dos advogados na defesa dos direitos e garantias dos cidadãos durante a ditadura militar.

No dia 3, o público poderá assistir ao filme "Repare bem", da atriz e cineasta portuguesa Maria de Medeiros. Vencedor do Kikito de Melhor Filme no festival de Gramado de 2013, conta a história de três gerações de mulheres envolvidas na luta contra a ditadura militar.

"Eu me lembro", de Luiz Fernando Lobo, é documentário que tem exibição no dia 4. O tema são os cinco anos das Caravanas da Anistia  e reconstrói a luta dos perseguidos por reparação, memória, verdade e justiça.

A programação especial encerra-se no dia 5 com a exibição de "Duas Histórias", com direção de Ângela Zoé. O filme mostra a trajetória de dois militantes socialistas, com experiências diferentes, na luta contra a ditadura militar brasileira.

As sessões entre os dias 2 e 5 de abril acontecem no auditório do Museu da República, sempre às 20h. Outras informações sobre o evento podem ser obtidas pelos telefones (21) 2127-0333/0328 ou pelo endereço eletrônico mr.imprensa@museus.gov.br.

Fonte: 
Instituto Brasileiro de Museus

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Iphan preserva mais de 87 conjuntos urbanos tombados
O tombamento tem o objetivo de preservar bens de valor histórico, cultural, arquitetônico e ambiental para a população
ID Jovem garante benefícios a jovens de baixa renda
Jovens de 15 a 29 anos podem baixar aplicativo para ter acesso à meia-entrada em eventos culturais e descontos em viagens
Cais do Valongo é declarado Patrimônio Mundial da Humanidade
O local resgata a história e remete a um dos mais graves crimes contra a humanidade: a escravidão
O tombamento tem o objetivo de preservar bens de valor histórico, cultural, arquitetônico e ambiental para a população
Iphan preserva mais de 87 conjuntos urbanos tombados
Jovens de 15 a 29 anos podem baixar aplicativo para ter acesso à meia-entrada em eventos culturais e descontos em viagens
ID Jovem garante benefícios a jovens de baixa renda
O local resgata a história e remete a um dos mais graves crimes contra a humanidade: a escravidão
Cais do Valongo é declarado Patrimônio Mundial da Humanidade

Governo digital