Você está aqui: Página Inicial > Cultura > 2014 > 06 > Igreja São Pedro dos Clérigos (BA) é totalmente reformada

Cultura

Igreja São Pedro dos Clérigos (BA) é totalmente reformada

Preservação

Edificação apresenta planta típica das igrejas baianas do começo do século XVIII, com corredores laterais superpostos por tribunas
por Portal Brasil publicado: 27/06/2014 18h21 última modificação: 30/07/2014 01h42

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) entregou a Arquidiocese de São Salvador da Bahia totalmente restaurada. O templo está localizado no Terreiro de Jesus, no Centro Histórico de Salvador, área considerada Patrimônio da Humanidade pela Unesco. O investimento nas obras de conservação e restauração foi de R$ 2 milhões.

A Igreja pertence à Irmandade também chamada de São Pedro dos Clérigos, que tem como integrantes sacerdotes e diáconos da Arquidiocese de Salvador. As obras de conservação e restauração foram realizadas em várias etapas devido ao precário estado do templo. 

Durante este ano, para a conclusão dos trabalhos, o Iphan realizou obras de conservação e restauração dos bens móveis e integrados. Foram restaurados o machetado, a capela-mor, as tribunas, os forros, as imagens de Nossa Senhora das Portas do Céu, Santo Amaro, Nossa Senhora da Conceição, Santa Luzia e os Evangelistas, São Paulo, São Pedro, Santo Eloy, Cristo Crucificado, a pintura paretal da Sala de Consistório, dos alteres colaterais, dos púlpitos, do piso e o ossário composto por lápides. 

Estilo do templo

A edificação São Pedro dos Clérigos apresenta planta típica das igrejas baianas do começo do século XVIII,  com corredores laterais superpostos por tribunas. A licença de construção foi concedida em 1709 pelo arcebispo dom Sebastião Monteiro da Vida para os integrantes da Irmandade de São Pedro dos Clérigos.

A fachada principal é em estilo rococó, muito embora tenha sido edificada no século XIX, após o auge desse estilo artístico. O interior apresenta uma decoração de transição entre o rococó e o neo-clássico, fato comprovado pelo arco cruzeiro e teto que são rococós enquanto os altares já são neoclássicos.

O monumento é individualmente tombado pelo Iphan desde 1941 e, devido a sua importância, possui dupla inscrição nos livros de tombo: no Livro de História e no Livro de Belas Artes.

Fonte:
Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Brasília completa 57 anos de história
Inaugurada em 21 de abril de 1960, Brasília foi o primeiro conjunto arquitetônico construído no século XX a ser tombado pela Unesco
Parabéns, Brasília!
Brasília, parabéns pelos seus 57 anos de fundação e pelos 30 anos como Patrimônio Mundial da Unesco!
Pontos de Cultura incentivam produção local
Impulsionar a produção cultural nas comunidades é um dos objetivos do Programa Cultura Viva do Ministério da Cultura, que financia 3.326 Pontos de Cultura espalhados em mais de mil cidades brasileiras
Inaugurada em 21 de abril de 1960, Brasília foi o primeiro conjunto arquitetônico construído no século XX a ser tombado pela Unesco
Brasília completa 57 anos de história
Brasília, parabéns pelos seus 57 anos de fundação e pelos 30 anos como Patrimônio Mundial da Unesco!
Parabéns, Brasília!
Impulsionar a produção cultural nas comunidades é um dos objetivos do Programa Cultura Viva do Ministério da Cultura, que financia 3.326 Pontos de Cultura espalhados em mais de mil cidades brasileiras
Pontos de Cultura incentivam produção local

Últimas imagens

No ano passado, foram patrocinados pelo banco 50 projetos culturais
No ano passado, foram patrocinados pelo banco 50 projetos culturais
Leon Rodrigues/Prefeitura de São Paulo (SP)
A primeira etapa da reforma será a restauração da Sala Martins Pena e todas as demolições necessárias
A primeira etapa da reforma será a restauração da Sala Martins Pena e todas as demolições necessárias
Foto: Andre Borges/Agência Brasília
Serão aceitos curtas-metragens de ficção, animação e documentário, com no máximo 20 minutos de duração
Serão aceitos curtas-metragens de ficção, animação e documentário, com no máximo 20 minutos de duração
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília
Desde 2010, os dois países possuem acordo de coprodução para obras destinadas a veiculação em cinema
Desde 2010, os dois países possuem acordo de coprodução para obras destinadas a veiculação em cinema
Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Governo digital