Você está aqui: Página Inicial > Cultura > 2014 > 07 > Cinemateca Brasileira inicia digitalização do acervo

Cultura

Cinemateca Brasileira inicia digitalização do acervo

Modernização

Obras do acervo da Programadora Brasil serão digitalizadas e depois licenciadas para distribuição
por Portal Brasil publicado: 14/07/2014 11h33 última modificação: 14/07/2014 11h33

Seguindo uma tendência mundial, a Cinemateca Brasileira começou o processo de digitalização de parte do seu acervo e deve finalizá-lo até o final deste ano. As películas fazem parte da coleção da Programadora Brasil, um conjunto de 967 títulos, organizados em 295 programas, entre obras independentes brasileiras e as que foram contempladas com leis de incentivo público.

O acervo da Cinemateca, que se encontra em São Paulo, passará pelo mesmo processo, conforme se faça necessária a preservação de cada película. A Cinemateca tem um patrimônio de 200 mil rolos de filmes entre curtas, longas e cinejornais.

A equipe de preservação da Cinemateca é formada por sete pessoas. Quando uma obra está em processo de degradação, é feita a restauração e, posteriormente, a digitalização, para ficar acessível para o uso.

Fundada em 1940 por estudantes da USP, como Paulo Emílio Salles Gomes, Antonio Cândido e Décio de Almeida Prado, a Cinemateca possui um dos maiores acervos da América Latina.

Depois de digitalizadas, essas obras serão licenciadas para, então, serem distribuídas. Péder Moras, coordenador do laboratório de som e imagem da Cinemateca, explica que não há como ficar fora desse processo. "O mercado digital bate à nossa porta. Em pouco tempo, estaremos totalmente digitalizados. Cabe a nós preservarmos e cuidarmos desse material que estamos produzindo agora, em plataformas como smartphones e câmeras digitais, por exemplo" diz.

Essa mudança faz parte de um processo maior que começou com as salas de cinema, que passam a usar a plataforma digital. Para acompanhar essa mudança, terão que trocar todo o seu sistema de projeção, já que, a partir de julho, os grandes estúdios americanos não terão mais obrigação de distribuir películas.

O sistema escolhido pelo Brasil é o Virtual Print Fee (VPF), ou, numa tradução livre, taxa de cópia virtual. Nesse sistema, o custo da digitalização será pago ao longo dos anos, em parte pelos próprios exibidores, em parte pelas empresas distribuidoras. Os custos da distribuição digital, com o tempo, serão significativamente mais baratos que os da analógica.

Fonte:

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Museus brasileiros começam a primavera cultural
O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) reservou para o começo da primavera uma temporada de eventos, que deve aumentar o público nos museus e fortalecer os laços entre arte e sociedade
Iphan preserva mais de 87 conjuntos urbanos tombados
O tombamento tem o objetivo de preservar bens de valor histórico, cultural, arquitetônico e ambiental para a população
ID Jovem garante benefícios a jovens de baixa renda
Jovens de 15 a 29 anos podem baixar aplicativo para ter acesso à meia-entrada em eventos culturais e descontos em viagens
O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) reservou para o começo da primavera uma temporada de eventos, que deve aumentar o público nos museus e fortalecer os laços entre arte e sociedade
Museus brasileiros começam a primavera cultural
O tombamento tem o objetivo de preservar bens de valor histórico, cultural, arquitetônico e ambiental para a população
Iphan preserva mais de 87 conjuntos urbanos tombados
Jovens de 15 a 29 anos podem baixar aplicativo para ter acesso à meia-entrada em eventos culturais e descontos em viagens
ID Jovem garante benefícios a jovens de baixa renda

Últimas imagens

No acumulado do ano, aumento foi de 6,25%. Representantes do setor afirmam que crescimento da economia deve manter índices positivos até o fim de 2017
No acumulado do ano, aumento foi de 6,25%. Representantes do setor afirmam que crescimento da economia deve manter índices positivos até o fim de 2017
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília
No acumulado do ano, aumento foi de 6,25%. Representantes do setor afirmam que crescimento da economia deve manter índices positivos até o fim de 2017
No acumulado do ano, aumento foi de 6,25%. Representantes do setor afirmam que crescimento da economia deve manter índices positivos até o fim de 2017
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília
No acumulado do ano, aumento foi de 6,25%. Representantes do setor afirmam que crescimento da economia deve manter índices positivos até o fim de 2017
No acumulado do ano, aumento foi de 6,25%. Representantes do setor afirmam que crescimento da economia deve manter índices positivos até o fim de 2017
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

Governo digital