Você está aqui: Página Inicial > Cultura > 2016 > 01 > Cinemas do País atraíram 172,9 milhões de espectadores em 2015

Cultura

Cinemas do País atraíram 172,9 milhões de espectadores em 2015

Ancine

Em 2015 foram lançados 128 longas-metragens nacionais; País terminou o ano com mais de três mil salas de exibição em funcionamento
por Portal Brasil publicado: 25/01/2016 20h31 última modificação: 27/01/2016 17h09

Os cinemas brasileiros registraram a marca de 172,9 milhões de espectadores em 2015, representando um crescimento de 11,1% em relação a 2014. A renda gerada em bilheteria foi de R$ 2,35 bilhões, refletindo um aumento de 20,1% em comparação ao ano anterior. Essas são as maiores taxas de crescimento de bilheteria e de público registradas nos últimos cinco anos, aponta a Agência Nacional do Cinema (Ancine), que divulgou nesta segunda-feira (25) os resultados do setor no ano passado.

Foram 22,5 milhões de espectadores de filmes nacionais no ano passado, ante 19,1 milhões em 2014. O número absoluto de ingressos vendidos de filmes nacionais é o terceiro maior do período analisado (de 2009 a 2015).

Os dados são relativos a 53 semanas cinematográficas (1º de janeiro de 2015 a 6 de janeiro de 2016). Ainda que 2015 tenha tido uma semana cinematográfica a mais do que os anos anteriores, as taxas de crescimento de público e de renda continuariam sendo as maiores dos últimos cinco anos.

Em 2015 foram lançados 128 longas-metragens nacionais. Comparado a 2014, com 114 lançamentos, houve um aumento de 12,3% de títulos brasileiros nos cinemas. Entre os títulos brasileiros exibidos no ano, sete filmes ultrapassaram a marca de um milhão de espectadores.

Houve um crescimento recorde do parque exibidor brasileiro, que encerrou 2015 com mais de três mil salas em funcionamento. O País não atingia esta marca desde 1977. No ano passado foram inaugurados 58 complexos, totalizando 252 novas salas. Outros 11 complexos foram reabertos e oito ampliaram seu número de telas. No total, houve um acréscimo de 304 novas telas.

O crescimento foi mais intenso na região Sudeste, que ganhou 165 novas salas, sendo 91 delas no Estado de São Paulo. Já as regiões Norte e Nordeste acumularam mais aberturas que as regiões Sul e Centro-Oeste. Foram 8 complexos abertos no Norte e 12 complexos abertos no Nordeste.

Fonte: Ancine

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

ID Jovem garante benefícios a jovens de baixa renda
Jovens de 15 a 29 anos podem baixar aplicativo para ter acesso à meia-entrada em eventos culturais e descontos em viagens
Cais do Valongo é declarado Patrimônio Mundial da Humanidade
O local resgata a história e remete a um dos mais graves crimes contra a humanidade: a escravidão
Cultura lança Programa Nacional de Fomento ao Audiovisual
Cinco editais destinarão mais de R$ 8,6 milhões para 135 projetos do setor
Jovens de 15 a 29 anos podem baixar aplicativo para ter acesso à meia-entrada em eventos culturais e descontos em viagens
ID Jovem garante benefícios a jovens de baixa renda
O local resgata a história e remete a um dos mais graves crimes contra a humanidade: a escravidão
Cais do Valongo é declarado Patrimônio Mundial da Humanidade
Cinco editais destinarão mais de R$ 8,6 milhões para 135 projetos do setor
Cultura lança Programa Nacional de Fomento ao Audiovisual

Últimas imagens

Principais demandas por políticas e ações do ministério incluem os Pontos de Cultura e Vale-Cultura
Principais demandas por políticas e ações do ministério incluem os Pontos de Cultura e Vale-Cultura
Foto: Hozana Lima/Ministério da Cultura
Concurso vai investir em longas-metragens, curtas-metragens, séries de TV, mostras e festivais
Concurso vai investir em longas-metragens, curtas-metragens, séries de TV, mostras e festivais
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília
Brasil foi pioneiro na candidatura de um local ligado à escravidão africana ao título de patrimônio mundial
Brasil foi pioneiro na candidatura de um local ligado à escravidão africana ao título de patrimônio mundial
Arquivo/Prefeitura do Rio de Janeiro
Brasil foi pioneiro na candidatura de um local ligado à escravidão africana ao título de patrimônio mundial
Brasil foi pioneiro na candidatura de um local ligado à escravidão africana ao título de patrimônio mundial
Arquivo/Prefeitura do Rio de Janeiro
Sítio é o 14º patrimônio cultural da humanidade localizado ou com origem no Brasil
Sítio é o 14º patrimônio cultural da humanidade localizado ou com origem no Brasil
Foto: Oscar Liberal/Iphan

Governo digital