Você está aqui: Página Inicial > Cultura > 2016 > 02 > Brasil de Todas as Telas libera R$ 5,6 milhões para cinema e TV

Cultura

Brasil de Todas as Telas libera R$ 5,6 milhões para cinema e TV

Cinema

Iniciativa é da Agência Nacional do Cinema e do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul
publicado: 26/02/2016 19h23 última modificação: 02/03/2016 11h27

A Agência Nacional do Cinema (Ancine) e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) anunciaram novos projetos contemplados em três chamadas públicas do Programa Brasil de Todas as Telas com operação na modalidade "fluxo contínuo". Foram contemplados três longas-metragens de ficção para as salas de cinema e uma proposta de programação para a TV por assinatura. 

Pela Chamada Pública Prodecine 02/2013, na qual empresas distribuidoras inscrevem projetos de produção de longas-metragens, foram selecionados os longas Tio Imperfeito, de Felipe Joffily, apresentado pela H2O; e King Kong em Assuncion, de Camilo Cavalcante, apresentado pela distribuidora Ludwig Maia Arthouse. Maresia, de Marcos Guttmann, foi o outro longa selecionado, desta vez pela chamada Prodecine 03/2013, que disponibiliza recursos para a fase de comercialização da obra. O longa receberá investimentos de R$ 200 mil.

O Programa anunciou ainda investimento de R$ 2 milhões na proposta de programação apresentada pelo Canal Brasil na Chamada Pública Prodav 02/2013. Essa linha possibilita que empresas programadoras de televisão solicitem recursos para obras audiovisuais de produção independente pré-selecionadas em processos realizados por elas próprias.

As programadoras são as proponentes, mas os investimentos do Programa Brasil de Todas as Telas são contratados diretamente com as produtoras independentes, na modalidade participação em projeto. O montante será investido em duas séries de ficção: Naite, da Carioca Filmes (RJ), com seis episódios de 25 minutos, e Gilda, da Baleia Filmes (RJ), com quatro episódios de 25 minutos.

Fonte:  Ministério da Cultura

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Iphan preserva mais de 87 conjuntos urbanos tombados
O tombamento tem o objetivo de preservar bens de valor histórico, cultural, arquitetônico e ambiental para a população
ID Jovem garante benefícios a jovens de baixa renda
Jovens de 15 a 29 anos podem baixar aplicativo para ter acesso à meia-entrada em eventos culturais e descontos em viagens
Cais do Valongo é declarado Patrimônio Mundial da Humanidade
O local resgata a história e remete a um dos mais graves crimes contra a humanidade: a escravidão
O tombamento tem o objetivo de preservar bens de valor histórico, cultural, arquitetônico e ambiental para a população
Iphan preserva mais de 87 conjuntos urbanos tombados
Jovens de 15 a 29 anos podem baixar aplicativo para ter acesso à meia-entrada em eventos culturais e descontos em viagens
ID Jovem garante benefícios a jovens de baixa renda
O local resgata a história e remete a um dos mais graves crimes contra a humanidade: a escravidão
Cais do Valongo é declarado Patrimônio Mundial da Humanidade

Últimas imagens

OTeatro Ópera de Arame Curitiba (PR) foi construído em 75 dias e inaugurado em 1992
OTeatro Ópera de Arame Curitiba (PR) foi construído em 75 dias e inaugurado em 1992
Foto:Orlando Kissner/Prefeitura de Curitiba
Objetivo é atender grupos que não têm oportunidade de narrar histórias e expor tradições em museus
Objetivo é atender grupos que não têm oportunidade de narrar histórias e expor tradições em museus
Divulgação
Em Brasília, um dos pontos em que haverá programação é o Memorial dos Povos Indígenas
Em Brasília, um dos pontos em que haverá programação é o Memorial dos Povos Indígenas
Foto: Dênio Simões/Agência Brasília
PIB da Cultura já existe em 21 países no mundo, sendo sete na América do Sul, como Chile e Argentina
PIB da Cultura já existe em 21 países no mundo, sendo sete na América do Sul, como Chile e Argentina
Foto: Dênio Simões/Agência Brasília
Acordo começou a ser negociado há mais de uma década pelo MinC
Acordo começou a ser negociado há mais de uma década pelo MinC
Renato Araujo/Agência Brasil

Governo digital