Você está aqui: Página Inicial > Cultura > 2016 > 04 > Cinema brasileiro é destaque em festival de países lusófonos

Cultura

Cinema brasileiro é destaque em festival de países lusófonos

Audiovisual

Dos 80 filmes exibidos, cerca de 50 são brasileiros. O Brasil contará também com duas mostras exclusivas
por Portal Brasil publicado: 21/04/2016 18h00 última modificação: 22/04/2016 13h45
Divulgação Abertura ficará por conta do longa Cartas de Amor são Ridículas, da diretora goiana Alvarina Souza Silva

Abertura ficará por conta do longa Cartas de Amor são Ridículas, da diretora goiana Alvarina Souza Silva

O cinema brasileiro será o principal protagonista da 7ª edição do Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa (FESTin), que será realizado de 4 a 11 de maio, em Lisboa, Portugal.

Durante oito dias, serão exibidos cerca de 80 filmes, entre longas, curtas e documentários de oito países-membros da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), que completa 20 anos em 2016. Desse total, cerca de 50 são brasileiros. O Brasil contará com duas mostras exclusivas, uma de longas e outra de curtas. O evento tem apoio institucional do Ministério da Cultura (MinC).

Além de filmes brasileiros, serão exibidas produções de Portugal, Angola, Moçambique, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Guiné-Bissau e Timor-Leste. A abertura do evento ficará por conta do longa-metragem "Cartas de Amor são Ridículas", da diretora goiana Alvarina Souza Silva.

Programação complementar

Além da exibição de filmes, o festival contará com uma sessão de leitura de contos tradicionais e mesas de debate e oficinas, além de uma visita didática para crianças à sede da CPLP. 

"O objetivo é promover o cinema em língua portuguesa. Há uma dificuldade de divulgar e estabelecer esse idioma. Faltam filmes e incentivos", afirma a diretora-geral do evento, Léa Teixeira. "Desde a segunda edição, o Brasil é o país com maior número de inscrições. Dos 534 filmes inscritos, cerca de 70% são brasileiros", informa. 

Organização

O FESTin é organizado pela Associação Cultura e Cidadania da Língua Portuguesa (Asculp), em coprodução com o Cinema São Jorge. Tem parceria estratégica da Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural (Egaec) e apoio financeiro da Câmara Municipal de Lisboa (CML).

Os bilhetes para o festival estarão à venda na Ticketline e na bilheteira do Cinema São Jorge, em Lisboa, a partir desta quarta-feira (20), a 3 euros (bilhete normal); 2,50 euros (até 25 anos e maiores de 65 anos:); 1,50 euro (estudantes e grupos de mais de 10 pessoas/por pessoa); 1,50 euro (Mostra CPLP de Documentários/por sessão); Sessões Festinha: 2 euros (adultos) e 1 euro (crianças até 12 anos).

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Cultura

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Ministério da Cultura incentiva maior número de mulheres e negros no cinema nacional
Ainda é pequena a participação de diretores e roteiristas negros. A constatação está em uma pesquisa realizada pelo Ministério da Cultura
Ministério da Cultura lança cursos gratuitos na área de games
Pensando no mercado com alto poder de crescimento, Ministério da Cultura lançou três cursos gratuitos, na modalidade de ensino à distância
Mudança na Lei Rouanet reajusta teto limite da utilização de recursos
A mudança na Lei Rouanet reajustou teto limite da utilização de recursos de R$ 700 mil para R$ 1,5 milhão
Ainda é pequena a participação de diretores e roteiristas negros. A constatação está em uma pesquisa realizada pelo Ministério da Cultura
Ministério da Cultura incentiva maior número de mulheres e negros no cinema nacional
Pensando no mercado com alto poder de crescimento, Ministério da Cultura lançou três cursos gratuitos, na modalidade de ensino à distância
Ministério da Cultura lança cursos gratuitos na área de games
A mudança na Lei Rouanet reajustou teto limite da utilização de recursos de R$ 700 mil para R$ 1,5 milhão
Mudança na Lei Rouanet reajusta teto limite da utilização de recursos

Últimas imagens

No acumulado do ano, aumento foi de 6,25%. Representantes do setor afirmam que crescimento da economia deve manter índices positivos até o fim de 2017
No acumulado do ano, aumento foi de 6,25%. Representantes do setor afirmam que crescimento da economia deve manter índices positivos até o fim de 2017
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília
No acumulado do ano, aumento foi de 6,25%. Representantes do setor afirmam que crescimento da economia deve manter índices positivos até o fim de 2017
No acumulado do ano, aumento foi de 6,25%. Representantes do setor afirmam que crescimento da economia deve manter índices positivos até o fim de 2017
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília
No acumulado do ano, aumento foi de 6,25%. Representantes do setor afirmam que crescimento da economia deve manter índices positivos até o fim de 2017
No acumulado do ano, aumento foi de 6,25%. Representantes do setor afirmam que crescimento da economia deve manter índices positivos até o fim de 2017
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

Governo digital